Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto
Click to this video!

SEXO BIZARRO E COM FREIRAS NA RADIOLOGIA

Olá a todos.



A histária que conto aqui é um desabafo, não por que existem elementos nela que remontam uma época de dificuldades, lamento até por ter que contar tais coisas, mas vocês poderão ver que a coisa mudou e hoje sou vitorioso e vocês não vão se chatear com nada. Na verdade, essa parte da historia não pode ser ocultada para que ela faça sentido. Sem mais delongas, vamos ao ocorrido.



Meu nome será ocultado e o de todos que eu por ventura mencionar, além é claro o nome do hospital e a cidade em que ocorre inclusive serão ocultados para proteger as pessoas envolvidas. Aliás, vocês vão ver que tais pessoas têm muito a perder, e eu também.



Sou radiologista, técnico e tecnálogo. Meio azarado na vida e ralei muito para conseguir fazer a faculdade mesmo lá não sendo tão cara assim. Tenho hoje 27 anos, tinha 25 e 26 nessa época. Morávamos eu e minha mãe e eu estava terminando a faculdade. Desempregado, mas estagiando em um grande hospital de catálico de minha cidade. Era perfeito, ficava a metros da minha casa e era um lugar lindo e arborizado, além de muitíssimo bem equipado e da gosto de se trabalhar lá. Eu estava muito bem no estagio e tinha a todos como meus amigos... Era bom no serviço e já havia eliminado outros 20 concorrentes a uma futura vaga.



Mesmo assim, na radiologia existem dois grandes inimigos: o paciente, que muitas vezes sai de casa na real intenção de encher o saco e arrasar alguém, e o segundo o práprio medico, por que este, nunca erra, sempre quem erra é o profissional mais práximo dele, e muitos tem a política de que radiologista é burro e atacam mesmo as vezes por diversão.



Numa situação dessas uma medica pegou um erro meu em um exame, não era para causar alarde, nem era um erro exatamente, mas era uma nova norma do hospital que o exame deveria ter uma incidência a mais que eu não sabia... Mas ela não veio conversar comigo e pedir que eu fizesse a tal, foi direto reclamar de mim. Dias depois a mesma medica pegou um segundo erro meu na tomografia. Na verdade o erro foi da técnica que estava de plantão, mas concordamos que não seria bom pra ela se aquele erro saísse e concordei em dizer que foi um erro meu supervisionado... Foi o bastante para tal medica dizer que eu não fazia nada direito e pedir minha demissão!!! Mas todos me protegeram e eu fiquei com todos os médicos de olho em mim... Eu sabia que se eu errasse minha carreira estava ameaçada. É chato, mas eles são assim, e eu já estava lá há um ano sem problemas!!!



A radiologia anda por todo hospital como devem saber. Fazemos exames nos leitos, em CTI, centro cirúrgico e etc. além do que o hospital tem um grande refeitário com almoço, café da manha, lanche da tarde e janta para os funcionários. Não poupa em dinheiro no que diz respeito a melhorias... E o principal, que mais incomoda. CAMERAS POR TODOS OS LADOS. E SABEMOS QUE NÃO SÃO SÓ CAMERAS DE VIGILANCIA, SABEMOS QUE AS IRMÃS, AS VERDADEIRAS DONAS DO HOSPITAL TEM CAMERAS E ESCUTAS POR TODA A PARTE E MONITORAM TODO O HOSPITAL COMO UM VERDADEIRO BIG BROTHER.

Eu sou muito tarado e não serei hipácrita de dizer que se uma paciente me excitar e quiser algo comigo ela não terá. Sou muito profissional, muito mesmo, mas tem paciente que adora se mostrar quando as portas da sala se fecham, e você sente a carência. Ando pelo hospital vendo e papiando com todos, desde pessoal da limpeza a médicos, e sempre de pau duro.. Esse hospital é muito florido... Mas uma pessoa me chamava a atenção. Uma noviça enfermeira. Ela andava com o lenço de noviça e ainda não tinha feito os votos, mas já morava na congregação e eu que no sou catálico, não entendia de nada disso. Um dia espantei-me, pois estava no refeitário almoçando e ela estava com o pessoal do setor dela, falando de MACHOS... A colega da noviça estava contando um caso de traição e a noviça dizia que se fosse com ela pulava em cima dois ao invés de sair! Meu coração pulou com aquilo, me perguntei: “- foi a freira quem falou, devo estar louco!” eu não sabia o que era uma noviça... Mas mesmo para uma noviça que não fez votos perpétuos aquela estava muito atirada mesmo!

