Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto
Click to this video!

RENATO...MEU SOBRINHO

RENATOÂ…MEU SOBRINHOÂ…



Meu nome é Vitor e tenho 28 anos, sou casado há 5 anos com Felícia que tem 24 anos. Somos um casal normal como tantos outros. Não temos filhos ainda, principalmente por causa do trabalho de minha esposa, porque ela

tem que viajar bastante por ser divulgadora de uma empresa multinacional de cosméticos.

Sempre fui um cara muito sossegado, nunca tive experienciais sexuais diferentes, para mim tudo se resumia em trabalhar, ganhar dinheiro e fazer amor com minha esposa quando ela estava em casa. Felícia também não era muito exigente quanto a isso...nossas transas eram bem tranquilas.

Eu era vendedor de uma distribuidora de áleo e produtos para postos de gasolina e tinha um horário bastante flexível. Era um bom emprego e ganhava razoavelmente bem.

Tudo caminhava na mais perfeita tranquilidade, quando recebemos um telefonema de uma irmã de Felícia que pedia um favor nosso. Ela era 19 anos mais velha que Felícia e tinha um filho de 19 anos que estava tendo uns problemas provavelmente hormonais e precisava fazer vários exames complexos. Como ela morava em uma cidade pequena sem recursos pedia para ajudá-la hospedando o garoto e encaminhando-o para um médico especialista no assunto. A irmã de Felícia era mãe solteira e tinha um bom mercadinho na cidade onde morava, mas não teria como abandonar seu comercio e ficar um mês fora pra acompanhar o garoto, e como elas sempre se deram muito bem, alem de ter ajudado a minha esposa a pagar a faculdade, nada mais justo que auxiliasse a irmã diante desta necessidade. Alem de que, era sá hospedar o garoto e levá-lo nos lugares onde precisasse, nem teríamos que gastar nada...a não ser...tempo.

Como minha esposa também viajava muito quem teria que acompanhar o garoto seria eu...mas encarei isso normalmente...afinal temos sempre que ajudar quem precisa. Eu tinha visto o garoto quando do nosso ca-samento, nem me lembrava como ele era, já fazia quase 6 anos.

Minha esposa ficou toda contente de poder ajudar sua única irmã como também o único sobrinho.

Minha esposa comentou comigo o problema do sobrinho...ele tinha um pênis muito pequeno para a idade dele além de falta de pelos no corpo...e glândulas mamarias bem desenvolvidas...os médicos iriam fazer uns exames pra tentar descobri o que estava acontecendo com o garoto.

Quando depois de dois dias ele chegou eu e Felícia fomos buscá-lo na rodoviária...e fomos pra casa...apesar dos problemas me pareceu ser um garoto legal...bem alegre...e sorridente...a única coisa que achei estranha foi que realmente ele tinha uma aparência um pouco estranha para um garoto...tinha uma pele bem lisinha...parecia pele de moça...ele era bem branquinho...cabelos loiros...corpo todo arredondado...tinha uma bunda bem arrebitada...mas...nem me preocupei muito com isso...devia ser os problemas com hormônios...

Ele ficou bem à vontade comigo, apesar do pouco contato que tínhamos.

Felícia teve que viajar a serviço e na primeira consulta dele...tive que acompanhá-lo e quando o medico foi examiná-lo ele disse todo preocupado:

-tio Vitor...entra comigo...por favor...eu tenho um pouco de medo...fico com vergonha...não me deixa sozinho!

Eu dei um sorriso e todo compreensivo disse:

-tudo bem...Renato...apesar de achar que não precisa...fico com vc...fica tranquilo...tá bom meu querido!

-obrigado...tio...ainda bem...fico muito nervoso...com pessoas estranhas...obrigado...vc é legal...demais.

Entramos e a enfermeira foi ajudar meu sobrinho a se despir e colocá-lo na maca pra o medico examiná-lo.

