Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto
Click to this video!

SONHO NA ADOLESCENCIA

Vou lhes contar o que se passou comigo, parte do relato è fictício mas a maior parte é verdadeiro.

Eu sempre brincava com minhas irmas, uma mais velha e outra mais nova, de casinha e eu era semprea a ¨filhinha¨, iqual a elas, e por isso sempre me vestiam de menina, com tudo que tinha direito, e ao final da brincadeira e com a correria para se desfazer de tudo eu acabava ficando vestida de calcinha. às vezes por baixo da cueca e com o tempo ficava mesmo de calcinha po baixo do short, e achando que era normal, acredito que elas se espelhavam nelas.

Viviamos em uma casa grande e confortavel, com tudo que se tem de direito, meu pai era um executivo de um multi e viajava muito, ate para o exterior, minha mãe falecera em um acidente, ainda eramos muito pequenos, Tinhamos uma governanta, uma mulher jovem bonita e se chava Helen, alem de cuidar da casa ela cuidava de nos, inclusive tinhamos aula de reforço com ela alem do ingles, nossas brincadeiras eram do seu conheciment e ela sempre achou que eram so brincadeiras., mas estas foram por muitos anos e eu ja achava que vestir calcinhas que era o correto e fui gostando, em casa minhas irmas andavam sempre muito avontade, de calcinhas e soutien, camisola e por vez ate nuas, e eu as observavas em suas roupas sempre bem certinhas, acariciando seus corpos, nestes tempos eu ja ia para a escola de calcinha por baixo do uniforme e em tempo de inverno escolhia conjuntinhos de calcinha e soutien e vestia por baixo do uniforme pois o casaco disfarçava e em casa sempre me vestia de menina, e adorava, tinhamos muita roupa em meu closet tinha gavetas cheia de roupas femininas, Helen sempre que conversava comigo tentava me mostrar que este caminho era perigoso, porem acho que no fundo eu queria ser uma menina, ela tambem me alertava para que no colegio ninguem notase, pois seria muito constrangedor, ali estava començanco uma cumplicidade, pois decidiu me ajudar muito, e foi decisiva quando eu comecei entrar na puberdade, ate então eu me vestia de menina pela brincadeira, mas no funfo eu estava adorando.

Helen me levou ao médico e comecei um tratamento hormonal, que durou + ou - um ano, e a tranformação foi total, pelo que eu pude entender o tratamento começou na hora certa pois os hormonios masculinos não haviam se promunciado. Acho que Helen achou uma maneira de afrontar meu pai, pois ela tinha o desejo de se casar com ele mas eles so dormiam juntos quando ele estava em casa.

Devido esta transforação Helen convenceu meu pai a trocar de casa, no mesmo padrão, legando que seria melhor ficar mais práximo do novo colegio que íriamos estudar, o que deu certo.

Mudamos de casa, de colegio e eu de vida, ficava admirando com meus peitinhos tinham cescido, ja não cabiam num soutien de tamanho P, bemcheios e com os bicos pequenos e ligeiramente rosados, estevam lindos e ainda cresceriam mais, quando vestia uma blusinha fina ele ficava bem marcado e com os biquinhos sempre espetadinhos, minha voz tinha afinado e por tel. todos me tratavam por ela e isso era muito bom, minha cintura tinha afinado e minha bunda ccescido e arredondado numa proporção que combinava, pois agora quando em ando rebolo naturalmente e sinto minha calcinha mas justinha, alguns pelos insistian em sair e para isso foi preciso uma depilação a laser, minha sombracelha tinha sido refeita e ficou linda, para os olhas opteir por uma lente de contato que durante o dia ficava verde bem clarinho e a noite ficava com de mel, para não chamar muito atenção, durante o tratamento não cortei o cabelo que estava bem grande e unm bom corte me deixou mais linda, tenho os cabelos castranho claro e sou morena clara, e tem o meu pintinho, e sei que posso chamalo assim pois não cresceu muito, quando bem durinho cheguei a medir quase 19 cm e de espessura média, quando mole fica facinho de esconder, pois meu saco tambem é bem pequeno, so espero que na hora H funcione.