Eu não a conhecia e um dia ela levou um paciente para fazer uma tomografia. Conversamos um pouco. Era um paciente idoso e desacordado com remédios.Pedi a ela que tirasse a roupa dele para fazer o exame pois continham elementos que apareceriam na imagem... Ela me pediu ajuda e eu ajudei. Percebi que ela se esbarrava em mim mais do que era necessário... Estava me sentindo mesmo, observou que sou bem peludo e comentou isso. Eu ri disse eu sim, era bastante. E tentei me conter, não levando pro lado da maldade.

Na sala de exames ela ficou sentada ao meu lado e como estávamos sás conversamos durante todo o rápido exame. Ela soube que eu morava perto do hospital, que já estava ali há um ano, no era contratado ainda mas que a vaga era minha e etc. Entao ela soube de minha vizinha.

Uma senhor de uns 49 anos, com três filhos, gorda e muito pobre, prestes a ser despejada do prédio... Todos no hospital a conhecem por que ela faz tratamento lá há anos e faz bicos pelo hospital sendo amiga até mesmo da madre superiora que a protege muito.

Quando eu disse que era visinho dessa mulher, ela disse que então sabia mesmo onde eu morava pois as irmãs sempre a visitavam e ela sempre ia até meu prédio levar algumas ajudas das irmãs a essa minha vizinha. Ao termino do exame ela foi embora, mas me olhando muito.

No dia seguinte fui acordado com a campainha. Estava sozinho em casa e fui atender a porta sá de calça. Abri a porta sá uma fresta e quase tive um ataque ao ver que era ela.. Falei: - NOSSA, oi,que surpresa maravilhosa, me perdoe, vou vestir uma roupa... Ela disse que sim e que não poderia demorar e eu fechei a porta. Olhei dessa vez pelo olho mágico que era fora de prumo e eu quase não usava e a vi mordendo os lábios e se temer no corredor do prédio. Sinceramente, eu sabia o que era, mas não acreditava o suficiente para saber até onde aquilo ia.

Abri a porta agora de cabelo penteado, e camiseta. Conversamos enquanto eu passava o café. Ela viu que eu estava sozinho em casa e se lançou a fazer perguntas... Se eu morava sozinho, se era casado, se minha mãe trabalhava e em que... Fui respondendo amigavelmente. E também fui perguntando coisas como se ela é freira, o que é uma noviça quando ela seria uma freira... E então aprendi que o noviçado é um período de experiência para se fazer os votos, pra ver se tem mesmo vocação. Ela dizia ter, mas que haviam coisas que poderiam mudar a decisão dela... Não precisava falar mais nada, percebi que eu era a experiência que ela estava procurando, a escapada perfeita do convento! Dei a ela o café, ela comentou que um rapaz, jovem como eu, bonito e com uma carreira tão legal pela frente não deveria estar tão sozinho... Falei que uma jovem tão linda também não deveria a meu ver fazer votos, mas que cada um sabe de si... Ela simplesmente colocou o copo sensualmente entre os lábios e em uma cena que o tempo literalmente correu devagar lambeu o açúcar que vinha subindo.Estávamos no sofá e ao meu lado, quase atrás tinha uma mesinha. Ela se esticou toda na minha direção para por o copo na mesinha e nossos rostos e corpos se aproximaram... Olhei lentamente para o véu de noviça, mas instintivamente a cheirei o pescoço e ela se arrepiou... E disse: -era isso que eu queria sentir! Eu disse: Tesão!! Beijei e chupei de vagar o pescoço dela! E ela veio voltando a sua posição no sofá. Pulei pra cima dela e a beijei. Ela logo já estava com a mão direita no meu pau e sentindo-o em toda sua extensão pela calça. E já gemia toda... Colocou meu pau pra fora e eu fui deitando-a no sofá. Vi suas pernas branquinhas e jovem levantando a saia do habito que usava diferente das outras enfermeiras que usavam calça. Fui beijando a na boca e minha mão corria por suas pernas enquanto ela já me punhetava. Cheguei em sua boceta, melada, muito melada e apertadinha... Nossa que delicia, e eu ali, já sabendo o que é uma noviça mais ainda pensando: - NOSSA VOU COMER UMA IRMÃ! E comi mesmo, não aguentei em certo momento, me levantei e enfiei meu pau que ela tanto acariciava em sua boca ela chupou com muita vontade, muita mesmo. Ela falou que embora quisesse, não me faria gozar assim pois poderia sujar sua roupa e isso lhe traria problemas. Concordei e a levai até meu quarto já nu. Ala prontamente foi testar minha cama com as mãos ficando de quatro na cama... Cheguei por trás levantando sua saia, joguei a calcinha dela em sua cara e abri bem sua bundinha... Ela gemia de muito prazer em estar ali tao vulneravel e comecei a chupá-la da boceta ao cuzinho que piscava muito. A masturbei e a fiz ter um orgasmo sá chupando-a. Ela já estava toda tremula, disse sá ter experimentado o sexo um única vez na vida e não tinha sido bom. Disse que é assim mesmo a primeira vez de uma menina, dái muito pelo rompimento do hímen. Eu não quer desperdiçar aquela chance única na vida e esfregava agora meu pau na sua boceta sem meter... Acariciava-a e fingia que ia comer o cuzinho dela que pra meu espanto se mostrava disposto e relaxado até. Ela delirava... Dei umas estocadas em sua boceta e ela agora como uma vadia gritava VEM, VEM... E eu a pus de ladinho, levantei sua perna e me detive um segundo vendo aquela irmãzinha toa arreganhada em minha cama... Ela olhava dos meus olhos ao meu pau com muito tesão. Enfiei tudo em sua boceta e agora a comia não mais como garotinha, ela já havia experimentado o carinho, agora a comia como um cavalo, com força, com, velocidade, diminuindo as vezes para demorar a chegar o orgasmo mas meu pai não queria parar. Gozamos juntos. Deitei-me nu sobre ela que me abraçou com as pernas e não as abaixou por todo o tempo adorando ficar de pernas abertas. Beijamos-nos muito e ela me acariciava como se eu fosse o ultimo homem do planeta.. E pra ela, seria mesmo.Abri seu habito e chupei seus seios deliciosamente. Voltei aos seus pés, pernas e bocetas... Chupei m tempo e a virei para lamber bastante seu cuzinho... Ela dizia que sou louco, que aquilo é sujo... Eu disse que não, que era uma delicia... E ela me chamava de demônio. Eu contive minhas palavras e sarcasmo nessa hora, ponderando o que ela poderia pensar... Deitei-me sobre ela novamente beijando-a e com a cabeça do meu pau acariciando a portinha de seu cu. Ela rebolava de leve e fui começando a entrar., de vagar... Bem de vagar, entrando mais, até que entro tudo e ela não gostou... Pediu pra tirar mas eu fiquei parado beijando-a e esperei que relaxasse... Ela falava e eu a calava a boca com meu beijo... Ela tentou falar e eu a masturbei... E fui crescendo a velocidade.... Ela automaticamente me beijava e rebolava e eu já estava comendo seu cu... Até que ela se aproximou da terceira gozada e eu gozei no seu cuzinho enchendo-a de porra.

