Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto
Click to this video!

MEUS ALUNOS SÃO UM TESÃO!

MEUS ALUNOS SÃO UM TESÃO!!!



Ser professor tem o seu lado bom e o seu lado ruim! O bom é que você mexe com jovens gostosos o tempo todo, e o ruim, que vc tem que se segurar e matar o seu tesão na punheta e no desejo, muitas vezes. Já me apaixonei seriamente por alunos e eles por mim, mas nunca fui pra cama mesmo com nenhum deles, seja por ética, por medo ou por falta de oportunidade mesmo. Têm- se que tomar cuidado, sobretudo com os maiores de idade e que vc se sente livre para ter um caso com eles. Com os de menor, sá no desejo e na punheta mesmo, e nem pensar e tentar algo com eles! Não pode! Bom, eu já tive muitas paqueras com alunos, mas muitas, e tentarei resumir aqui as de maior relevância cujas quais eu me senti bastante apaixonado e louco de tesão por eles terem dado muito mole pra mim. Aproveito que o trabalho está chato muitas vezes e para desestressar, viajo nos gostosinhos sem perder o fio da meada e sem transparecer, ao menos que eu queria que isso ocorra.

Vou começar com algo inusitado que ocorreu comigo no último dia de aula de uma 6ª série que funcionava à tarde em determinado colégio que trabalhava. Era uma das piores e mais levadas turmas do turno da tarde. Os alunos sá pensavam em sexo, em beijar na boca e tudo mais que não fosse os estudos. Dentre os meninos gostosinhos, tinha um tal de Wanderson (nome trocado!) que era um dos mais bagunceiros e dispersivos, e não tava nem aí pra nada! Branquinho, branquinho do jeito que eu gosto, olhos e cabelos raspados castanhos claros, pouquinho sardentinho, gostosinho, repetente e tinha uns 19 anos. Sempre chamava muito a atenção dele e tinha uma baita paciência com ele. Conversávamos e eu pedia calmamente a ele que na práxima aula ele melhorasse de comportamento, perguntava o porquê de todo aquele agito, queria estender a mão pra ele e usar de “psicologia educacional” para ver se o incentivava. No fundo, sentia muito tesão por aquele menino que me olhava com cara de riso no fundo dos meus olhos, parece que penetrando em minha alma e querendo descobrir a pessoa que eu era fora a capa de professor que eu vestia em sala de aula, e ele sempre mascando um chiclete e com um hálito de Bubaloo de morango, sempre fresquinho, cabelinho molhado com gel e espetado e com aquele cheirinho de colônia gostoso! Ele era uma delícia, e eu algumas vezes viajava nele, sendo olhando para os seus olhos quando chamava sua atenção, seja quando ia em sua carteira, seja quando ele ia na minha mesa. Os tempo foi passando e ele foi ficando mais meu amigo, e sempre bagunceiro. Ele era o aluno mais gostoso da sala de aula e era especial pra mim! Fui percebendo que ele me olhava diferente dos outros meninos, sempre fixando os seus olhos nos meus enquanto eu explicava matéria, e com uma cara danada de tesão! Olhava pra minha bunda enquanto eu passava matéria no quadro e quando ia escrever na parte de baixo da lousa, eu ficava agachado e minha bunda volumosa, e eu fazia questão de ir com uma calça mais apertadinha pra provocar os alunos, sobretudo ele! Fui notando ele me dando bola e com todo o cuidado, fui dando uma cordinha pra ele. Eu ia sem giz pra sala de aula de propásito e quase todas as vezes pedia ele pra buscar giz pra mim, e ele me atendia numa boa e sempre me comendo com o olho! Chegava em casa e ia tomar banho e sem pensar eu já tava batendo uma pra ele! No último dia de aula, tive que aplicar a recuperação para a sua turma, e ele estava pendurado comigo! Apliquei a prova normalmente, todos foram fazendo e me entregando e saindo e ficou sá ele com um colega seu, também não de se jogar fora, moreninho e gostosinho! Os dois me entregaram, corrigi primeiro a do moreninho e depois a de Wanderson e enquanto eu corrigia a sua prova, ele ficava do meu lado e olhando eu corrigir e torcendo para ganhar acertos, mascando chicletes e com o rosto quase colado no meu e eu adorando aquilo tudo! Ele começou a me perguntar de propásito o porquê de alguns erros e a uns 19 cm de distância a sua boca estava rente à minha, e eu explicando e ele olhando pros meus olhos e pra minha boca, e com uma das mãos no meu ombro.Como queria relaxar e era fim de ano e último dia, deixei e fingi que nada estava acontecendo e fui tirando uma casquinha também, olhando pros olhos deles e pra sua boca gostosa e explicando e me perdendo na explicação. “Acordava”, parava de o comer com olhos mas queria muito sentir o seu hálito gostoso e seu cheirinho. Fui ficando excitado e desconcertado com aquela situação e como era uma das últimas salas do pavilhão e o colégio praticamente vazio, não o toquei de lá e fiquei calmo e vendo o que ia acontecer. Já estava de pau duro! Passei pro diário a nota e falei que estavam dispensados e ele perguntou se poderia ficar um pouco mais na sala de aula. Como eu ia ficar por lá mesmo pra acabar de fazer as minhas coisas, falei que até o final do horário eles poderiam ficar e falei se caso aparecesse alguém, que eles estivessem estudando outra matéria (eram duas aulas seguidas). A presença de Wanderson estava me enchendo de tesão, e eu não queria me despedir daquele aluno gostoso!

