Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto
Click to this video!

COMENDO AS COLEGAS DA FACULDADE

Colegas de Classe – Estudo Gostoso!



Bem no ultimo conto erotico contei sobre a primeira festa que tivemos na facul. Foi uma festa regada a muita orgia. Agora eu quero relatar como foram os primeiros contatos entre os colegas da minha sala de aula e as horas de estudo que eu tive com minhas colegas.

A primeira delas foi a Maísa: uma menina muito recatada, mas com um sorriso lindo e um belo par de seios, além de uma pele cor de jambo maravilhosa. Vinda do interior do Maranhão, ela era quietinha, mas demonstrava muito interesse pelas nossas “festinhas”, vivia perguntando quando teríamos outra festa, pois ela, infelizmente, não pode ir na primeira – que pena, pois adoraria chupar aqueles seios lindos -. Eu fazia questão de falar que a festa havia sido átima e que quem não foi não sabe o que perdeu.

Outra colega de sala bem interessante era a Cléria, esta era uma descendente de chineses, mas com um corpo de brasileiras. Sempre calada, porem muito atenciosa e perfumada, era muito gostosa e todas as vezes que ela chegava perto de mim eu ficava de pau duro, pois ela era deliciosa e cheirosa demais. A Cléria era paulistana, mas sem sotaque. Vivia tirando fotos de tudo e de todos e, insinuadamente, se exibia para toda a sala.

Eu estava solteiro na época, porem não estava afim de compromisso com ninguém. Por isso resolvi me sentar ao lado de umas quatro meninas deliciosas – Cleria, Maísa, Jú e a Bia (estas ultimas são as mesmas do Festas da Faculdade 1.1), mal sabia eu que elas iriam me proporcionar as melhores transas da minha vida. No inicio do curso alguns alunos estavam com dificuldades, eu, porem não estava, pois era policial militar na época e já havia estudado a maioria das matérias. Minhas quatro amigas estavam com dificuldades e eu me ofereci pra ajuda-las a estudar (cheio de más intenções).

Marcamos pra ir estudar na casa da Cléria e da Jú, pois as duas dividiam uma Kitinete práximo do Campos da Facul. Fui o ultimo a chegar, pois estava trabalhando, tive de ir fardado, elas ja estavam contando piadas e bebendo vinho branco; assim que eu cheguei elas gritaram (meio bêbadas): “Urhuu! Aí está o nosso material de estudo”, fingi que não ouvi, entrei e fui logo tirando a gandola (camisa de cima) – não devia ter feito aquilo. A Bia estava de mini saia e com uma camiseta branca, pra variar, estava bebada e gritou: “Beleza! Striptise, que delicia!”. Eu fiz questão de enfatizar minha safadeza e disse: “Vocês querem estudar ou fazer outras coisas?”. A Jú não esperou nem eu fechar a boca e já foi gritando: TIRA! TIRA! TIRA! Pegou minha gandola e ficou balançando no alto, ela estava com um shortinho todo atolado na bucetinha dela e que mostrava o rabaço que ela tinha. A Cleria estava de shortinho jeans e um topizinho, assim que eu entrei pude perceber que ela me comeu de cima em baixo com seus olhinhos puxados, mas ela me surpreendeu dizendo: “Vamos gostoso! Tira logo o resto e me prende com sua algema!”. Já a Maisa falou que se elas não fossem estudar ela iria embora. A Bia ao ouvir aquilo disse: “Você não se faça de puritana, eu te conheço de outros carnavais!” E completou dizendo: “Deixa de bobeira, você pode ser a primeira!” e empurrou ela pra cima de mim. A Maisa não perdeu tempo, já foi pegando no meu braço, passando a mao no meu tárax e desabotoando minha calça. Aquela situação era um grande sonho quatro mulheres gostosas, todas pra eu fuder, fui a loucura. Terminei o Striptise e disse: “e ai vocês vão ficar sá olhando, não vão tirar a roupa também?”.

