Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto
Click to this video!

ESTUPRADA POR POLICIAIS 3 (FINAL)

Ele começou a me comer normal, mas passou bastante gel no meu cú, até então ninguém tinha enfiado nada, sá brincado. Ele gozou rápido, me machucou porque ficava soando com força e tinha um pauzão. Depois pegou o cassetete e colocou uma camisinha nele, todos ficaram rindo.. ele começou a forçar o meu cuzinho com o cassetete, eu chorei de desespero, procurei virando a cabeça alguém, um ser para me ajudar. Senti uma dor alucinante quando a cabeça do cassetete entrou no meu cu, ele foi lentamente enfiando o cassetete eu já tentava gritar, me mexia, tentava me soltar. Daí me seguraram para ficar quieta. Eu já estava delirando de tanta dor. Ele começou a enfiar e tirar o cassetete do meu cuzinho o que fazia doer mais, e cada vez ele enfiava mais, sempre devagar. Quando ele parou vi mais flash e ouvi eles dizendo:



- Esta aí é recordista. Não desmaiou como as outras vagabas.

- Aí sua puta.. vai ser enrrabada. Agora sabemos do que você realmente gosta.

O Sargento rindo disse:

- Estou com fome, vamos antes comer alguma coisa.



Então eu que estava nua, amarrada e amordaçada fui colocada no porta luvas do meu práprio carro, quando todos estavam saindo o que me fez engasgar colocou novamente o cassetete no meu rabo e passou a fita prendendo ele para ficar todo dentro. Fechou o porta malas, eu com aquela dor, em menos de um minuto ele voltou.



- Isso é pouco pra você, tenho outro presente. E enfiou outro cassetete na minha buceta.



Chorei de dor, tentei falar, gritar, implorar. Ele como era muito mal, enfiou sem pena quase o cassetete todo e prendeu com a fita na minha cintura forçando os dois cada vez mais para dentro.

Demorou mais ou menos uma hora para retornarem. Eu desmaiava com a dor e acordava.

Então policial mal abriu o porta malas, eu nem ligava mais o que fosse acontecer, sá queria sair dali, estava toda torta sendo comida por dois cassetetes, então vi um dos policiais com uma câmera. Ele falou:

- Agora ela vai aprender quer ver? Filma tudo, depois eu vou me masturbar vendo isso.

E começou a me fazer cosquinha, eu tentava resistir em me mexer, já que cada vez que mexia os cassetetes entravam mais. Mas o corpo não obedece, e aí eles entravam mais e eu no porta malas quase não conseguia respirar, aí ele teve a brilhante idéia:

- Alguém tem um pregador aí ?

E colocou no meu nariz e continuou a me fazer cácegas mais forte, eu não conseguia respirar já que estava com a fita na boca. E ao mesmo tempo a dor que eu sentia com os cassetetes. Perdi os sentidos, acho que desmaiei. Acordei no capô de novo com um deles me enrabando forte, socando tudo. Eu já não sentia nada, ter tirado os cassetetes já foi átimo. Algum deles falou:

- Vamos colocar nos três buracos? (e riu alto)

Me encheram de gel, abriram uma toalha ou sei lá o que era marrom no chão atrás da viatura, o sargento deitou e me colocaram em cima dele, puxaram a fita da minha boca, senti meu lábio cortar com a pressão, nem respirei direito e já tinha um pau na minha boca. Então o sargento colocou tudo na minha buceta, veio outro por cima de mim e colocou no meu cú que já estava machucado e sangrando. E o ultimo policial estava filmando tudo como se fosse um câmera man de um filme pornô. Infelizmente eu gozei de novos sem mais ter autoridade pelo meu corpo.

Terminaram e todos gozaram, me deixaram jogada na tal toalha marrom,e colocaram a fita na minha boca de novo. Eu já estava cansada e arrebentada.

O sargento veio com um pano úmido e colocou no meu nariz, tinha um cheiro forte, imaginei que era clorofármio.

Acordei na minha garagem com uma dor de cabeça infinita, vestida e calçada. Olhei para os lados e me mexi, senti uma dor profunda em tudo, na minha bucetinha, nos meus peitos e no meu cuzinho. Fiquei sem entender se foi um pesadelo o que aconteceu, porque estava na minha garagem. Então eu vi que no banco do carona tinha um cd e uma carta.