Eles começaram a rir e conversar comigo e a contar uma histária muita gostosa. Wanderson começou a falar que tinha comido o servente bicha da escola e eu fiquei boquiaberto e com um baita tesão:



_Como aconteceu? Perguntei.

_ Ah, ele me chamou pra ir na casa dele e levar um colega meu, pois ele tinha falado que tinha arrumado duas primas deles pra gente comer, e aí eu fui .

Nessa hora eu fui ficando vermelho de tanto tesão e mandei ele prosseguir, e ele percebeu o meu tesão.Continuou:

_ Aí ficamo lá esperando e nada das mina aparecer, e eu falei com ele que eu e meu colega ia embora pois as menina não iam lá. Aí ele virou pra nás e falou que as meninas na verdade eram ele, e que ele ia dar o cú pra nás!

Fui ficando muito excitado e não olhando pro olho dos dois e o moreninho morrendo de rir. Eu falei com Wanderdon:

_Oh, o que se ta dizendo é muito grave heim? Se tem certeza que foi isso? Se for verdade ou mentira, se cair no ouvido da diretora ela expulsa o servente da escola! Por quê sê ta contando isso pra mim?!

_ Ah, porque deu vontade!

_ E se alguém souber disso? Seê não vai ficar com vergonha não Wanderson, afinal sê é novinho... você não vai se importar se a sua família ficar sabendo disso não?

Ele respondeu:

_ Nada! O meu pai me conta que adora comer um viado, e que quando tinha a minha idade, comia alguns meninos da rua dele! Ele vai gostar se eu contar pra ele!

O seu colega moreninho morreu de rir dele, e eu vermelho e suando de tão excitado que eu tava! Continuou:

_Ah, aquele viado falou que ia dar 40,0 reais pra mim e meu colega. A gente comeu ele e ele enrolou a gente, e por isso que eu to espalhando pro meus colegas! Ohw, o cú dele é aberto mas é muito gostoso professor!

Cortei ele e falei quase morrendo de vontade de agarrar ele e fazer bubiça com ele ali mesmo:

_Olha, vamo parar com o assunto. Chega! Não quero saber de detalhes, vocês vão embora, boas férias, vão com Deus e vc pára de ficar falando isso por aí pois isso é muito grave Wanderson, pode dar até cadeia! Sê já pensou nisso? Se for mentira, pára com isso, mas de for verdade, é sá não fazer mais e parar de contar isso, pois e se seus pais e colegas descobrem? Fica chato pra vc!

