Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto
Click to this video!

ACONTECEU NA PRAIA

Era sabado e eu estava sozinho em casa. O dia estava bem ensolado e fazia muito calor. Acordei por volta das nove e resolvi caminhar na praia. coloquei uma sunga e vesti por cima uma bermuda de nylon. Resolvi seguir para o pontal norte da praia central de balneario camboriu. Chegando lá, segui pelo novo deck até a praia do buraco. Trata-se de uma praia mais agreste, sem muitas pessoas nessa epoca. Costumo ir para lá quando quero tomar sol apenas de sunga.



Logo que cheguei na praia, uns 19 minutos de caminhada, me dirigi mais para o final, no canto aposto ao da chegada. A praia estava bem tranquila, com poucas pessoas, bem do jeito que eu gosto. Tirei a bermuda, ficando so de sunga e me deitei na areia para tomar um sol.



A cerca dez metros de onde eu estava deitado, um pouco mais atras, havia um homem sentado na areia. Percebi que ele dava umas olhadas para mim, mas nao dei muita bola.



Depois de uns trinta minutos, me virei para tomar sol nas costas, com o rosto voltado para o interior. Atraves dos oculos escuros fiquei observado o homem de estava ali parado, sem que ele percebesse que eu estava direcionando o olhar a ele.



Ele continuava olhando diretamente para mim, fixando seu olhar na minha bunda. A proposito, tenho cerca de 1,70m, corpo normal, coxas grossas e uma bunda grande, mas bem firme. Ele mexeu varias vezes no seu membro, que parecia estar em ponto de bala.



Fiquei na minha, afinal eu era bem resolvido. Nunca tinha tido nenhuma esperiencia homosexual, nem aqueles troca trocas da infancia. Gostava mesmo de mulher e tinhas alguns rolos bem engatados.



Nao demorou ele levantou e veio em minha direcao. Aparentava ter uns 35-40 anos. Era um pouco mais alto e atletico do que eu. Sua pele estava bem brozeada. O calcao de futebol que ele estava usando mal escondia seu membro.



- Deixa eu meter gostoso meu pau nessa sua bunda...



Fiquei mudo por uns instantes, sem saber o que responder...



- Quero ve-lo de quatro para eu poder enterrar tudo em vc...



- Olha cara, vc está sendo inconveniente... Gostaria que vc caisse fora. respondi a ele.



- Vou estar naquelas pedras no final da praia esperando vc. Nao demore. Me disse ele em um tom imperativo antes de se dirigir para o local.



Fiquei parado sem saber o que fazer. Continuo aqui... Vou embora ou vou até lá... Um arrepio percorria meu corpo todo. Percebi que meu pau estava estalando de duro. Eu estava sentindo um tesao enorme...



Dei uma olhada ao redor, nao havia ninguem por perto... Algumas poucas pessoas tomavam banho de mar bem longe de onde eu estava. Nas pedras no final da praia ele me aguardava.



Decidi ir embora. Me levantei e peguei a minha bermuda. Caminhei uns passos na direcao contraria onde ele estava mas logo parei. Virei e fui em direcao as pedras onde ele estava. Nao sei o deu em mim, curiosidade, tesao... Mas pareceia que algo me levava em direcao a ele.



- Sabia que vc nao iria resistir. Disse ele assim que cheguei. Instantaneamente ele me agarou e me levou para tras de uma pedra me encoxando. Pude sentir seu pau pulsar forte na minha bunda.



- Diz pra mim o q vc quer que eu faco? Perguntou ele falando no meu ouvido. Sua barba por fazer rocava no meu pescoço ao mesmo tempo que ele forçava seu pau contra minha bunda.



- Ando logo, pede pra eu meter nesse seu rabo... Insistia ele.



Eu continuava sem dizer uma palavra, sem responde-lo, mas estava muito excitado. Suavemente ele escorregou suas maos até a minha cintura, segurou com força e levou minha bunda ao encontro do seu pau. Instintivamente afastei as minhas pernas e empinei minha bunda, deixando ela bem arrebitada.



- Agora quero que vc rebole bem gostoso no meu pau.... Fiquei parado. Nisso ele me pegou pelos cabelos com uma das maos e com a outra deu um tapa na minha cara...



- Rebola! Disse ele num tom forte. - E rebola bem gostoso pra nao apanhar mais.



A forma como ele me pegou pelos cabelos e o tapa parece que ativaram alguma coisa em mim... Fiquei super excitado ao ponto de quase gozar. Nisso levei mais tapa, dessa vez na bunda...



- Mandei rebolar!



Comecei a rebolar naquela vara, forcando minha bunda contra seu pau.



Ele deu uma risada e disse: - Entao vc precisa de uns tapas... Se prepare pq vou deixar sua bunda vermelha de tanto que bater.



Logo que ele terminou de falar levei mais dois tapas na bunda. - Diz pra mim o que vc quer?? Fala...



- Quero seu pau!!



- Aonde??? Seguido de mais um tapa na bunda.



- No meu rabo... mete em mim... mete gostoso...



