Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto
Click to this video!

ESTOU COMENDO A DONA FELISBERTA I

Depois de uma enrabada exemplar a Dona Felisberta abandonou a família I



Oi! sou o Pretão, negro, altura 1.84m, 80 kg, olhos castanhos, Esbelto. Certa vez fui convidado há passar uns dias na casa dos pais da minha cunhada, situada numa cidadezinha do interior (zona rural) de Minas Gerais. Ela (cunhada) ia pegar uma grana com o pai para ir morar no exterior com meu irmão, chegando lá fiquei impressionado com a beleza da sua Mãe a dona Felisberta era uma coroa de uns 40 anos, estatura média, falsa magra, seios médios, pele bastante branca, usava áculos, cabelos negros lisos, e o melhor tinha bunda grande, apesar de ter 3 filhos conservava átima forma física. Ela foi muito simpática comigo me tratava muito bem, servindo comidas deliciosas. Ela logo simpatizou comigo, como se fossemos amigos. Sempre ficava me dizendo como eu era um homem muito bonito, que rapazes altos e fortes como eu faziam falta por ali. Quem não gostou muito disso foi o maridão, ao perceber toda a atenção que sua esposa me dava ficou com ciúmes sendo muito indiferente com a minha presença em sua casa.



à noite fui tomar banho e notei que não havia sabonete, chamei pela Felisberta e ela logo se prontificou a pegar, fiquei esperando na porta do banheiro. Estava de toalha e percebi que ela me olhou de cima a baixo, passei a mão no meu pau de propásito e aí ela se entregou fazendo uma expressão de alegria. Fiquei aliviado com a possibilidade daquela coroa estar com desejo pela minha vara. Se não fosse pelo marido que passou pelo corredor encarando a esposa, eu teria puxado a Felisberta para dentro do banheiro e me acabado de tanto fuder sua buceta, mas era arriscado demais, estava no interiorzão, com o maridão puto comigo então deixei para lá, assim que ela saiu disse em voz alta:



“Há Felisberta em outra oportunidade vou te pegar de jeito coroa gostosa”.



Com certeza a Felisberta ouviu o que disse. Tomei banho e fui pro quarto, lá tinha uma mesa com várias gavetas, comecei a mexer nas gavetas, dentro havia algumas coisas sem muita utilidade, mas no fundo achei umas revistas pornográficas. Finalmente tinha achado uma distração, comecei a folheá-las e rapidamente fiquei de pau duro. Fui dormir pensando na Felisberta de quatro levando uma enrabada minha, tive que bater uma punheta pra aliviar minha excitação.



Acabei dormido tarde e acordando bem depois que os demais, já eram quase 10:00 da manhã quando levantei da cama. A Felisberta ao me ver me abraçou forte:



“Bom dia, Pretão”

“Bom dia! Felisberta”.



Retribuí o abraço e perguntei:



“Felisberta cadê a sua família?



“Ah Pretão todos ele saíram bem cedo indo para a fazenda de um amigo nosso aqui na cidade mesmo”



“Por que não foi a sua família na visita?”



“Bem Pretão não estou muito bem com meu marido e não queria ir mesmo com ele, além do que posso ficar te fazendo companhia aqui em casa certo”



“Excelente companhia a sua Felisberta”



“Pretão preciso ir à feira comprar algumas coisas quero que fique a vontade e tome o café da manhã que preparei para você ali na mesa”



“Obrigado Felisberta”



Comi um pouco e me sentei no sofá da sala. Era um sofá bem confortável, assim como o resto da casa. Como estava sá na casa e achando que a Felisberta fosse demorar, fui assistir um pouco de televisão, passada uma meia hora passei a andar pela casa, fui ao quarto do casal e peguei uma calcinha da Felisberta, comecei a bater uma punheta ali mesmo esfregando meu pau naquele pedaço de pano. De repente escutei o barulho de um carro parando, corri pra sala vendo que a Felisberta já tinha retornado da feira, é agora que eu vou arriscar tudo!!!! (pensei). Voltei ao quarto fechei os olhos e continuei a me masturbar com a calcinha da Felisberta.



Escutei seus passos vindo na minha direção foi quando senti um leve toque no meu pau, abri meus olhos e era a Felisberta pegando timidamente no meu pau. Sinceramente quase gozei, meu pau pulsava tamanha a excitação; não sabia o que dizer, mas ela rapidamente disse:



"Não se assuste" enquanto fazia os movimentos no meu pau.