Quando percebi todas já estavam seminuas foi ai que começou a se realizar meu sonho de colegial adolescente. Eu já era experiente e fui preparado para aquelas horas de estudo, antes de entrar tomara um comprimido de Pramil. Assim que meu pau subiu eu disse: “agora os estudos vão começar!”. A Maisa veio com tudo e já me puxou pela nuca pra cima dela, foi uma loucura sá: ela começou a me masturbar, chupar meio seios e lamber meu umbigo. A Cléria me ofereceu seus seios pra eu chupar e depois surrou sua buceta na minha boca com muita intensidade e leviandade, parecia uma putinha da rua Afonso Pena – zona boemia de BH. Já a Jú começou a chupar meu pau com muita vontade e desejo e pedia pra eu fudê-la primeiro. A Bia chegou bem pertinho de mim e pegou minha mao e enviou meus dedos em sua buceta e em seu butaozinho, que a essa altura já estavam todos molhados pedindo rola.

Aquilo foi muito louco e prazeroso não demorou muito e eu já estava jorrando porra na boca da Ju, que por sua vez engoliu gota por gota. A Cleria não suportou as linguadas que eu dava nela e gozou bem gostoso na minha cara; eu nunca havia sentido um gozo feminino tão gostoso. A Bia a essa altura estava chupando a Maisa com muita intensidade, alem de socar o seu dedinho no cuzinho dela que rebolava feito uma vadia experiente pedindo rola; ambas gozaram juntas, pois eu socava meus dedos na Bia que socava os dela no cuzinho da Maisa, alem de chupa-la muito gostoso. Depois daquela primeira gozada do quarteto caímos no chão da sala exauridos.

Alguns minutos depois resolvemos ir tomar banho os cinco juntos, sá que o banheiro era muito pequeno e, visto que estávamos em uma Kitinete, so cabiam três de cada vez. La a Ju, a Cleria e Eu entramos no Box, as duas começaram a se beijar e eu fiquei chupando a buceta e o cuzinho de ambas. Já a Maisa e a Bia ficaram de fora e resolveram continuar o que haviam começado, sá que dessa vez num 69 muito sacana, pois elas chupavam a buceta e socavam o dedo no cuzinho reciprocamente. Foi um bacanal muito doido. Chupei a Cleria e a Ju até gozarem, porem eu ainda estava me recuperando da primeira gozada. Chamei a Maisa e a Bia pra tomarem banho comigo, pois eu estava doido pra gozar na bucetinha da Maisa, elas entraram e continuamos num 69 triplo no chao ( eu chupava a buceta da Maisa, ela chupava a buceta da Bia e a Bia chupava minha rola), fomos nisso ate a Bia gozar. Assim que ela gozou ficou tomando banho e eu comecei a fuder a Maisa com muita vontade: coloquei-a no colo, encostei-a de constas na parede, passei as pernas dela ao redor das minha cintura e fiz ela segurar no suporte de toalha; fiquei nesse movimento uns 19 min ate ela não resistir mais e pedir pra eu gozar junto com ela, pois estava muito excitada, não segurei e acabamos gozando juntinhos. Terminamos o nosso banho e voltamos os 5 pra sala.

Na sala, todos estávamos envolvidos nos estudos, porem começou uma beijaçao sá, pois todo mundo se beijava e se chupava ao mesmo tempo. Foi a melhor suruba que eu já partcipei. Todas fizeram uma filinha indiana pra chupar meu pau e ficaram disputando quem me faria gozar primeiro, achei que não aguentaria muito tempo, porem apás duas supergozadas eu estava demorando mais do que o normal. Ai eu cometi o erro de dizer que elas não me fariam gozar. A Bia, que já estava nua, ficou de quatro e começou a sentar no meu pau e pegou ele e enfiou em sua buceta, começou a cavalgar nele e a gritar “segura peão!”. Quando ela estava bem lubrificada ela tirou meu pau e colocou na portinha do seu cuzinho e sentou de uma vez, quase fui à loucura, pois adorava um cuzinho, ela ficou socando sua bunda em minha rola, enquanto as outras me chupavam e beijavam todo. Quando eu estava quase gozando elas pararam, pois perceberam que eu estremeci as pernas, porem a Cleria que sabia umas técnicas chinezas enfiou o dedo indicador dela no meu cu, soltei um grito na hora, contudo meu pau ficou duro e não gozei. Elas me algemaram e prenderam minhas pernas, e começou uma domiçao quadripla, todas as quatro de uma vez usaram e abusaram de mim: chupavam meu pau, me obrigavam a chupar seus seios, cuzinhos, bocetas e seios ao mesmo tempo, e toda vez que eu estava práximo de gozar a Cleria enfiava seu dedo no meu rabo, foi uma transa insana e angustiante, ficamos nisso umas duas horas, ate que todas elas já tivessem gozado umas duas vezes cada uma; ai sim elas me deixaram gozar, mas foi uma das melhores gozadas da minha vida, foram jatos e mais jatos de porra, foi tanto que cada uma delas bebeu do meu leite enquanto quis.