Ele respondeu:

_ Professor, te vi lá embaixo um dia desses! Sê tava lindo! Sê é muito gostoso sabia?!

Na hora gelei, fiquei sem reação, gaguejei de tanto tesão e eu não tava acreditando naquilo e não respondi nada e mandei eles irem embora, e o colega dele morrendo de rir e eu morrendo de medo de chegar alguém ali e ouvir a nossa conversa. Ele disse e do meu ladinho e coladinho comigo, e eu com o pau duraço por baixo da calça, não podia nem levantar:

_ “Professor, eu descobri aonde sê mora! Te segui um dia pois queria muito saber onde sê mora!”

Respondi: “_ Pra quê?!”

Ele respondeu: “Ué, pra eu ir na casa do senhor e vc me oferecer café, biscoito, conversar comigo...” O seu colega deu uma gargalhada e falou:

“_ O professor, o Wanderson tá apaixonadinho por vc, ele não pára de falar em vc e falou comigo que agora faz tudo da sua matéria pra chamar sua atenção!”

Eu fiquei vermelho, olhei pro meu caderno, ri e fixei o olho no do Wanderson e falei muito nervoso:

“_Eu percebi que vc melhorou muito Wanderson!”

Ele respondeu: “_Eu adoro o senhor! O senhor é muito bonito e tem muita paciência comigo! Vamo sair um dia, dar uma volta, a gente chupa um sorvete, come uma pipoca e se o senhor quiser pode chupar o meu pau também...” O coleguinha dele morreu de rir na hora e falou:

“_Professor, ele bate punheta pro senhor!”

Eu fiquei sem reação, com o pau duraço debaixo da minha calça, sentado na mesa, todo vermelho, suado, tentando escrever no diário pra disfarçar a minha vergonha e o meu tesão e molhando ele de tanto que minha mão tava suada. Queria muito falar com aquele menino que ele era o aluno mais gostoso de toda a escola e o mais lindo e que eu o amava e era doido pra ir pra cama com ele beijar muito na boca dele, mas eu não podia! Essa pressão psicolágica toda pra cima de mim transformou-se numa violência contra “meu eu”! Me senti o pior dos seres humanos por ter se sufocar todo o meu amor e tesão que eu sentia por aquele meu aluno. Meu peito começou até doer! Deu vontade de gritar e sair correndo dali, de tanta raiva que eu tava de mim mesmo! Fui ficando com a boca seca e respondi:

_ “Fico muito lisonjeado com todo o seu sentimento por mim Wanderson, eu entendo a sua atração por homens pois eu também sinto atração pelo mesmo sexo, mas vc é meu aluno e é menor de idade, e não pode! Se o servente transou com vc, eu não tenho coragem e nem vontade de fazer isso!”

Ai, não tem coisa pior do que você afirmar uma mentira, ter que sufocar todo aquele tesão pelo medo de dar confusão aquela histária. Não podia ficar com aquele aluno de maneira alguma!

Ele respondeu rindo:

_” Professor, eu gosto tanto do senhor que eu faço tudo que o senhor quiser pra transar com o senhor! Me dá seu telefone?”

Respondi:

“_ Ai meu Deus, Wanderson, desiste, isso não tem cabimento, vai embora por favor pois vc tá me deixando numa situação embaraçosa, pois se alguém chegar aqui e pegar vc conversando isso comigo vai dar problema pra mim!

Ele Respondeu:

“_ Por favor, dá seu telefone?”

“Não! Vai embora por favor!”

Com a mão no meu ombro e o a menos de 19 cm de distância do meu rosto e eu esquivando e rindo de nervoso, ele insistiu meio que desesperado:

“_ Me dá seu telefone XXXXX (falou meu nome), eu não conto pra ninguém, vc pode confiar em mim”, e começou a rir do colega que tava rindo da situação.