Junto de Helen renovei todo meu guarda roupa, agora com roupas mais confortaveis e tambem muito mais sexy, muitas calcinhas, joguinhos de calcinhas e soutien, baby doll, mini sais, calças compridas, top, sandalias de salto alto e tudo que agora eu não mais preciso esconder, um fato engraçado que eu estava em uma loja num shopping no provador e levei diversas roupas, por estar demorando Helen doi ao provador e abriu a curtina, tomei um susto e vesti minha calcinha rapidamente, so que inverti, vesti a frente para tras, durante o restante da tarde fiquei com uma sensação deliciosa, pois a frente sendo menor estava toda enterrada no meu rabinho e a parte de tras na frente ajudou a esconder meu pintinho, com isso a sensação de rebolar fica muito mais gostoza e prazeroza, mas so notei quando cheguei em casa e chamei a Helen para ver, rimos muito, ela me ajudou com as compras e me colocou para tomar um banho de banheira e não tirava seus olhos de min, notei mas não me liguei.

A este tempo em ja me masturbava, a princípio com um dedinho enfiado no meu cuzinho e as vezes com dois dedinhos, ai Helen me presenteou com um consolo um pouco maior que meu pintinho, porem mais grosso e macio, que eu podia dar uma piscado com meu cuzinho, uma delicia.

Voltei a frequentar o colegio e adotei o nome de Fernanda, Nanda para os mais práximos, tive dificuldades com as meninas no relacionamento, mas com os meninos fiz sucesso pois sempre fui mais tímida, mas os meninos quando abriam a boca eram vazios de conteudos e de objetivos, cho que são os hormonios masculinos.

Num dia comun, Helen mandou preparar um jantar delicioso,

bebemos um pouco de vinho e conversamos ate mais tarde que o normal, fez questão de nos levar para o quarto e dar boa noite, porem ficamos conversando um pouco mais e disse a ela de minha preocupaçao se papai não entendesse, ela me tranquilizou e disse que tinha feito um filme de meu pai transando com ela e com um travesti, e que ele não era nehum santo, e que tinha adorado de levar um pica, e diga-se de pasagem, bem grande no cu, e com isso colocaria ele no seu devido lugar. Durante nossa conversa Helen diversas vezes me abraçou e me beijou no rosto, mas sempre encostava de leve em meus labios, o que estava me deixando excitada, e de repente me olhou dentro dos meu olhos e aproximando me beijou, a principio bem suave com um leve aroma do vinho em seu halito, mas posteriormente com mais calor com sua ligua invadindo minha boca procurando minha lingua, fou nas nuvens, suas mão uma percorreu meus cabelos, minha nuca desceu pelas minhas costa ate chegar na minha bunda, que apertou com firmeza e suavidade, a outra deslizou pelo meu rosto desceu pelo ombro retirando a alça de minha camisola, aconchegando-se no meus peitinhos que nesta hora ja estava com sem biquinho querendo furar minha camisola, ja etava com meu pintinho todo molhado, ela me disse baixinho dentro do meu ouvido, que iria me encinar a gozar sem eu encostar no meu pitinho, afastou-se um pouco e tirou minha camisola ficando eu so de calcinha e quando ela olho eu tinha vestido a calcinha invertido ela riu, tomei coragem e fui desabotoando sua blusa tirando seu soutien, que seios lindos falei para ela que quero que os meus fiquem iguais aos dela, ela soltou sua saia, tirou os sapatos ficando so de calcinha com eu, me deu mais alguns beijos, apagou a luz do quarto ficando somente a luz do abajour, me beihou na orelha desceu pelo pescoço, chegou aos meus seios onde sugou com volupia e delicadeza, ora um ora o outro, tirou minha calcinha e meu pintinho pulou para frente bem durinho, notei seu sorriso acho que pelo tamanho, epois de uma breve toque de punheta ela me virou na cama abriu minha bunda com delicadeza e beijou meu cuzinho muitas vezes e por vez ou outra enfiou sua lingua no meu cuzinho, se com seus beijos fui nas nuvens dessa vez entrei em orbita, e com certeza gozei muito com munca tinha gozado, ela notou aliviou seus carinhos no meu cuzinho, e me perguntou pelo seu presente

levantei fui ao banheiro e trouxe, depois de dar um lambida generosa ela colocou ele no meu cuzinho e foi impurando ele lentamente e movia seu dedo por dentro o que me dava uma sensação de ser muito maior, retirou seu dedo e segurou no meu piruzinho, observando que ainda tinha alguma porra pois-se a chupalo todo não queria despedirçar o liquido, mas o melhor é que ela colocava ele todinho na boca mais meu saquinho, que delicia, indescritivel, não demorou muito e gosei novamente desta vez em sua boca que ela tratou de saborear não deixando escapar nada, findo este gozo ela me diz para descançar que certamente outras vezes iriam acontecer, mas que ela ia sair para procurar algo que a satisfize-se, neste noite dormi com o consolo no meu cuzinho vesti a calcinha para segura-lo, e sonhei com Helen.