Foi então que reparei no corpo nu de meu sobrinho. Ele de costas pra mim era uma garota...uma bunda redonda e bem saliente...as coxas grossas...quando ele foi se deitar na maca...de barriga pra cima...olhei seu pênis e vi que realmente era bem pequeno mesmo...parecia ter no máximo uns 7 centímetros...praticamente não aparecia o saquinho dele como também não tinha nenhum pelo e os peitinhos tinha dois caroços salientes que pareciam ser seios de meninas despontando...realmente ele era bem diferente.

O medico examinou-o detalhadamente e o encaminhou para um laboratário pra fazer uma bateria de exames, aquilo era sá as preliminares ainda teria que fazer muitos outros.

Antes de irmos pra casa fomos até o shopping comermos um lanche...e depois passamos na locadora para pegarmos uns filmes...pra mim e pra ele...como tinha TVs e vídeos na sala e nos quartos...cada um poderia assistir onde quisesse. Logo que chegamos como estava muito calor...disse que deveríamos tomar um banho e foi o que fizemos...Depois do banho...coloquei um short bem folgado sem camiseta...e fui pro meu quarto e coloquei um filme de ação pra assistir. Dali a pouco Renato apareceu no meu quarto sá com um shortinho de malha bem pequeno e meio apertado e disse:

-tio...queria ficar aqui com o Sr...posso assistir o filme aqui, não quero ficar lá no outro quarto sozinho...posso?

Eu sorri condescendente e disse:

-claro que pode...hj o dia foi muito tenso pra vc...ir em medico é horrível...pode ficar...à vontade...meu querido.

Eu estava recostado na cabeceira da cama...com travesseiros em minhas costas...mas Renato se deitou ao meu lado ao contrário de mim...de bruços na cama...colocou um travesseiro por debaixo do peito...e se apoian-do nos cotovelos, ficou vendo o filme na TV. Quase que sem pensar...olhei pra bundinha toda arrebitada do meu sobrinho e como o short era de malha, estava bem enfiado no reguinho dele.

Eu tinha uma visão privilegiada. Renato sá com aquele shortinho e de bruços com aqueles cabelinhos loiros era uma quase uma menina perfeita...eu nem prestava muito atenção no filme...toda vez que ele se mexia...se agitando por causa do filme eu admirava aquelas nádegas empinada...quase sem perceber...meu pau começou a levantar armando uma barraca no meu short largo...meu pau tinha um tamanho bem razoável e era bem cabeçudo, minha esposa dizia que eu tinha um cogumelo dos grandes entre as pernas...Rss.

Como ele estava ao contrario de mim...nem me preocupei e sem pensar...enfiei a mão por baixo do elástico do meu short e comecei a dar umas alisadas no meu pau que estava duro como aço...que loucura era aquilo...fazia muito tempo que não sentia tanto tesão assim...e o mais incrível é que nunca tive uma experiência deste tipo...e agora estava acontecendo isso comigo.

Foi então que o telefone tocou e era minha esposa querendo saber se estava tudo bem...aquilo fez com que despertasse daquele torpor que me deixara todo tarado pela bunda de meu sobrinho. Conversamos um pouco e logo nos despedimos. Ela sá voltaria uns 2 dias depois.

Meu pau deu uma acalmada...e voltei a assistir o filme que já estava terminado...então Renato se desvirou e se deitou do meu lado dizendo todo dengoso:

-tio...deixa-me ficar aqui...posso dormir aqui...prometo que não vou perturbar...eu não quero ficar sozinho no outro quarto...sá hj...eu prometo...deixa...por favor...

Eu ri dele implorando como uma criancinha pequena e disse:

-iiii...desse jeito tá parecendo nenezinho...nem parece que tem 19 aninhos...acho que não deixar ficar aqui não...vai que faz xixi na cama...rss.

-seu chato...eu não faço mais xixi na cama faz muito tempo...tá!

-eu sei meu anjo....to brincando...pode ficar aqui sim...hj pode...tá...eu deixo...

-obrigado...tio...vc é muito legal...ainda bem que vc e a tia são bonzinhos...eu tava até com medo de vir!

-larga de ser bobo...tua mãe é muito gente boa...vc acha que nos iríamos maltratar o nosso sobrinho querido... claro que não...apesar de que...não sei não...se vai ser legal vc dormir aqui comigo...rss.