Ele comecou a rir, me virou de frente para ele e mandou eu seguir por aquilo que parecia ser uma trilha mato adentro.



Segui na sua frente. Praticamente nao dissemos nada. Depois de uns poucos minutos saimos da trilha principal, parando atras de umas pedras.



Ele se encontou na pedra e disse: - Agora quero aquela chupada.



Me ajoelhei na sua frente e comecei a descer o calçao. Seu membro saltou firme apontando para mim. Era normal, semelhante ao meu, porem mais grosso. Devia ter cerca de uns 17-18cm. Ele me segurou minha cabeca e a levou ao encontro do seu pau fazendo eu comecar a chupar.



Comecei meio enojado, mas logo estava mamando. Eu chupava tudo, de todas as formas... Estava me deliciando com aquele cacetao. Ele fazia com que eu chupasse seu saco, me dava com o pau na cara, fodia a minha boca como se estivesse metendo numa buceta...



Naoo demorou muito ele, ainda segurando nos meus cabelos, puxou meu rosto de lado e mandou eu abrir bem a boca. Mal abri e ja senti a primeira golfada de porra. Ele gozava muito, enchendo minha boca e lambuzando o meu rosto.



- Mama... mama todo o meu leitinho e engole tudinho!



Suguei toda a sua porra, engoli cada gota que ainda pingava do seu pau. Que delicia! eu nunca tinha provado nada igual. Ele continuou esfregando seu pau na minha cara, empurando a porra que lambuzava meu rosto ate a minha boca.



- Agora quero seu ver seu rabinho... Disse ele dando mais um tapa na minha bunda.



Tirei a sunga e mais uma vez me apoiei na na pedra arrebitando minha bunda. Ele me pegou por tras com força e ficou roçando seu pau, que ainda estava meia bomba no meu rabo.



- Espere mais um pouco que vou deixar vc todo arrombado! Em seguida me segurou pelos cabelos, colocou seu dedo medio na minha boca fazendo eu chupa-lo. Logo ele estava enfiando seu dedo no meu cuzinho.



Mais um vez, num movimento de reflexo, arrebitei minha bunda, deixando seu dedo entrar todo no meu rabo.



Por uns instantes ele ficou fodendo meu cuzinho com seu dedo. De pouco em pouco ele dava uma guspida, fazendo meu cuzinho ficar todo lubricado.



- Agora chupa... Chupa mais um pouco. Quero ver ele crescer na sua boca. Me ajoelhei e comecei a mamar aquele pau.



Novamente comecei a sugar aquele cacete gostoso. O gosto da porra estava pesente na minha boca e fazia eu me deliciar cada vez mais. Nao demorou seu pau ja estava duro como uma barra de ferro, pulsando na minha boca.



- Vira esse rabinho pra mim...



Virei de costas e me curvei um pouco, arrebitando minha bunda para ele.



- Vai devagar, nunca fiz isso antes. Falei para ele.



- Pode deixar, vou meter tao gostoso que vou fazer voce se apaixonar pelo meu pau...



Assim ele foi enfiando bem devegarinho. Dei um gritinho de dor, afinal de contas eu nunca tinha dado meu rabo.



- Calma... Relaxa... Ja vai ficar bem gostoso.



Realmente ele sabia como fazer um cuzinho. Foi metendo bem devagarinho, parava um pouco, metia um pouco mais... Ele ficou alguns minutos ate o meu cuzinho relaxar e permitir que seu pau entrasse mais facilmente.



Meu pau estourava de duro... cheguei a gozar sem precisar encostar nele... que tesao, que coisa incrivel! Nao consigo descrever o que eu estava sentindo.



Mais uma vez minha bunda estralava com um tapa. - Rebola, empura essa bunda contra meu pau!



Eu fazia tudo como ele mandava. Sentia minhas pernas moles. Ele continuava a meter, sem parar, fazendo movimentos cada vez mais rapidos. Eu estava completamente vendido, totalmente submisso.



- Aonde vc quer que eu goze?



Fiquei sem responder.



- Estao esta bem, vou inaugurar esse rabinho gostoso! Fica de quatro e arreganha bem gostoso esse rabo pra mim...



Mais uma vez eu o obedeci. Fiquei de quatro na areia com a bunda bem empinada. Ele deu uma cuspida e foi introduzindo seu pau. Pude sentir q entrou tudo. Ele bombava sem parar, rocava sua barba no meu pescoco... Eu gemia baixinho...



- Ah! Ahhh! nao aguento mais... Ahhhhhhhhhhhhhhh



Senti sua porra invadindo meu cuzinho. Cada bombada era um jato de porra encehndo meu cuzinho...



- Ahhh que rabo gostoso... Adorei meter em vc!



Eu nao disse nada, apenas estava suado e ofegante. Minhas pernas tremiam. Percibi que, assim como ele, eu tbem tinha gozado... Gozado nao so pelo pau, mas pelo rabo tambem.



Ele ainda deu mais umas metidinhas de leve, levantou, se vestiu e foi saindo.



