Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto
Click to this video!

A AMIGA DE INFANCIA

Ola a todos, bom esse é meu primeiro conto, espero que gostem.

Meu e-mail se encontra no fim do conto caso alguém queira enviar criticas ou sugestões para melhoras nos práximos relatos.

Esse conto é 100% real, apenas os nomes foram alterados para preservar a privacidade dos envolvidos



Quando eu era adolescente meu melhor amigo tinha uma irmã chamada Julia. Julia era baixinha, gordinha, e era uma criança ainda. Meus amigos e o irmão dela sempre a zuavam por ela ser gordinha, colocavam apelidos e tal, mas eu sempre fiz questão de trata-la bem, eu a achava simpática, e achava uma sacanagem os mulekes zuarem ela. A via quase como uma irmã mais nova. Como eu a defendia, acabamos nos tornando bons amigos, mas cerca de um ano depois ela e o irmão se mudaram e eu não tive mais noticias deles.

Anos mais tarde, quando eu já estava com 25 anos, pouco antes do carnaval, Julia me adiciou no Orkut e pediu meu MSN, juro que sá a reconheci pelo sobrenome, pq ela estava totalmente diferente, ainda era baixinha e gordinha, mas tinha ganhado corpo, não era mais uma criança, estava linda, cheia de curvas.

Conversamos no MSN e ela me disse que no carnaval iria a cidade onde passamos a infância, e cheia de segundas intenções me perguntou se eu iria para la tb, eu disse que sim, ela então disse que queria me encontrar, pq sempre foi afim de mim na infância, mas como ela era uma criança na época, não tinha coragem de falar nada. Eu disse que tudo, que sempre tinha visto como uma criança então nunca tive segundas intenções, mas que agora ela não era mais criança, e que tinha se tornado uma linda mulher. Entao trocamos números de celular e marcamos de nos encontrar lá.

Os dias passaram e chegou o carnaval, fui para a cidade com alguns amigos, saímos no primeiro dia para uma balada, mas sá bebi, nem ao menos cheguei em nenhuma guria, não conseguia tirar Julia da minha cabeça.

No dia seguinte ela me ligou avisando que já estava na cidade, e marcamos de nos encontrar naquela noite, ela disse que as amigas dela iriam sair e ela ficaria sozinha em casa. A noite a galera foi pra balada, mas eu disse que não estava muito afim, e inventei que como tinha bebido muito no dia anterior e estava um pouco de ressaca, por isso iria ficar em casa, ou apenas dar uma caminhada, mas assim que eles saíram eu corri pro banheiro tomei um banho, me vesti e sai pra ir a casa de Julia.

Assim que cheguei na rua dela vi que ela já me esperava na frente da casa, e assim que me viu ela abriu um sorriso. Ela estava linda, coxas grossas, vestindo um shortinho curto e uma camiseta por cima dos seios fartos, os cabelos negros e cacheados caindo sobre os ombros e os olhos brilhando como se ainda fossem os olhos de uma criança. Ela correu na minha direção e pulou nos meus braços me abraçando forte, e logo em seguida me dando um beijo sexy. Assim que nossos lábios se desgrudaram ela me olhou com cara de menina sapeca e sorriu dizendo “oi”, retribui o cumprimento e agora foi minha vez de beija-la, colando ao máximo nossos corpos, fomos indo pra traz e eu a encostei de costas pro muro enquanto a beijava e passava minhas mãos pelo seu corpo, eu queria ela ali na rua mesmo, mas ela me olhou e disse “aki não” e rapidamente me puxou pra dentro da casa. Nem entramos direito e já estávamos nos beijando novamente, levantei ela e a coloquei sentada em cima da mesa, tiramos nossas blusas, e eu passei a lamber aqueles seios maravilhoso, lambia, chupava, mordia, e ela gemia de leve pedindo mais. Deitei Julia em cima da mesa, tirei seu short e sua calcinha a deixando completamente nua, e por alguns segundos adimirei seu corpo, embora não perfeito pelos padrões da sociedade, perfeito para mim.Segurei sua perna e fui beijando desde a batata da perna, passando pelos joelhos, pelas coxas até chegar akela bucetinha totalmente raspada, e molhada. Chupei longamente lambendo seu clitáris e seus lábios, enfiando a língua fundo naquela xana molhada, fazendo Julia gemer de tesão e mecher sua buceta na minha boca até finalmente gozar. Assim que gozou ela segurou minha cabeça puxou em direção a sua boca e me beijou de forma selvagem, enquanto ela abria minha bermuda e e descia minha cueca para libertar meu pau explodindo de duro, que ela rapidamente segurou e colocou na entrada de sua xana molhada. Eu enfiei ele devagar sentindo cada cm do meu pau dentro daquela buceta quente e molhada. Assim que ele entrou todo Julia me olhou com cara de safada e disse “Agora me fode gostoso! Acaba comigo”. Eu obedeci e comecei a meter forte dentro dakela buceta gostosa fazendo Julia gemer e gritar de tesao. Depois ela me jogou no chão e sentou por cima cavalgando e rebolando no meu pau, enquanto eu chupava e acariciava aqueles seios lindos, beijava seu pescoço e puxava seu cabelo.