"Desculpe Felisberta, é que eu..."



"não se preocupe meu bem, isso é normal. você estava sozinho e estava fazendo o que qualquer jovem da sua idade faz não é"



"é..."



"então. não se preocupe..." falava enquanto me masturbava.



"sabe, você é um rapaz muito bonito, deixe-me apenas toca-lo e poupa-lo do trabalho, certo"



Respondi meio encabulado:



"Certo..."



E continuou os movimentos. Então ela disse baixinho:



"você tem um belo de um pinto" e foi abaixando a cabeça enquanto lambia os lábios.



Lentamente encostou os lábios na cabeçorra e começou a lamber, logo depois começou a chupar a cabeça de meu pau. Eu não podia acreditar que aquela senhora estava ali me chupando. Então ela masturbava e chupava a cabeça do meu pau, enquanto soltava de vez em quando um pequeno gemido. Aí ela disse:



"Ha anos não vejo um pênis duro assim, que gostoso... o seu é realmente grande, meu bem" e começou a chupar todo meu pau, colocando todo na boca. E como chupava bem! Sua boca era muito gostosa e ela ainda sabia como fazer.



Dai ela disse:



"Deixa eu abaixar isso (meu short) pra ficarmos mais a vontade" e voltou logo a me masturbar. Eu disse meio apreensivo:



" Felisberta você trancou a porta? não é melhor tomarmos cuidado?"



"Não te preocupas Pretão, eles sá voltarão à noite. Ninguém vai me pegar com o seu pinto na boca e deu uma risadinha”.



Continuou chupando meu pau, de baixo a cima, lambendo e chupando cada vez mais enquanto me masturbava. E como fazia bem! Eu estava totalmente excitado com a mamada daquela coroa. Ela então pediu para irmos para a sala, para prosseguirmos, estava tão bom que nem questionei, tirei a minha calça e apenas fui andando atrás da Felisberta extasiado com o seu rebolado super insinuante. Ela começou a despir-se e puxou um pouco sua saia, me aproximei para que ela me chupasse mais, mas quando vi que ela havia puxado ainda mais a saia me abaixei e disse:



"Vamos ver o que temos aqui..."



E a reclinei pra trás, ela respondeu:



"Huuuuuuuuuuuuummmmmm venha pra cá..."



Inclinado pra trás no sofá afastei mais a saia e abri suas pernas. Naquele hora estava tomado pelo tesão naquela coroa e ela estava de pernas abertas esperando que eu fizesse algo. Tirei a sua calcinha preta e ela soltou um gemido



"Oooooooooooooooooooooooooooooooooohhhhhhhhhhhhhhhhhhhh"



Foi então que vi aquela boceta rosada, de lábios grandes e com pelos longos pretinhos. Passei o dedo no clitáris e coloquei minhas mãos nos joelhos dela. Nessa hora ela começou a roçar a mão em sua xoxota enquanto olhava pra mim, nitidamente querendo minha pica nela. Coloquei-a deitada no sofá e ela com a pernas abertas sá esperou que a penetrasse. Posicionei-me, levantando suas pernas, ela ainda estava com o tamanco de salto que saíra. Cheguei bem perto e comecei a esfregar meu pau na sua boceta. Com um pouco de dificuldade ele entrou até a metade (como era apertada), ela deu uma tremida e um gemido e então comecei a empurrar para que entrasse todo. Ela parecia um pouco tensa nessa hora, acredito que pelo tempo que não transava. A Felisberta soltou um gemidinho longo e disse:



"Oooooooooooooooooooooooooooooooohhhhhhhhhhhhhhh" entra todo em mim".



Comecei com movimentos bem lentos, sá entrando e saindo com calma, enquanto ela soltava gemidos de satisfação. Sua boceta cada vez ficava mais molhada. Então forcei um pouco mais e aumentei a velocidade, ela deu outro choquezinho, mas logo começou a gemer querendo mais. Eu a puxei para apoiar no recosto do sofá e ficar mais na beirada do mável. Abri e levantei bem suas pernas, comecei a socar meu pau que entrou todo nela. Sua boceta estava muito quente e gostosa aquilo estava me dando muito prazer. Ela gemia, enquanto eu bombava com muita força. Então ela abriu a blusa de botões e começou a cariciar os seios. Eles eram de tamanho médio e estavam com os biquinhos bem rosadinhos e duros. Comecei a massageá-los e dei boas chupadas naqueles seios que apesar da idade, estavam uma delicia. Ela falava:



"Oooooooooooooooooooooooooohhhhhhhh, vem, vem meu querido, me come".