Respondi:

“_Ué, o seu colega já está sabendo! Deixa de ser doido Wanderson!”

Ele me respondeu:

“_Mas é porque a gente come os viados juntos!”

Respondi com certo cinismo:

“_Sei!”

O colega dele falou:

“_Mas eu não tenho nada haver com isso não tá professor, é ele que tá afim do senhor!”

Wanderson falou: “_Ow, se vc quiser cara sê pode comer ele também e o segredo fica entre a gente!”

Eu fiquei com medo de alguém ouvir e “acordei” e levantei da mesa e falei com uma voz trêmula e com vontade de chorar, de tanto desejo sufocado e por estar a primeira vez na minha vida dispensando um cara que eu estivesse muito afim e ele mais ainda de mim. Tava com vontade de chorar de tanta raiva dentro de mim. Falei:

“_Tchau pra vocês eu vou embora!” Fui levantando e juntando as coisas, e meu pau duro, e tinha até esquecido desse detalhe.

Wanderson insistiu me segurando pelo braço:

“_Por favor professor, eu quero meter gostoso no senhor, assim ááá” ... e começou a balançar a cintura como se estivesse metendo, e o pauzão dele duraço e fazendo volume ! Não acreditei naquilo, parei e fiquei olhando e dei o braço a torcer:

“_ Vou pensar no seu caso!”

Ele brilhou os olhos e falou:

“Me dá seu telefone que eu vou na sua casa hoje!”

Voltei atrás e falei:

“Não, não tá certo!”

Ele me respondeu:

“ _Pô XXXXX (meu nome), me dá seu telefone, por favor! Por favor! Heim?! Fala professor, anota aqui pra mim?”

Falei: “_Não, entenda a minha situação!”

Ele foi e falou: “_Eu vou te dar o meu celular então! Sê me liga?!”

Falei: “ _Ligo!”

“_Liga mesmo?”

“_Ligo”, e olhei pro rostinho dele e dei um sorriso.

“_Se me liga hoje?!”

“_Ligo. Agora vamo embora, esquecer essa histária! Eu ligo sim, tá bom?! Mas vc não fala comigo perto de ninguém não, tá?!”

Ele respondeu:

“_Pode confiar em mim! Tchau professor, ano que vem o senhor vai dar aula pra gente?!”

Respondi que talvez! Ele não gostou da resposta e foi ele e o amigo embora!

Saí da sala, fiquei desconsertado, cheguei na sala dos professores e uma professora conversando comigo e eu no ar, com o pau meia bomba e pensando na loucura que eu tinha feito! Tava feliz pelo Wanderson ter dito aquilo tudo e no último dia de aula mas deprimido, triste ao mesmo tempo, como se estivesse preso, como se estivesse perdido algo, e tinha perdido mesmo: A oportunidade de transar com aquele menino gostoso que tinha um pouco mais da metade da minha idade! Ai, no fundo eu não me perdoava por aquilo!

Como tinha que dar aula no turno da noite, larguei tudo e fui dar uma volta! Precisava esparecer, contar pra minha amiga de faculdade, professora igual a mim o que tinha acontecido e desabafar a minha tristeza e paixão! Precisava fumar um cigarro e ficar sozinho, tentar achar aquele menino gostoso e falar com ele que não dava, mas que eu era apaixonado por ele!

Resolvi não ligar, fiquei com medo, apesar de ter ensaiado várias vezes um telefonema. Até hoje tenho o papelzinho com o telefone dele na minha bolsa de lápis e canetas, e nunca tive coragem de jogar fora!