Corri no banheiro peguei papel e toalha e a limpei sem a deixar nenhuma gota para sujar seu “quase habito”. Conversamos um tempo, ela me agradeceu, “COISA QUE NUNCA ESQUECEREI” e foi embora feliz e andando rápido, dizendo que estava demorando muito na rua.



Mais tarde desci para comprar algumas coisas pra fazer meu almoço. Encontrei minha vizinha no corredor. Ela comentou que como diriam seus filhos eu estava sinistro hoje... - há, você ouviu é.

- tudo, nunca vi tanto frenesi assim!

- E você não reconheceu a voz?

- hã era alguém que eu conheço?

- sim, tinha aliás acabado de sair de sua casa!!!

- NÃAO, para! Não pode ser...

- Mas foi, elas tem um ano de experiência de convento antes de firmar seus votos e se tornarem irmãs, freiras ou sei lá o que.

- pelo visto ela não tem vocação... Ela é uma linda moça, mas isso pode te trazer problemas!

- penso nisso como tendo ajudado, ela até agradeceu.

- Hhahahaah que loucura, pena que você esta de saída, se não ia me contar isso direitinho.

- sá vou na padaria comprar molho de tomate, e volto, vou fazer meu almoço pois estou sozinho hoje. Vem aqui em casa daqui a pouco e eu te conto tudo enquanto faço a comida.... Ela concordou



Quando voltei, ela ouviu minha porta e veio correndo. Fiz meu almoço conversando com minha vizinha que por ser amiga da madre superiora sabia de muitas coisas que nás funcionários não poderíamos saber... E agora sabia de mais um segredo.

Como eu falei antes, ela não é nada atraente, tem paralisia facial, e um rosto com cicatrizes profundas, é bastante gorda e não da para vê-la de outra forma se não uma dona de casa. Mas pelo visto, a solidão dela já vinha de muito longe...

- Esse hospital tem muito nome, é um átimo começo de carreira. Mas sabe que se essa histária vazar você não sá perde o emprego como fica queimado de cara né!