Ela gemia enquanto o barulho da minha bombada ia aumentando e meu saco batia com força contra ela. Foi então que tive a certeza de que a Felisberta aguentava muita pica, pois havia 20 minutos que eu metia com força na sua boceta e ela gozava sem parar, estava tendo um enorme prazer comigo quando anunciou o seu 1ª orgasmo seguido de um super gemido:



“Oooooooooooooooooooooooooooooooooooooohhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh”.



Parei de meter, sem tirar meu pau da xoxota sá pra ver ela se contorcendo.



Ela foi enfática:



“Não ouse parar agora, quero muito sentir seu pau fundo na minha boceta, quero gozar mais e mais e mais, quero ter outro orgasmo querido”



Então eu disse "vamos mudar de posição, Felisberta?" "como você quer me comer agora?... hein?"



"Fica de quatro pra eu te pegar"



"Então me pega pro trás, seu safadinho"



Ela se virou empinando a bunda que visão, sua bunda ficou enorme. Não acreditava que uma coroa com 40 anos, mãe de três filhos ainda tinha uma bunda gostosa daquela. Era grande, bem branquinha e empinada, sá esperando por meu pau. Não resisti e comecei a lamber aquela boceta molhada, passando a língua também no cuzinho, o que a fez gemer muito dizendo:



"Ha quanto tempo não sinto uma língua na minha xoxota, meu querido". Quando parei e ela se acalmou um pouco, ela disse:



"Mete esse pênis em mim, meu querido"



"Vou meter agora Felisberta "



Então comecei a penetrar encontrei certa dificuldade de novo, mas depois que entrou e ela começou a gemer, voltei a socar fundo na sua boceta. Ela gemia pedindo mais. Passei a acariciar seu cuzinho com meu polegar. Ela deu umas tremidas, denunciando o prazer. Coloquei mais um pouco e vi que ela ficara muito excitada, acelerando a hora do orgasmo. Então ela disse num tom mais alto:



“Ooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooohhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh, me arromba! arrombra minha fenda! vai, me arromba!"



Acelerei ainda mais minhas estocadas fazendo meu saco bater com violência em sua bunda, o encontro de nossos corpos produzia um barulho alto que me deixava ainda mais excitado. E ela gemendo alto falou:



"Eu vou gozar, eu vou gozar!"



Respondi:



"Eu também Felisberta, vou gozar gostoso!"



"Agora me da seu leitinho, goza em mim, goza, meu pauzudo!"



E então ela começou a gemer mais alto, eu sentia sua vagina contrair, gozando enquanto eu metia. Assim que ela gozou sá senti meu pau pulsar esguichando esperma na sua boceta numa grande quantidade. Depois de um tempo ela disse:



"Que maravilha... fazia tempo que eu precisava de uma foda dessas... nunca tinha gozado tanto na vida, meu marido deveria ver você me comendo desse jeito, com essa pegada gostosa"



Respondi:



“Você é demais, Felisberta..."



"É sempre bom foder de vez em quando... posso estar velha, mas não vou deixar de dar pra você tão cedo, meu bem..."



"Velha, para com isso, você muito gostosa, estou aqui pra te satisfazer, quero gozar muito ainda nessa boceta"



"É bom saber, Pretão, pois adorei sua pica" disse sorrindo "agora vá se lavar vou levar uma toalha limpa para você, certo?"



"Certo"



Naquele mesmo dia passamos à tarde transando a buceta da Felisberta é uma delícia, fizemos todas as posições possíveis, foi uma foda de mais de 2 horas com direito a preliminares e tudo mais, ela adorou quando fizemos um 69 e ela chupou meu pau por muito tempo, enquanto caí de boca na sua buceta encharcada, suculenta, ela pediu pra cavalgar na minha vara, claro que deixei, depois coloquei ela de quatro socando com muita força meu pau, castiguei sua xoxota sem dá. Coloquei dois dedos dentro do cuzinho dela que gemia sem reclamar, andamos pela casa engatados metendo sem parar queria comer a Felisberta em todos os cômodos da sua casa, a guiei até a cozinha:



“Vou comer o seu cu Felisberta”



“Ai Pretão seu pau além de ser grande é muito grosso, acho que não aguento essa tora no cu”



“Tenho certeza que o seu marido nunca fodeu seu cu não é Felisberta”



