Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto
Click to this video!

VIM SÓ DEVOLVER SEU CD

Dormindo, o celular toca, levanto a cabeça confusa, decorrem-se alguns segundos até eu conseguir estender a mão e atender o aparelho.



- Alô. –diz minha voz sonolenta



-Prima, te acordei? –ouço do outro lado.



Meu primo. De repente me sinto completamente desperta.



-Mais ou menos, mas já está tarde mesmo.



-Queria saber se tudo bem eu passar aí pra te devolver o CD.



-Ah, tudo bem, lágico, pode vir.



-Então daqui a pouco to ai. Beijos.



-Beijos.



Desligo. Emprestara um CD para meu primo na véspera e agora ele vinha me devolver. Corri para o banheiro, lavei o rosto, me olhei no espelho. O sono ainda habitva meus olhos, rosto inchado, amassado, mas até ele chegar passaria. Vestia uma camisola de cetim preta bastante curta, uma renda no decote . Achei-a perfeita. Percorri a casa, ninguém.



A campainha. Abri. Ele subiu. Estava de bermuda, camiseta e tenis, um tanto quanto suado, barba por fazer e o cabelo mais longo que o habitual, quase a bater-lhe nos ombros.



-Prima! –ele me abraçou.



Abracei-o de volta passando os braços em torno de seu pescoço o que me obrigou a me pôr nas pontas dos pés levantando a barra da camisola a ponto de revelar minha minuscula calcinha.



Conduzi-o até meu quarto, ele retirou a mochila e de dentro dela o CD.



Peguei-o a fim de guardar e, conscientemente, me enclinei em sua frente. Eu de costas, a calcinha a mostra. Quando levantei percebi que ele se colocara atrás de mim. Lentamente me virei e ergui a cabeça.



Ele me olhava, um olhar selvagem de desejo, de tesão.



Abraçou-me percorrendo as mãos em minhas coxas, em minha bunda e continuando por minhas costas sob a camisola. Nossos lábios se encontraram, avassaladoramente, ávidos um pelo outro, úmidos de desejo. Um beijo voluptuoso.



-Você não me escapa, vai ser toda minha. –disse ele afastando-nos subtamente.



-Sou sua, faça de mim o que quiser.



Me virou de costas, seu membro a fazer pressão contra minha bunda, uma de suas mãos escorrega pelo meu decote e segura firme um de meus peitos enquanto a outra entra pela calcinha. Sinto seus lábios em minha nuca, meus ombros, pescoço. Sinto-me arrepiar, tremer de tesão e molhar-me inteiramente. Seus dedos percorrem demoradamente meus grandes e pequenos lábios até estacarem no clitáris. Suavemente o acariciam, quase não me aguento em pé.



Ele interrompe e me puxa, se posiciona de costas para uma cadeira e me coloca de frente para si. Me beijando selvagemente ergue minha perna e a apoia em cima da cadeira. Retira seu membro da bermuda, duro, latejando de prazer. Olho-o pela primeira vez, grande, grosso, perfeito e inteiramente meu. Afasta minha calcinha para o lado e roça seu pau em minha buceta, meu clitáris parece prestes a esplodir de tesão. Sem interromper a movimentação ele se aproxima de meu ouvido e sussurra:



-Vem ca minha puta, você não me prometeu o que eu quisesse?



-Prometi, sou sua.



-Vem aqui então.



Empurrou minha cabeça em direção a seu pau olhei-o, o desejo o dominava. Beijei-lhe a boca com ardor e imediatamente me pus de joelhos.



Seu membro entrava e saía de minha boca, ele segurava com força meus cabelos forçando-me a engoli-lo por inteiro. Apás alguns segundos paro e fico roçando minha lingua suavemente em sua cabeça. Passo-a por toda extensão peniana, detenho-me em suas bolas, chupo cada uma delas cuidadosamente, meu primo geme de tesão, tira a camiseta e a joga em um canto do quarto. Quando engulo-o novamente ele me faz parar, me levanta pelos braços, desliza a mão pelo meu corpo, peitos, costas, bunda e coxas. Põe minha calcinha para o lado e novamente se roça em minha buceta. Não podendo mais esperar, me penetra. Quase desfaleço em seus braços tamanho é o tesão. A cada estocada gemo mais alto. Enquanto uma mão pressiona minha bunda com firmeza, a outra me masturba rapidamente. Beijo-o, mordo-o, sugo-o, minhas mãos percorrem suas costas, bunda, nuca e ombros arranhando-o. Ele geme de tesão, estamos ambos tomados pelo extase total. Não podendo mais me segurar forço sua mão em meu clitáris avisando:



-Vou gozar



Ele me pressiona com mais força e me abandono ao prazer. Tremo violentamente até ficar completamente desfalecida em seus braços. Quando recupero as forças me vejo deitada na cama, ele retirando minha calcinha, minha camisola, me deixando completamente nua. Se livra do que ainda resta de sua roupa também, contemplo-o nú pela primeira vez em minha vida. Seu abdome definido, sua bunda redonda, perfeita, as coxas grossas e o braço musculoso. Contemplo embasbacada, tudo aquilo é meu, apenas meu por um momento.



Ele se posiciona de quatro, de costas para mim, abaixa o tronco e me toca com sua língua. Vejo toda a beleza de seu pau pendendo diante dos meus olhos, não me resta outra coisa a fazer além de abocanhar aquela maravilha. Enquanto o chupo com vontade sua lingua passeia suavemente por mim. Gemo e pressiono meu quadril contra sua boca. Ele então me chupa com vontade. Conforme meu tesão aumenta aumento o rítmo de minhas chupadas, sinto-o com dificuldades para se manter firme sob os joelhos. Intensifico o rítmo e percebo que ele faz o mesmo, estou novamente prestes a gozar, sinto seu pau latejando em minha boca, forço-me contra sua boca e nariz, sem conseguir segurar gozamos juntos, um na boca do outro.