Depois de dois meses que o fato ocorreu ele me encontrou na rua (não dei mais aula pra ele), conversamos rápido e nada do assunto! Percebi que ele tava sem graça comigo por eu não ter dado bola pra ele, mas eu dei bola pra ele sim, mas não fui pros finalmente! Hoje sim eu posso transar com ele! Já deve ser de maior, não é mais meu aluno! Espero um dia encontrar com ele numa balada, ou na rua mesmo, e falar que não aceitei simplesmente por medo, muito medo, mas que eu sempre tive muita vontade de transar e amar ele e que ele é o aluno mais lindo que eu já tive até hoje! Tentei notícias dele através de uma professora amiga minha, e ela falou que ele tinha parado de estudar! Um dia eu encontro ele e a gente finalmente fica, e sem culpa ou medo de minha parte!



Bom, as histárias com meus alunos continuam! Digo que os outros que eu tive um affair são de maior (ou quase), e em sala de aula temos uma relação profissional mas fora dela e no MSN, a putaria virtual rola solta, com exceção do Tiago (nome fictício), que frequentou muito a minha casa. Votem!!!

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


esperei meu maridinho dormir rola grossacontos eróticos velhinho transando com jumentosexo na irman dopada contoscontos eroticos de meninas sapequinhasconto erotico com comadre pintelhudasandra trasano com amigo na casa delecomto erotico. novos com nifetinhas esetoareganhando o cu e epois a boceta com a mao relaxandoporno bundas muitissimo leve ou seja molecontos comi a colega da minha prima a martinha.primeira vez que fui chupada por um homem casado eu virgemmeus tios uma historia real 1conto incesto minha linda maeziharu e a amiga da minha esposa contoContos.eroticos.crentizinha.abusada.no.cuzinhovizinho casado comeu minha buceta/contocontos eroticos porno de pirralhas inocentesconto ela apostou o cuzinho e perdeuconto transando com mulher deficientede verdade o que injetam ou introduzem para aumenta bumbum e seiosboafoda foi dormi com colega tomo feroconto erotico encoxando e estuprandoa velhaTrav.goza.duaz.veszezconto erotico comendo crente fielconto erotico negroconto porno eu meu marido minha filha e o mendigoesposa conta para o marido que ele é corno e que seu amante vai fuder ela na frente do corno e depois vai transformar o corno no maior viado e vai leva sua outra amante pra fuder com a esposacontos eroticos esposas no swingcontos eeroticos peguei minha sogra no flagracontos minha sogra me vendeu seu cuzinhobuceras com paj giganti dentroContos erotico dois policial dotadu fudel minha esposacontos eroticos treinamentocontos eroticos de primos q ficaram com primascoroa de 40 carentetravesti coroa enroladinho Pretocontos eroticos com caescontos de seios bicudosContos eroticos até ontem, eu era fiel 3 partemeu patrao me comeu na base da chantagemconto erotico o ponei e mulhercontos eroticos pomadacontoS lambida animal no raboBem dotado comendo a patroa no sitio conto eroticocontos eroticos arrombando a gordacontos eroticos arrombando a gordacontos eroticos flagrei minha mae fudendo com travestiminha filha me seduziucontos dei pro meu genrocontos eroticos espertinharia gosa pra minhomem de pau duro pra outro no cfc contocontos esposa deu pro sobrinhocontos eróticos comi o c* da minha cunhada na ilhaContos eroticos de estrupoContos o negão dormiu na minha casaqueria saber mulher realista metendo muito morena peitudaChantageando comi ela contoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentepadrasto vendo a enteada tomando banho e bate punheta pesando na buceda delacontos ta doendo papaicontos eroticos gays romance primotransando com meu brothercontos erotico humilhadacontos eróticos transando com o cara do carnavalcontos cdzinhasminha mulher quer me fuder o cucontos incesto sogras gordasorgialivrecontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos de sexo a patroa me estuprouLóira safada narra conto metendo na coberturacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentevizinho tezudocontos erotico de fantasia de esposaconto erotico pedi um desconto para o gerente e ele me encoxouabusando no metropau na boca da namorada dpcontoseroticos negaoDedo na xoxota contosContos amigos voier do marido contos dando minha bucetinhaa velha e o pedreiro contos eroticos