- Eu sei, mas se vazar também sei exatamente quem fez vazar né!

- humm, sabe... Não é fácil te ver assim em casa sem camisa, e ainda te ouvir contar essas coisas. Fiquei toda molhada te ouvindo com ela, como ela delirava... Já não sei o que é isso há muito tempo.

- isso foi uma ameaça?

- ... Ela levantou a sobrancelha que funciona sonsamente dizendo naaaao...

Mas levei na sacanagem, ela era minha vizinha há muitos anos e poderia considerar amiga, embora soubesse que ela estava falando serio em partes... E sabendo também que toda brincadeira tem seu fundo de verdade.

Ela não quis almoçar, fui com meu prato até a sala e ma sentei a mesa. E ela ao sofá. Ela comentou que então tudo tinha começado ali, naquele sofá. Eu disse que sim e ela falou que a casa estava com um delicioso cheiro de sexo e que eu deveria colocar alguma coisa no ar para sumir com aquilo antes que minha mãe chegasse, e perguntou quando seria isso. Falei que sá de noite ela chegaria... Conversávamos sá besteira e ela cheirava o ar e brincava de esfregar as pernas rindo.

Disse que agora ela que estava parecendo um pomba gira e ela falou então:

- Então... Se você é o demônio esta tudo em casa não é!

Eu apenas sorri, ela estava querendo, e pra meu espanto, EU TAMBÉM. Terminei de comer e fui abrindo mais as pernas... Ela brincava de no sofá tentar olhar dentro da minha calça... Gorda safada. Larguei o prato da cozinha e voltei pra sala de brincadeira com ela... Falei pra parar que eu estava ficando excitado... Ela se arraganhou toda no sofá dizendo:

- Obáaaa agora é minha vez!

Eu estava em pé na frente dela e meu pau ficou duro instantaneamente na cara dela e ela o agarrou dizendo:

- Nosssaaaa, me fode como fez com ela.... E abaixou toda minha caixa me deixando nu, levantou a bunda do sofá e numa tacada sá levantou seu vestido o retirando por cima.

Agora estávamos os dois nus. Eu estava muito relaxado e à-vontade com minha vizinha já a tanto conhecida. Sabia que aquilo não ara nada de mais... Sentia que era uma foda de amigos e ela chupou meu pau com muito desejo sentindo o cheiro dele e dizia que era cheiro de foda, cheiro de boceta, que era uma delicia e ainda bem que eu não tinha tido tempo de tomar banho.

Ela ficou de lado ali mesmo e disse que queria ser comida como comia a irmãzinha. Entrei no meio daquelas pernas gordas comendo um bocetão inchado que não acharia em lugar nenhum... Gozamos bastante e mesmo com sua boceta cheia de porra não resisti de cair de boca naquela coisa gorda e descabelada. A fiz gozar de novo e a beijei muito na boca para passar minha porra e seu gosto de boceta para ela também.

Ela foi embora satisfeita.



No hospital, continuei a amizade profissional com a noviça, sem nunca comentar nem mesmo que ela foi ao meu prédio levar o auxilio das irmãs a minha vizinha. Éramos apenas dois profissionais trabalhando em conjunto e com bom entrosamento e amizade. É claro que alguns olhares aconteciam quando ninguém mais via.... Mas esquecemos das câmeras!

É complicado lembrar que esta sendo vigiado o tempo todo e ela deve ter dado algum mole para as madres desconfiarem de observá-la de perto. Eu soube depois que as irmãs a questionaram que viram que somos muito amigos e sempre conversamos muito nos corredores. Ela se safou dizendo ter descoberto que sou vizinho da tal mulher que elas ajudam e que também tenho uma historia difícil, contou que todos gostam de mim e do meu serviço no hospital e que sou muito profissional e bom rapaz...

Naquela semana, a medica babaca que estava tentando me derrubar por diversão tentou mais uma vez, e teria conseguido se não tivesse sido estranhamente defendido pelas irmãs do práprio hospital e a situação se inverteu...

Os boatos chegaram em meu ouvido que não se sabe como as irmãs gostavam muito de mim, e que sabiam da perseguição da medica mais do que deveriam... Eu não estava juntando as peças, mas depois descobri que minha vizinha, muito satisfeita comigo, contou toda minha histária para a madre superiora, a historia foi reforçada com testemunho de causa da noviça e foi a medica quem quase perdeu seu emprego e teve de apelar clemência.

