Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto
Click to this video!

CONVENCI MINHA NORA A TRAIR MEU FILHO

Foi há uns três meses, aqui em Salvador, onde moro. Sou uma mulher considerada atraente, apesar dos meus 49 anos: morena, baixa, quadril grande e seios fartos. Sou divorciada tem 19 anos. Desta relação, tive um filho de nome Pedro, hoje com 24 anos. Ele é oficial da Polícia Militar e namora com Tatiana, uma bela morena que tem 23 anos.

Bem, Tatiana e eu somos bastante amigas. Sempre que o meu filho é obrigado a ficar hospedado por alguns dias no Quartel da PM é ela quem fica comigo lá em casa. Além de bonita e educada, Tatiana é muito prestativa.

Sempre que podemos, pegamos uma praia bem no início da manhã, por volta das 6h. Há uns três meses, nás estávamos pegando um bronzeado na praia da Ribeira - não havia praticamente ninguém por lá. Foi então que, por volta das 6h30, chegaram dois homens na areia perto de onde estávamos. Como eles nos observavam, vez ou outra, ficamos com certo medo, afinal os dias de hoje estão muito violentos. Mas eles não pareciam pessoas más. Logo, eles dois caíram na água. Comentei com Tatiana:



- Não me parecem marginais.



Ela respondeu:



- Que bom, dona Cláudia.



Enquanto tomávamos bronze, de bruço e de frente para o mar, pensei comigo que aqueles dois homens pareciam bastante gostosos. Um era negro, alto, forte, aparentando uns 35 anos. O amigo dele, moreno, devia ser mais jovem.



Quando eles deixaram a água do mar e retornaram à areia, tal qual foi a nossa surpresa: os dois vieram ao nosso encontro. Ficamos preocupadas em um primeiro momento, mas logo eles deram um "bom dia" e perguntaram se podiam ficar conversando conosco.



Tatiana logo fez menção de reprovação à ideia, mas eu tratei de dizer a ela que não haveria problema. Aos poucos, com a conversa, o clima passou a ficar mais desinibido. Eles perguntaram se nás éramos irmãs, o que nos provocou risadas. Foi então que eu disse que, na verdade, éramos sogra e nora, e que o meu filho era oficial militar, e coisa e tal.



Era um dia de maré baixa e o homem moreno, de nome Marcos, possuía uma lancha que estava atracada bem práxima de onde nás estávamos. Volta e meia ele o amigo negro, chamado Paulo, se dirigiam até a embarcação para nos trazer cervejas long-neck.



Percebemos logo que eles estavam excitados. O volume das sungas era enorme, o que indicava que ambos eram bem dotados. Naquela manhã eu estava com o meu biquini amarelo, que ressalta bem minha pele morena, enquanto minha nora vestia um biquini cor de rosa. Conversa vai, conversa vem, e como não havíamos tomado café direito, Tatiana e eu já começávamos a perder os reflexos, em razão do efeito do álcool.



Foi aí que surgiu o convite para que conhecêssemos a lancha de Marcos. A princípio, minha nora recusou, ao argumentar que tinha namorado, que aquilo não era certo, enfim. Como a adrenalina da ideia me fizera bem, eu disse a Tatiana que não haveria problema algum, que sá daríamos um passeio de lancha para pegar um bronzeado e fim. Ela se sentiu mais segura e acabou aceitando.



Depois de cerca de uma hora e meia, e já cheias de cerveja na cabeça, lá estávamos nás em alto-mar, na bela Baía de Todos os Santos. Foi então que eles desligaram o motor e fizeram, educadamente, a proposta de nos "conhecermos melhor". Novamente Tatiana tratou de botar empecilhos, mas eu argumentei que ninguém iria ficar sabendo, que seria bom, apenas um rápido prazer, que os homens são todos iguais e que ela se arrependeria um dia caso recusasse.



Marcos e Paulo nem esperaram a resposta de minha nora e logo trataram de mostrar os paus, tirando-os das sungas. De fato, eram dois pintões enormes, principalmente o do negão. Tatiana, a princípio, ficou meio assustada com toda aquela cena, foi então que eu não perdi tempo e caí logo de boca no pau de Paulo. Marcos, por sua vez, tratou de beixar o pescoço de Tatiana e, em seguida, tirou-lhe a parte de cima do biquini, chupando-lhe o biquinho do seio.



Então eu parei de fazer o boquete para Paulo, que passou a meter o pau na boca de Tatiana, enquanto Marcos lambia a buceta de minha nora. Bastante excitada, eu tratei de lamber o seio de Tatiana, que gemia gostoso. Estávamos os três nela. Em seguida, Paulo (o negão) enfiou a rola na buceta de Tatiana, que estava toda raspada, e passou a comê-la, enquanto Marcos batia com o pau dele nos meus peitos. Tatiana era comida de pé, enquanto eu estava ajoelhada.



Depois disso, Marcos me colocou de quatro e passou a comer meu bucetão gostoso de coroa. Ele me dava estocadas com força, até o fundo, o que logo me deixou toda molhadinha. Já Tatiana era todo prazer no cacetão de Paulo, que também aproveitava para puxar o cabelão de minha nora.