-porque vc tá rindo tio...por que ta dizendo que não vai ser legal...eu dormir...aqui?

Naquele instante pensei em testar até onde iria aquela situação um pouco estranha e disse:

-Nada não...meu anjo...é que eu tenho mania de dormir pelado...quando esta muito calor...e vc ai ao meu lado... vai que eu sonho e penso que vc é a tua tia...e te dou uns abraços...e vc assusta e cai da cama...Rss.

-aiii tio...que bobo vc é...to achando que vc não quer que eu durma aqui...fala a verdade!

-claro que pode...to brincado meu anjo...sei que vc é muito corajoso...tenho certeza que não vai assustar... agora...vou passar outra água no corpo...sempre faço isso antes de dormir...principalmente quando está quente como hj...porque vc não faz o mesmo...meu anjo...

-é verdade....boa idéia...tio...vou fazer o que o Sr tá mandando...ja volto então...

Eu tinha decidido que ia me deitar completamente nu...mas pra me acalmar...bati uma punheta deliciosa...gozei deliciosamente imaginando a bundinha arrebitada do meu sobrinho...com certeza o pau iria ficar mais calmo!

Quando Renato voltou me encontrou deitado completamente nu...meu pau cabeçudo repousava entre minhas coxas...ele deu uma olhada...parou na beira da cama e eu então disse:

-Vai deitar...comigo...ou vai desistir...ficou com medo...meu anjo...

Ele não tirava os olhos do meu pau...mesmo mole era respeitável...sem contar que eu tinha um saco com ovos bem grandes também...e então ele disse meio gaguejando:

-não...não...vou sim...eu achei que vc tava brincando...que era sá pra assustar...mas vc tá pelado mesmo...eu...

-se vc tiver com medo...apesar de não gostar...eu coloco uma bermuda...meu anjo...quer?

-eu...eu...não precisa...tio...vc gosta de dormir...assim...eu...não tem problema...

-então tá bom...não tem problema pra mim também...mas se vc quiser ficar pelado também...tudo bem...eu já vi vc peladinho...no medico...vc não tem mais vergonha de mim...eu também não tenho vergonha de vc...não é...

-é verdade tio...eu não fiquei com vergonha lá no medico...por causa de vc...eu não gostei da enfermeira...tirar..

minha roupa...me deu uma tremedeira...rss...

-então meu anjo...vou apagar a luz...deita na cama...se vc quiser...tirar a bermuda pode tirar...tá bem querido...

O controle do ventilador de teto ficava na cabeceira da cama e deixei ele na velocidade mínima e apaguei a luz. Deixei sá a luz de um pequeno abajur que tinha do meu lado no criado mudo...queria ver o que aconteceria.

Deitei-me de lado olhando Renato ainda de pé ao lado da cama...pensativo...mas em seguida timidamente foi tirando a bermuda e ficou nu...e se deitou na cama...de costas pra mim...aquela bundinha redonda e linda estava toda a mostra...perto de mim...nem parecia que eu tinha acabado gozar no banheiro...meu pau começou a endurecer novamente...ainda bem que ele estava de costas...senão era perigoso se assustar mesmo...fazia tempos que meu pau não ficava tão duro...a cabeça tão inchada que parecia querer explodir...eu queria encoxar aquela bunda deliciosa...mas não podia ser assim...tinha que esperar uma chance...e então eu disse:

-e ai...meu anjo...tá tudo bem com vc... tá com muito sono Renato?

-muito não...titio...sá um pouco...foi bom vc mandar eu tomar banho...antes de deitar...gostoso...amanhã vou fazer de isso de novo...

-Eu gosto...sempre passo uma água no corpo antes de deitar...a gente fica mais leve...cheiroso...Rss

Foi então que surgiu uma oportunidade para dar uma apimentada naquela safadeza.

Renato colocou a mão pra trás tentando coçar as costas...aproveitei e disse bem carinhoso:

-tá com coceirinha nas costas? Quer que eu coce pra vc...meu anjo?

-eu...sim...quero...sim...tio...por favor...

Devagar comecei a coçar as costas dele...logicamente bem distante de onde ele queria coçar e perguntei:

-é aqui...que tá coçando meu anjo?