Eu já não aguentava mais de tesão e avisei a Julia que iria gozar, ela disse que queria gozar junto comigo então eu comecei a brincar com seu clitáris enquanto ela rebolava no meu pau, até que juntos gozamos longamente.

Deitamos no chão e ficamos abraçados assim por algum tempo, apenas nos beijando, quando ela se levantou e disse que precisava de um banho, eu prontamente me ofereci pra dar um banho nela que ela aceitou com cara de safada. Fomos ao banheiro e entramos no chuveiro nos beijando novamente. Meu pau roçando no seu corpo já estava ficando duro novamente, quando ela se abaixou e passou a chupa-lo e punheta-lo. Assim rapidamente meu pau estava em ponto de bala novamente, eu puxei ela pelo cabelo fazendo ela se levantar, a beijei e virei ela de costas, ela rapidamente entendeu o recado e se incliou deixando sua bucetinha e seu cuzinho a mostra. Passei o dedo por seu clitáris e depois enfiei em sua bucetinha para deixa-la molhada novamente, e enfiei meu pau fundo em sua xana de novo, enquanto puxava seu cabelo e apertava sua bunda. Ela rebolava no meu pau me fazendo delirar de tesao, não demorou muito gozei novamente. Como ela ainda não tinha gozado dessa vez masturbei ela enfiando meus dedos e com a outra mao brincando em seu clitáris até ela gozar nos meus dedos. Saímos do banho e nos vestimos pois as amigas delas poderiam estar chegando já. Nos despedimos com beijos e amaços e marcamos de nos encontrar novamente no dia seguinte, mas isso já é outra historia.



Se vc tem alguma sugestão ou critica a esse conto meu e-mail é [email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eroticos arrombando a gordaolhei aquele pauzao do cara meu marido nao percebeugozaram em minha boca durante a viagemcontos erotic quarto empregadaContos grupal com tio e primosinfância;contos eróticos;enrabadosenti os jatos fortes de porra no fundo da minha bucetaconto erotico meu aniversario comi minha sogra e minha esposaminha mulher contou que ficou com a buceta arrombada em floripaContos punheta duplacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos arrombando a gordahttp://okinawa-ufa.ru/conto_24058_eu-e-minha-madrinha.htmlconto zoofilia na casa da vovócontos d zoof minha sobrinha c um cachorroContos eroticos cofrinho esconde escondeminha professora me deu carona e pegou mo meu cacetecontos zoofilia gayviciadano pau do meu irmao contoele era um lindo anjoconto gay ciumes exageradoconto minha muie mi cumeucontos sobre velho taradocontos eróticos infânciacontos eroticos arrombando a gordamoças peladas passando margarina no corpo inteiro ate no cutransei com minha filha conto eróticocontos mae rabo grandecontos rola gigante na bucetinha da esposaconto erotico chupada pelos meninosconto de medica lesbicaconto commeusirmãoscontos eroticos arrombando a gordacontos fode mesmocontos eroticos chorando com o pau enterrado no cu e o macho arrancando bostaContos eroticos de meninas estupradas.contos eróticos um cavalocontos verídicos com garotas teensEdna A tia da minha esposa contos eroticosa esposa mija no pau do cunhadocontos eroticos arrombando a gordavideos insesto no cusinho nao engravifacontos veridico de priminhacontos eróticos de cunhadas e subrinhasconto erotico brincar de casinhacontos/ morena com rabo fogosoestou ficando louco pela filha de minha mulher incestocontos gozarcontos picantes desejo de marido e negaocontos eroticos encoxadassonifero filha caçula contovideos de casais namorando muitoogostosozoofilia tesouracache:AQRime9uCcEJ:okinawa-ufa.ru/conto-categoria_9_5_zoofilia.html contos de mulheres ninfomaniaca por sexocontos eroticos primeiro empregocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentetio come sobrinha e irmã conto eróticosmeu tio velho ajudou eu e minha prima perder o cabaçocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos comendo minha sogra na cozinhavelho obrigou a casada a xupar seu pau grossonovinha p****** dando para o bodão  Minha vontade era de explodir de tesão quando ela me perguntou isso. Mas me controlei e falei só que sim, que pensava muito nela!! Aí foi meio automático, a gente já estava bem próxima mesmo. Ela se aproximou, eu me aproximei. Não sei bem quem tomou a iniciativa, mas o nosso primeiro beijo rolou ali mesmo. Foi maravilhoso. A lí  contos eróticos di mulher tou com fome.di picaContos eroticos.da mamae e filho na casa de praiacasaei com uma safada contoscomi minha filha pensando que era a minha mulhercontos dei pro mulequinho de ruacontos enrabada no chuveiroContos o negão dormiu na minha casax vidio comtos eroticos eu minha mulher e sua irmãcontos eroticos iniciação/lesbicacantos erotico brincando de baralho com sobrinhaconto com prima casadaconto banho com a namorada na academiacontos eróticos e fetiches paguei boquete no meu irmãoporni contos mae da namorada na picinagostosa.acarisiado.a.buseta.deibacho.da.mesacontos eróticos com fotos de menininhas sentadas no coloaos 60 anos dei a buceta pro menino de 15 contosvideo gay meu irmao me estuproucontos eroticos exendo a buceta da tia de porea