Ficou muito extensa quem sabe da práxima eu conto mais, beijinhos nos seus sonhos.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos escola sexotomou viagra e meteu na esposaCONTOS EROTICOS pivetes safadoscontos de sonhos eroticos de casaiscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecoroa dona de banca em teresina dando bucetacontos menage inesperadocontos eroticos travesti sendo estrupadagotosa pede procara goza dentodelachupo por dinheiro contoscontos eroticos peguei meu irmao fudendo papaiContos eroticos com animaiscontoseroticosnamoradavirgemContos eroticos da mamae gostosa e filhofomos surpreendidos no carro contospai comendo a filha no terraço conto eróticosRola gostosa adoro mamar contoseroticoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteprimeira vez que trai meu marido fiquei toda arrombadaminha namorada apertando meu pau com a sua bucetacomendo a família toda contos eroticosvisinhalesbicacontos eroticos arrombando a gordacontos eroticos estupro masoquismo submissãoconto er seios quadril glandeconto eroticos aguentei mais d vinte e dois sentimetro d rola d meu sogroesfregando na irma caçula contosContos eroticos currada no onibus de fio dentalContos eroticos esposa crent chupando rola na frent do maridohistoria erotica meu marido.cm meu sogro e dei.cucontos erótico estuprada po bardidoContos eróticos liberando a esposacontos eroticos de Maezinha bobinha do amigis transando com jovezinhocontos eroticos chorando com o pau enterrado no cu rancando bostadeixo penetrar sem camisinhaeu falei Jaime de bucetameu patrão me pegou mastubando e chantageia conto eróticocontos de gays como foi sua primeira vezcontos eróticos gay esfregacao entre pai e filhocontos eróticos vc me acha bonitamimi apaixonei pelo novinho de pau grande contos gayRespira fundo e relaxa que vai entrar no seu cucontos eroticos cu e bucetacontos eroticos outro pou de presente para minha mulhercontos xoxota peluda da minha maeSou casada fui pra um acampamento com os colegas a amigas putascomir minha conhadinha irmã da minha mulher d ferias lá em casasou cachorra de meu sobrinho casa do contominha irmã muito gostosa e eu morando sozinhos contocontos eróticos vendedor externopornodoido sobrinho fura a calsinha da tiacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteMinha prima me deu sua calcinha de presente para eu gozar e devolverporno gay contos erticos viajando com o meu padrasto caminhoneirocontos eroticos gays romance primocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos erotico papai vai cabercontos dando minha bucetinhaestuprada por quatro cachorros conto eroticocomi minha irma q nei peitos tem ainda contosconto virei cdzinhacontos de adolecentes escultando.adultos tranzaContos eroticos soquei no rabo da minha mulher rabudacontos eroticos descobri que era gay e não sabia parte5contos meu marido comeu minha mãecontos eroticos gays de todas as idadesContos lesbica come nerdfilho tirando a calcinha da mãe . ...mas mesmocontos eroticos comendo o bucetao cabeludoconto erptico ajudamdo a filha aperder o cabaçoContos eroticoa transei cm um aduto na infanciacavalo dado duas trepada na égua de uma vezconto de sexo com uma mendiga novinha que chorou com a pica bo cudeserto conto heterocontos filha bucetudaContos eroticos calcinha da vizinhaConto eroticos corno liberal safadoContos erotico de trans estuprano gravidacache:GAEDmAeFVBUJ:okinawa-ufa.ru/m/conto_18319_fodendo-gostoso-minha-paciente.html contos eroticos fiz amor c minha mae na primeira vez que fui pra cama c elacontos eroticos arrombando a gordaEliana experimentando calcinha fio-dentalrelatos dp crentescontos eroticos ma minha despedida de solteira fuquei com 25 homensContos eroticos comi meu primo na frente da minha tiacontos fofinha menina de dez anosContos afeminado c shortinho socadoconto erotico meu marido ficou bebado e aproveitei a festaminha filha camila contos eroticosbucetinhas perusinho