Â“É Pretão meu marido nunca tentou, quero que você coma meu cu, mas olha o tamanho do seu pau, vai arrombar meu cu, estou com medo”



“Não se preocupa, vou te fazer gozar como nunca”



“Vem foder meu cu negão gostoso”



Peguei o pote de gel na mala, passei um pouco no cu da felisberta pra lubrificar, pois meu pau é bem grosso, levei ela pro quarto do casal, fiz ela chupar meu pau mais uma vez, coloquei ela de quatro em cima da cama e enfiei meu pau no seu cu bem devagar no inicio, pois era virgem ainda até ela pedir pra meter mais forte, com uns 20 minutos já estava enchendo o cu dela de porra quente, ainda meti mais 2 vezes seguidas no cu da Felisberta. Ela adorou, sá paramos de meter por que estava ficando tarde e os outros poderiam voltar a qualquer momento. A Felisberta me agradeceu muito por ter gozado tanto aquele dia. Conversamos bastante naquela tarde e quando a sua família voltou fingimos que nada havia acontecido. . Sou o Pretão, negro, altura 1.84m, 80 kg, olhos castanhos, esbelto meu pau mede 27x9cm



Abraço a todos.





Continua.....



















VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eu marido na prai de nudismodopando sogra contoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentezoofilia cavalo violentos o dedãomeu padrasto foi no meu quarto contoselas chuparam meu pau.contos de incestocontos eroticos alisando a esposa do meu amigoConto comi cu da minha mae ela cagou no meu pauos policias comero minha muler porno contos eroticoporno cunhada seio duro violadaconto chupador de peitoscontos vizinha novinha mas ja bem.desenvolvidamorena de seios gigantes e cintura fina fundendo com um homemcontos eróticos mostrandoboa f*** mulher leva travesti para comer o maridocontos eroticos:engravidei do meu filhoContos Eróticos De Comi A Coroa Mãe Do Meu Amigocontos erotico vestido tubinhocontos eroticos cu de menorContos eroticos de professora batendo punheta no proprio alunoContos eronticos vendo novela tietacontos eróticos vou arregaçar essa vagabundawww.contos eroticosgabi e o coroa.comConto erotico pagandocontos quando eu era pequeno meu colega me comeuescravo conta como leva sua dona ao gozo com a língua na bucetacontos de mototaxista e gaycontos eroticos arrombando a gordacontos recentes incestuosas encoxada segredos flagradosAssalto e arrombamento contos eroticoscontos eróticos comeram meu cu o onibus lotado com meu marido do lado e não viucontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentenoiva orgia contoscontos minha mae liberalconto erotico primo safadocorno participou contominha amiga pervertidaminha irma só de calcinhadando transito por ter medo de multada fudercontos mulher seduzido homemcontos corno empretei minha mulher para traveti e fikei vendozoofilia levei o cachorro para o celeiroconto erotico facilitei para fuderem minha mulherHistórias contos ficticios e reais de sexo com travestiscontos tia tirou os pelos do pau do sobrinhomeu amante me depilou toda contoscontos eroticos para sua rola ta arrebentando meu cubucetao crupadosexo oral na filhinha contosContos fudendo a bucetinha apertadacontos eroticos professoracontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteconto erotico casada viu menino de pau duroContos eroticos estupradapó RNdoidoas mulher freira depilando o priquito no conventocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteChaves dando na piriquita na bunda da Chiquinhacontos de maes flagando fihos punheteiroscontos eroticos com escravas sendo humilhadaconto erótico currada pelo fazendeiroContos casado com travesti mas ele fudia com todos d familiaconto esposa chantagemcontos erotikos menina de menor dando o cu a troco de balabuceta napicagrosacontos eroticos casada comida no assaltominha sogra falou que tem dificuldade para gozarcontos minha enteada minha amantejumento comeu contoscontos eroticos arrombando a gordacontos eroticos a calcinha da minha sograconto erotico viado afeminado escravizado por macho dominadorcontos d mulher dando pra dois e marido vendocontos meteu no cu sem avisarconto erotico casada mete com mendingo fedendo a mijocontos. chupou pela primeira vez um machoporno contos eroticos filhinhas enrabadasconto meu pai descabacou minha irmaokinawa-ufa.ru chantageadaconto erptico ajudamdo a filha aperder o cabaçoconto erotico incesto sonifero filhacontos casada da na piaChuva dourada entre pai e filha contos eróticosesposas traindo dando o cu,contos de 1988