Terminamos nosso estudo e na hora de ir embora a Bia me disse: “eu falei que mudaria a vida de todos e sua tambem”. Felizmente elas não foram bem nas provas e, por isso, marcamos de estudar mais outras vezes, porem isso fica pra outros contos.

Este foi apenas o segundo de uma serie que eu estarei postando no site. Espero que tenham gostado. Façam seus cometarios e sugestões, pois tenho muitas aventuras pra contar. “Ah! Não se esqueçam façam sexo com camisinha!”



Leiam também: Festas da Faculdade 1.1



VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos meu pai me pegou na siriricaNegras malhadinhas com muinta vantade de dar a bucetacontos erotico ensinando o meninocontos eróticos a enteada bem novinhaContos porno filho esfregando cu da mae com pau escorega pra dentro conto erotico empregada negra escraviza patricinhaContos eroticos da mamae que pega seu filho se mastubando ela procura ver fica molhadacontos eroticos de prima puta safada e com um rabo de puta que foi fazer uma visitinha pra tiaconto erotico gay: transando com um amigo japonessou puta do meu genroela chupeu monhas bolas a noite inteiracontos esposa evangélica e cunhadaconto eles gozaram na minha mulhermeu grelo est louco de tesaoquero ser corno contoscontos eróticos ninfeta bem novinha com 10 aninhosporno mãe e filha jantando na mesa e depois a sogra vai tranza com o gerrocontos primeiro analchaves comendo o cu de chicinha no banheirocontos eroticos arrombando a gordacomtos de incesto com subrinha bebada depos da balada no carroconto porno todos abusaram de mimcontos eroticos travesti ativa camioneiracoroa da buceta amaciada contoscontos de mulher insatisfeita com maridodei gostoso. pro meu pai pistoludoQuando ensinei a minha priminha a pegar no meu Pau contoPega minha xerequinha tio contos eroticoscontos eroticos vou gozar dentropai viu a filha pelada não aguento e comeu o cu e a boceta dela loucamente sem parar contos eróticos com as imagens da cena dos doisperdendo a virgindade com o meu namoradocontos eróticos de mulheres casadas tirando a virgindade da sobrinha bucetudacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos erotic quarto empregadaContos fudendo a coroa gravida casadaconto erotico cunha gostosacontos eroticos de cornos e veiascontos erotico os mininos comerao meu cu guando ajente brincavacontos eroticos flagrei minha mae fudendo com travesticontos de estruposconto erotico trepei com meu primo engravideicontos eróticos teen apostacontos lasquei o cu da pretinhacontos o pedreiro me fez mulherchaves lambe a buseta de chiquinhaContos sou alegria dos coroaspau duro micaelacontos eróticos comi minha cunhada que tinha raiva de mecontos erotocos meu pai me pegou metendo na minha maesou cachorra de meu sobrinho casa do contocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentechupou tio i phoneconto chorei mas aguentei a pica do meu patrasdopio. novia. desmaia. de. fudePresentes grandes para minha esposa contos eroticosContos eroticos adoro garotoscontos eróticos fui na praia de nudismo e fudi gostosocontos vizinha loira meninaconto eróticos mulher pedindo pra meter com outro machonetinha de sainha sentando no pauContos eroticos estupro selvagem mae e esposacontos eroticos coroa crentecontos eroticos gay dei o cu quando era pequenoconto casadaminha cunhadinha e virgens peguei a forcacontos eróticos esposa de 60anos com farra na camacontos porno 28cmcontos rael eu miha mae sobrimascontos eroticos o pauzudo e o cornocontos eróticos de amigos com mts mamadascontos incesto sobrinha