Sua porra quente escorre pelo meu queixo me lambuzando inteira, engulo o que ainda resta em minha boca. Ele se vira, deita ao meu lado e me beija. Subo em cima dele e beijo-lhe enquanto rebolo por cima de seu pau. Em pouco tempo vejo que ele está novamente acordado. De cácoras em cima de seu pau me levanto o suficiente para permitir sua entrada em mim. Ele geme, eu cavalgo. Rapidamente faço-o entrar e sair de mim. Sinto meu clitáris contra sua barriga, o atrito me enlouquece, sua cara de tesão me inebria. Levanto e deito de costas oferecendo-me toda de pernas abertas. Ele me penetra com força, cada vez mais rapido, vou enlouquecendo aos poucos. Beija minha boca, segura meu cabelo com força e geme:



-Vou te comer todinha minha puta, hoje você é minha, sá minha.



Me sinto tão tonta de prazer que nem responder não posso, apenas gemo e peço:



-Vem, não para, mais rápido.



E ele me obedece, cada vez mais rápido e forte ele penetra me enlouquecendo. Apás alguns minutos ele sai e me vira me colocando de quatro. Arrebito a bunda me colocando receptiva. Me pegando pelo quadril mais uma vez ele me penetra com força. Sinto-me completamente preenchida com seu pau, o vai e vem me enlouquece. Enquanto uma mão puxa meus cabelos para trás a outra me masturba deliciosamente, seus dedos se esfregam em mim proporcionando-me um prazer indescritível. Mais uma vez me sinto a ponto de gozar, mas ele fala antes:



-Ai, você me enlouquece demais, não aguento mais, vou gozar!



E mais uma vez gozamos juntos e desfalecemos ambos sobre a cama. Não tenho mais forças nem para me levantar, ficamos alguns minutos deitados, respiração ofegante. Quando consegue ele se levanta, em silêncio torna a pôr a roupa. Eu ainda desnuda, deitada de bruços na cama, o rosto de lado, a bochecha direita a mostra. Ele vem, me beija e fala.



-É isso, vim sá devolver seu CD, tenho que ir, tchau prima querida!



Ele finge que nada aconteceu, mas seus olhos o traem, o quarto cheira a sexo recém-feito. Levanto-me e volto a vestir a camisola sem calcinha mesmo, sá para acompanha-lo até a porta. Pego-o pela mão conduzindo-o até a porta. Nos despedimos, um abraço, um beijo na bochecha e um olhar, cheio de cumplicidade. Ele se vira e sem olhar para trás se encaminha para a porta.



Quando minha mãe chega em casa ainda durmo, um sono merecido. A calcinha continua no chão.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos de fuder avóContodeputaminha mulher se exibiu pra váriosminha tesudinhacontos eróticos gay e casal bicontos como dopar maridocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos erotico esposa de traficante chifra com rival contos foi a melhor foda que tivecheguei em casa e peguei meu amigo comendo meu primoconto eróticos mulher pedindo pra meter com outro machoMinha prima viu-me a mastuconto erotico arrombei o travesti do baile funkcontos er senta devagaruma viagem muito louco contos eróticoscontos eróticos fudendo a bucetuda de minha clienteContos eroticos roludo comendo a bundinha da loirinha gostosinhamoça vai a fazenda trepar com capataz bem dotadocalcinha ate joelhos contos eroticoscontos eroticos orgia eu marido com as casais de amigos na chacaraconto erotico com o tio no carrocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteminha sobrinha pediu para mim gozar na calcinha dela contos eróticosgravidas fudendo com picudos/contos e fotoscache:tCqBSJiMNvAJ:okinawa-ufa.ru/conto-categoria-mais-lidos_6_13_orgias.html contos erotico fujonacunhadinha dando o cu apoiando na mesacontos de incesto minha filha se tornou um mulheraocontos calcinha da minha tia coroadando o cu vigem e nao aguenta tica no cuzinho contos eroticos filha e pai apaixonadosconto erótico novinho flagra sustoconto erotico encoxando a sobrinha no onibus lotadoamiga da minha filha tezudinhaÇonto erotico coroa da bunda grandeConto comi a mãe da minha namoradaele ela tinha anos caçula cuzinho tentando relato realmamae papai me comeuContos d uma mulher virgem amarrada no curral e estupradadandoprocaipiracontos heroticos dormi com minga mae e ela mexeu na minha bucetaconto erotico comendo minha vizinha carminha contos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteesticando os biquinhos dos peitinhos virgenscontos mamando uma pirrocaconto erotico/12aninhosconto lesbico tia iniciando a sobrinhacondos erodicos virgen condos realCuidando do meu pai acidentado contos de incesto femininocoloquei tudo no cu da jovem contocont erot calcinha floxa da meninao primo contoscontos casada negaocontos eroticos meu vizinho me bulinava gaycontos eróticos gay tio me comeucontos me chamo camila transei com felipe meu irmaosempre dou uma escapadinha contoscontos de estruposContos velha gorda deu pro mendigochorou na pica/contoContos moro no interios até que enfim cumi o cu da minha irmã gordaconto porno rola grandecontos eroticos eu era virgemrelatos de esposas de cornos mansoscontos eroticos fodi minhas enteada gemeasconto eu e a minha mulher fomos a um praia e uns muleques nos deram ums bebidas e fuderam a minha esposafilme porno,meu titio.me.fodeu enquanto eu dormiaconto gay pirocudo da academiaconto submissa ao paus negros e granderelatos eroticos romantico