Hoje ao invés de me perseguir ela sorri pra mim, pois fui contratado no hospital a agora me reconhecem como um bom profissional. A noviça aceitou seus votos e agora encerra o quadro de nova irmã enfermeira do hospital. Minha mãe com o tempo faleceu com um aneurisma e eu herdei o apartamento agora podendo mante-lo e meus problemas acabaram agora começando minha carreira. Minha vizinha, foi despejada, mas mora perto e sempre nos vemos... sempre que ela quer eu repito aquela foda bizarra e adoro chupar-le a boceta e o cu... Espero um dia ser visitado por certa freirinha linda para uma nova foda profana, mas agora, meu objetivo mesmo, é fazer a tal medica se apaixonar.. Filha da puta hahahahahh.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eróticos comendo a sogra de como eu souconto erotico era pra ser brincadeira e virei cornofilhinha tezudinha contosMinha mulher adora reparar na piroca dos machosgravidas fudendo com picudos/contos e fotoszoofiliacoroas boasContos eróticos malíciacontos erroticos de incertos filha amante do meus aluno roludo contosmeteu a pica gigantesca na passista deliciosamulhe sora no pau fudedoWww contos d putas casada d juazeiro ba.comcontos eroticos familiamarido leva esposa na cabine erotica contospai quero atencao contos eroticosContos Eróticos De. Comendo A Minha Vizinha Coroadando pro cunhado contos eroticosConto erotico de tia e sobrinhomimi apaixonei pelo novinho de pau grande contos gayconto sacanagem com a.primacontos encesto na praia de nudismocontos de coroa com novinhocache:oIMLEWITCAIJ:okinawa-ufa.ru/home.php?pag=99 ela me chamou de puta e me bateu conto empregada negrasadomasoquista gozando com garrafa enfiadacontos o cheiro da rola do papaiconto fetiche apanhando da namoradacondos erodicos vizinho lindoquero assistir pornô negra da bundona na Muralhacontos eroticos marido mandando mulher saracontos eróticos com mais de 5Contos eroticos gays cuecascontos minha cadela virgemcontos o boquete no novinho no onibuscontos eroticos mulher casada se evVideo porno safada sendo fudida homem rolaque so jeguecontos eroticos eu e meu padrastoContos erotico.crente metrocontos eroticos estupro masoquismo submissãovideo sexi coiada esticada de manhã cedoMesmo contra a vontade da minha familia eu sou mulher do meu primo viuvo conto eroticocontos eróticos coroa amiga de minha mãe muito gostosa da buceta grandemeninas de camiseta larguinha mostrando peitinhosubmetido a chantagem para ajuda o marido contos eroticocontos erótico de estupro em boatesEstupro gay conto gay pedreirohistorias de transascom orgias inesqueciveisdando desde pequeno contos eroticos gayscontos eroticosem familiaComtos mae e filha fodidas pelo empregado do maridoquer q minha mulher trepe com outrocontos meu pai comeu o'cuzinho na marra eu adoreicontos eroticos excitado por minha filhacontos gay bebado paiVidios porno meu irmao cravo tudo eminminha mulher quer me fuder o cufode a mulher do irmao para provar que ela é uma putacachorro lambendo buceta.deilhemeu pai olhava pelo buraco na parede do quarto dele pro meu e se masturbavasapata velha greluda e ninfetapapai me come contoscontoseróticos perdendo as pregas do cu e xanacontos dando pra um sessentãopono vitgen nãoa aguentiu epediu p paramcontos dando pra um sessentãomelhores contos de zoofilia de itucasa dos contos putinha desde novinhacontos eroticos de menina de nove anos dando o cumina santinha foi estudar e deu o cu pornodoidminha patroa gortosa e tarada por pauGGvoyeur de esposa conto eroticocache:HVsxZOrs15AJ:http://okinawa-ufa.ru/m/conto_12619_quando-eu-dei-pela-primeira-vez.html+"dei pela primeira"contos eroticos papai 40 amigas i eu arrumacontos eróticos me obedece putinhacontos eroticos estrupando idoso no asiloempregada é chatagiada pelo patra e tem qui sar a bucetacontos presenciei minha irmã fudendo com um dogcontos eroticos pezinhos sujosasfantazias das mulher de pornovirei menininha na mão do meu titio gaycontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentePorno conto evangelicacontos de comi o cuzinho da irmã na banheiracontos eróticos encaixada viado da bunda grande no ônibuscontos de coroa com novinhocomendo cunhada asm que minha mulher saiconto+foi+arebentado+grupo+travestesconto erotico encoxando a sobrinha no onibus lotadoFui bolinada por debaixo da mesa na presença do meu marido. conto eróticoquero comer minha maeContos excitantes sou gaúchaa menina a forçacontos eroticoscontos eroticos de carona a pai e filhacontos eroticos meu vizinho me bulinava gay