Estava escrito:



“Para a nossa putinha querida, algumas das melhores fotos suas estão no cd. Sonhe conosco,foi inesquecível.

Se abrir o bico, tudo vai para a internet, jornais, seus pais e irmãos. E lembre-se sabemos onde você mora.

Assinado: Seus donos”



Olhei no computador as fotos que tinha no cd e sá estavam as que pareciam que eu fiz sexo consentido.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


sobrinha de 9 contoscunhada no cio contoscontos baixinha popozudacomtos arrobadacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteescrava do meu namorado contoContos er pitao do paicontos eroticos ousados com muita excitacaocontos de coroa com novinhocontos eroticos gozando no cu da coroacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteconto erotico fodendo a michelecontos fiquei de mal e transei com meu sogrocontos eróticos mulher de traficante dando pra galera todafiel ao primo e a amigoabri vede. sexoavivo. gstosasoso deixo chupa minha bucetacontos eróticos funcionáriaconto de sexo com uma mendiga novinha que chorou com a pica bo cuvideo deixando ninfetinha toda arrepiadaporno historias e contos eróticos irmao e irman amor e sexoconto homem casado dei o cu para o instalador de interntcontos eroticos minha gostosa das academiacontoseroticosfuicornovalesca chupando e o namorado olhandocontos eróticos heterossexuais na obra fotos cim zoom so de cacetes duros melado de porrafoi estuda com amigo18anos e transaouvideo de cunhadoxcunhadaconto esposa chefesContos eróticos gay comi o pai do meu amigocontos: safadezas de um velhocontos eroticos minha baba gostosa perdendo minha virgindadecantos eroticos meu filho bêbado eu a proveiteirelatos eroticosde portuguesas de noVinhas contos eroticos homem casado fudendo sem do o cuzinho da prima magrinhaMinha filha se ensinuava pra mim gostosaa pra mim comtosmulheres da buceta cabeluda que dar e nao aguentou a rola grosa e pedia para parar videoContos punheta duplaconto menina safadinha anosContos meninos comecaran sexo gayvídeo de pornô do metendo vendo a sua beleza ela me chamerelatos e contos de mulheres traindo em trilhascontos eroticos flagrei minha mae fudendo com travesticontos eroticos cdzinha virei menina pra agradar meu donoconto eritico de eloisatravesti novinha de 15 aninhos contos eroticospegando hetero casado conto gayContos de incesto minha mae fugiu com outro e eu fiquei com o meu paiflagrei minha maé com socio de meu pai contoscontos erotico o dia que comi a minha sogra sem camisinhamedica seduzidapor lesbica historiasconto erotico bi com atendente de hotelmeu genro me enrabou ai ai ai me come conto eróticoconto gay de pai com vaqueirosou uma coroa e sem querer dei po borracheiro contos eroticosContos o cu do gayscontos pornô de incesto meu pai pauzudo e o meu corpinhocontos lésbico deu cu para outra mulhercontos de mulheres ninfomaniaca por sexoconto de encesto meu pai ficou empotente contos de incesto amiga da minha tiaSentei na pica e cavalguei gostoso com a pica dentro parei prazerconto erotico violência coroaContos fudendo a gravidacontos eroticos de mulheres casadas que ja levou mijada na caracontos eróticos de famílias pela primeira vez participando da praia de nudismocontos eroticos empregada pegando no pau do menino novinhocontos eroticos arrombando a gordaporno com tio acorda subrimha pra fufet com ele"que buracao" gay contopai é gostoso contos eroticosNetinhas putas contoseroticospunheten o rabo da minha esposacoletania foto engatada caonegra da pra um de4 e chupa do outro por dificuldade em motelContos eroticoss adoro trepar sem camisinhaBianca trabalho conto eroticoxontos erotios menino com roupa de meninaxerequinha juvenil de perna abertapapai tirou do meu cu quis por na minha bocaconto erótico meu tio não tinha uma seleção em minha tia queria picaminha novinha tarada contovideos insesto no cusinho nao engravifaas mulher freira depilando o priquito no conventoesfrega conto heroticocontos de punheta com botas