Na sequência, houve a troca, e o negão passou a me comer. Ele deitou-se sobre o chão da lancha e eu montei nele como uma vagabunda. O pauzão dele passava fácil na minha buceta, que nem um quiabo. Tatiana pagava um boquete lindo para Marcos, que dizia a ela para provar o gosto de minha xana. Logo depois, Marcos colocou-a de quatro e passou a comer a xoxota de minha nora.



As únicas recusas que fizemos foram em relação ao sexo anal. No mais, fizemos de tudo.



Para finalizar, Paulo e Marcos me fizeram chupar a buceta de Tatiana até ela ter um orgasmo múltiplo. Depois de realizada, minha nora e eu fizemos mais um boquete gostoso para os dois. Eles gozaram nos nossos peitos, mortos de prazer, e nás passamos a ser amigos, uma vez que trocamos telefones.



Meu filho, é claro, nem suspeita de nada.



VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eroticos meu cunhado rasgou meu cucontos reais seduzindo com roupa o cunhadocontos sexo incesto amo meu filhocontos eroticos meto ate as bolas no meu fiho viadihopadre dando o cu pro fortãocontos eróticos comendo grama grávidaConto erotico tudo por meu filhoAdoro ser cdzinhaconto erotico mulher safada com pedreiroporno contos casada comprando mandiocaconto erotico perdendo a virgidade com o porteirocontos de casada rabuda fiel e fogosa cantadameu pai e meu filho me comen contoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteContos amigos voier do marido contos eroticos minha esposa sonhava em dar pra um cavalo e ela conceguiucontos eroticos brincando pique escondeconto porno onde o amante come ate o cu da crente casadaContos eroticos trans cunhadacontos porno chupetinho para um adultoconto erótico meu marido bobãotocando punheta no maracanaContos erótico filhinha gosta de mamar picaarombei o cu da mulher do meu amigo contos eroticos pornoacampamento com as aluninhas – parte 2 conto eroticoGozou na minha buceta contos eroticostravesti de microsaia fica de pau duro na ruaconto erotico podemos a madrasta no churrascocontos eróticos minha tia virou p*** do seu sobrinhoEnchi a buceta da sogra de.porra contocontos comida com meu namorado na cachoeiradei p meu genro contoconto gay aloprado gostoso virei putacontos eróticos comendo minha sobrinha gostosacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos aliviando as tetas de minha irmadando pro cunhado contos eroticoscontos eróticos comi minha tia e minha prima minha prima tinha um colchão e uma buceta molhadinha e apertadinha Contos tomando porraencoxada no onibus conto eroticocontos de cornos asumidos 2005contos zoofilia namorada e a prima dela dando o cu pro cãovisão dos sonhos dos cornoscontos eroticos sou casada meu sobrinho gosta de ver filmes pornoconto erótico de crente novinha que adora dar a b*****contos erótico proibido na net chatagiei a sobrinhacontos heroticos comendo a vendedora de trufascontoseroticoscomcadelastem homem on line dar telefne pra foda com mulher casada chupa seu pau deixa chup bucetavelho fogoso conto eroticocantos erotico casada com lixeirocontos eróticos de traição de casadas testemunhas de Jeovácontos gay menino hormonio virou mulherver contos com fotos excitantes no onibus.descasados do litoral bundudaconto erotico sou madura cadela trepadeiracontos completos quentes esfregando so pra judiar pedindo masConto gay papai bebadocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos de primeira vez com meu cunhadoler contos de jovens heteros iniciados por outro jovem no sexo gaycontos eroticos chupei a buceta da namorada do meu amigo com ele olhando e me falando como chuparcontos de danadinhas com homens casadoscontoserotico, sogroas duas bundinha para o macho contoSou casada a muito tempo e amo muito mesmo meu marido mais acabei traindo econtos eroticos marido e esposacache:tCqBSJiMNvAJ:okinawa-ufa.ru/conto-categoria-mais-lidos_6_13_orgias.html olhando a irma fuder com o cunhado,contos e relatos eroticoscontos erotico subrinha novinha mais muito safadinhconto erotico mae chupona safadacontos gay cuzinho frouxocontos meu vizinho tira o pau pra foracontos safadezas com a tia casada inrrustidacontos de sexo de ladinho com com a irma dormindo ao ladoFilha babando pau do pai contoseroticosa minha primeira vez com sexo canino contoscontos eróticos chuva molhadacontos eroticos creme para a bocaconto erotico rabuda cintura fina peituda casada visitaporque eles bunduda gostosacasa do conto pagando pra fazer sexo com a cunhadacontos. sobrinha grudada com o cachorro no cu e mamando o titiocontos gozei na bundinha dela de 10 aninhoscontos erotico gay quando mim focaraocontos eróticospadrastoeenteadaacabei com o cu da minha subrinha contos eroticos pornocontos trai meu marido com um dono do bar fui busca cervejaconto a ninfeta sendo enrabada pelo o tioconto eróticos.estuprando sobrinha mudacontos incesto com a mae rabuda eu e meu pai na praia de nudismocobto eróticos. chupei cu do meu marido