-não tio...um pouco mais baixo e do lado...

-faz o seguinte meu anjo....vou coçar suas costas toda...a hr que vc quiser que eu pare...é sá dizer...tá...

Ele nem respondeu sá balançou a cabeça...sentia sua pele toda arrepiada...meu pau continuava duro como aço...eu deslizava minha mão pra cima e pra baixo bem lentamente acariciando sua pele...e já ousado deixei meus dedos tocarem o começo das nádegas dele...ele deu uma empinadada na bundinha vindo um pouquinho pra trás...a cabeça de meu pau já tava quase encostando naquela bunda linda...e sussurrei no ouvido dele:

-tá gostando...meu anjo...posso continuar...vc tem uma pele tão gostosa de passar a mão...ou quer que pare?

Ele veio mais um pouquinho de encontro ao meu corpo...a cabeça da minha pica encostou de leve na bunda branca dele...e ele disse todo dengoso:

-tá...tá...muito...gostoso...titio...tua mão...é muito gostosa...é bom...demais...não para!

Eu então resolvi deixar minha mão deslizar pelo corpo inteiro dele....e então...deslizei minha mão pela sua barriga...e subi até o biquinho das tetinhas dele...toda durinha...ele gemeu baixinho...as pontas dos meus dedos...contiuavam a explorar...outros lugares...e perguntei todo sensual:

-tá mais gostoso...assim...meu anjinho...quer que continue...fala pro tio...quer mais...querido?

Ele gemia e sussurrava:

-quero...continua...titio...tá gostoso...muito...não para...eu...eu...

Minhas mãos deslizaram firmes pela bunda dele...e pelas coxas dele...trazendo seu corpo de encontro ao meu..

ele veio docemente...minha pica dura e toda babada na ponta deslizou naquele reguinho todo sedento...ele gemia como uma donzela...eu mordiscava sua nuca...ele se contorcia todo...eu fazia com que minha pica cabeçuda desse umas encaixadinhas no anelzinho daquele cuzinho...e então peguei a mão dele levei-a até minha pica e disse todo sensual:

-segura meu pau...meu anjo...na portinha do teu cuzinho...rebola esta bundinha...na pica do titio...eu não vou te comer...sá vou gozar na portinha do teu cuzinho....pega....gostoso...assim...isso...que cuzinho quentinho...vou gozar...rebola esta bunda gostosa...na pica do titio...

Levei a mão no pintinho dele....era pequenino porem bem durinho....e massageei gostoso...ele gemeu alto e começou a gozar....saindo umas gotinhas de sêmen...ele rebolava e tentava enfiar meu pau naquele cuzinho guloso...eu dei uma empurada mais forte e a cabeçona pulou pra dentro do anelzinho dele...comecei a esguichar porra sem parar...inundando aquele cuzinho...não enfiei minha pica toda no cuzinho dele...porque não quis...ele tava doido pra ser enrabado até que pudesse sentir meu saco batendo nas coxas dele...que delicia de cuzinho.

Levantamo-nos e fomos nos banhar novamente...ainda reinava um constrangimento em ambos. Voltei e deitei na cama do mesmo jeito de antes...completamente nu, dali a instantes meu sobrinho voltou e fez o mesmo que antes...se deitou de lado de costas pra mim...aquela bundinha branca era fascinante...toquei com a mão de leve em seu quadril...foi como se tivesse dado um sinal de comando...ele se aconchegou ficando com a bundinha toda encaixada em meu ventre...meu pau mole...se acomodou perfeitamente entre as nádegas daquele meu sobrinho viadinho...dormimos de conchinha...ele deitado em cima de meu braço...

Dormi um sono longo e profundo e acordei sentindo um tesão doido....e quando acordei de verdade...meu sobrinho tava como meu pau todo na boca...chupava com vontade...brincava com minhas bolas na boca...o safado sabia como mamar numa rola...e então eu disse:

-humm...que delicia...tua boquinha Renato...chupa....continua assim seu safado...como vc chupa gostoso...ahh

O safado então enquanto mamava no meu pau sussurrava:

-ai...tio...que pintão gostoso...vc tem...tem uma cabeçona grande...que delicia...goza...na minha boca...quero tomar...o teu leitinho...tudo...goza...titio...vou engolir todo leitinho...goza...