- Amanha estarei aqui novamente! Quero vc denovo. E foi embora.



Fiquei ali parado uns instantes. Passei a mao na minha bunda e vi que estava toda lambuzada de porra. Vesti a sunga e o calcao e fui em direcao ao mar. Meu cuzinho ardia e doia um pouco. Mas era um dor gostosa. Na verdade o tesao era maior que a dor. Entrei no mar e tomei um bom banho antes de ir embora. Lavei bem a bunda e a sunga para nao deixar nenhuma suspeita.



Quando cheguei em casa fui direto para o chuveiro. Olhei minha bunda no espelho, dava pra ver as marcas dos tapas que levei. Passei a noite toda pensando nele, no cara que me comeu pela primeira vez. Toquei diversas punhetas pensando no que tinha acontecido. Meu pau nao amolecia. Nunca senti tanto tesao. Estava ancioso para retornar no dia seguinte.



Por uma dessas jogadas no destino, assim como imprevisivelmente no dia anterior eu estava sendo comido, no dia seguinte nao pude ir na praia, tive um compromisso de ultima hora. Depois dessa vez nao sai com mais nenhum homem, mas as vezes ainda vou aquela praia ver se consigo encontra-lo, ou quem sabe alguem que me pegue de jeito novamente. Escrevam, homens negros terao atencao toda especial. E-mail: [email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


cache:o2QtLYsJB5EJ:okinawa-ufa.ru/conto_23564_totalmente-submisso-a-minha-dominadora.html contos gay papaicontos erodicos de cabrito macho fazendo sexo com gostosa zoolofiacontos porno sou puta dos meus cachorroscontos eroticos menina de 07anos dando a xaninhapadrasto vendo a enteada tomando banho e bate punheta pesando na buceda delacontos eroticos estuprosContos eroticoa transei cm um aduto na infanciacantos historias transei com minha sobrinha de 11aninhoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentesexo contos mendiga estuprocontos eróticos no elevadorconto eróticos mãe fala meu filho e um cavalotraindo na cadeia conto eróticoporno tranzado com a madrinha dormindo sem semtirprimos q pegaram primas pela cinturacontos eroticos com genrogostei de ser abusada contos eroticosgay aperta,amassa e masturba o pau do parceiro e ele goza gostosovendo a cunhada depilando a buceta contosx vidio comtos eroticos eu minha mulher e sua irmãContos rasga o cu filhinhacontos eróticos na saída do paredão comendo c* virgemSodomizando mae e filha contosesposa raspada contosMuller casada quer jumento para me ter nelaconto tinha 13 e comi uma coroa de 33contos gay padrasto cuidou de mimcontos de menina nova perdendo o cabacoaquela pessoa pirocuda da salacolo conto gayBaixou minha calcinha e meteu contoscontos casada traindo maridover contos de lesbicasconto erotico primo safadoconto eróticos a patinha da minha sograconto erotico daniela minha irma dando rabaocontos eroticos de travestis fudendo o tiocomtos eróticos de fazemdeira com animalraparam minha buceta a força contos.Comtos casadas fodidas pelo filho novinho do vizinhocontos eróticos comendo a mulher do irmão na festa do final de anocontos aliviando as tetas de minha irmacomi minha cunhada, contoscontos de esposa dando pro cunhadocontos eroticos currada garganta profundacontos de sexo chupadasfudendo pra valer com tubo de gel no rabocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecache:A_ULZ8FKkSgJ:okinawa-ufa.ru/home.php conto erotico gay meu amigo rasgou meu cumarido chama primo pra tranzar com sua espozaquando era pequena mamava na pica do meu tioconto comendo tiaContos eroticos quintalcontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteaprovando a tia na rola i goza na bucetinhazoofilia negao comenorme pau deixando putia loucacontos eróticos de experiência bi de ninfetasEmpregada Triscando no meu pau contoconto real comi o cuzinho de aline bem novinhacontos zoofila casada abandona marido e filhos por um cachorrosobrinha de 9 contosconto alisando a sobrinha pequenacontoseroticos. cornos leva mulher para amantecontos eróticos gay putinha pedreiroscontos infancia con tio sadicoconto festinha gayNovinha apavorada com anaconda giganteconto erotico sentei no colo com o carro lotadoContos erticos trouserao meu marido bebado pra casavoyeur de esposa conto eroticotia d********* na frente do maridocontos eróticos com meu querido irmãocontos de sexo com novinhas trepando com advogadoscontos eroticos dando para o professortava/sozinho e aproveitou e ligou.pra travesti ativaCasa dos contos: Virgem na baladaeu curto cunhado faz chantagem para comer a cunhada casadacontos eróticos - meu pai fez vazectomia para vermos juntoscontos eroticos de vendas passei gelo no corpo delecomtos eroticos humilhada e currada por molequesAssalto e arrombamento contos eroticoscontos traição no baileno colinho contos eróticosme masturbei vendo as calcinhas da vizinha no varalcontoseroticoscabacinhoestiquei os peitos da gostosa contos