O viadinho chupava mais gostoso que qualquer mulher...e então dei um urro e comecei a despejar minha porra quente na boquinha sedenta de meu sobrinho viado...gozei um monte...ele tomou tudo...até o que escorreu ele lambeu tudo...deixou minha pica toda limpinha.

Depois do acontecido...ele me contou tudo sobre sua vida sexual...desde os 19 anos já dava a bundinha pra al-guns coleguinhas...mas todos da sua idade ou menos...sua primeira experiência com um homem adulto tinha sido comigo...e estava todo contente...porque fui muito carinhoso...que tinha adorado meu pauzão...sá recla-mou que tinha ido dormir com vontade...queria que eu tivesse metido meu pauzão no cuzinho dele até o talo. O safado era guloso...Rss...Mas logo depois do banho...realizei a vontade dele...coloquei-o de quatro no sofá e meti minha pica sem dá....naquela bundinha gulosa...ele rebolava com uma putinha...e gemia deliciosamente. E assim durante os dois dias que minha querida esposa ficou viajando comi meu sobrinho de todo jeito...mas eu percebi que o safado mais gostava era de mamar no meu pauzão até me fazer gozar...ele adorava tomar o leiti-nho quente do titio na fonte...engolia como se fosse um néctar dos deuses...

Durante o tempo que ele ficou em casa pra realizar todos os exames...sempre que tínhamos chance eu enrabava o safado...que cuzinho delicioso...E depois do tratamento fiquei sabendo que não tinha resolvido muito não mas acho que nem ele queria que seu corpo mudasse muito não...ele gostava de parecer uma menina...sempre seria um viadinho...Mas aquela experiência me fez dar uma mudança legal...devagar fui fazendo minha querida esposa gostar de fazer sexo anal comigo...tinha ficado viciado em comer um cuzinho...era uma delicia. Rss.

Mas...depois eu conto mais...Rss...



[email protected]======REV.= ==================

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eróticos caminhoneiro seduziuconto chantagem afilhadacontos eroticos medicocontos eroticos com fotos de mulheres casadas que foi violentada por bem dotadoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos de insesto fatos.comreaiscontos -meus amigos me comeramContos eróticos vizinho novinhos gay Manausmulheres gosta de abri todo bucetaocontos eróticos lésbicas casada vira escrava da vizinhameu cu é todinho teucontos com rabudaspiercing no mamilo da priminhaContos de incesto familiarContos eroticos incesto meu maridoconto erotico sempre na rola do irmaocontos eróticos mulher maduracontos minha tia humilhando meu tiocorno viado contoscontos eróticos dando a buceta a outro na frente do maridoContos eroticos chupando peito casais amigosincesto contos filho se separa e volta a morar com mae coroaxvedeo porno cuadinha tava triste cuanhado animou fedendo elaapremira vez da fenandinhacontos pornô de incesto a mamãe gritou igual uma puta quando enfiei o meu pauzao na sua bucetinha cabeludacontos/ morena com rabo fogosoconto esposa se transforma na casa de swingbebada conto eroticocontos gays sendo o viadinhos dos adultos que me humilhavamSou escrava sexual do meu filho ences,contos erot.Contos eroticos da mamae que pega seu filho se mastubando ela procura ver fica molhadacantos erótico comendo a mãe e a irmã juntocontos eróticos bebadap***** grande arregaçando o c****** contos eróticos gayspadrasto vendo a enteada tomando banho e bate punheta pesando na buceda dela okinawan gélico pornôEsposa puta pagou a conta contosporno ex-namorada baixinha olhos claros da cintura da bundona gostosacurrada no caminhao contoscontos de fetiches mamaepapai me ensinou chupar buceta conto eroticoContos eróticos:meu querido professorxoxotao capusaocontos eroticos de pais esposa e filhas em praia de floripaContos Eróticos Nega bebada de leguincontos eroticos tia feiaContos Contos de zoofilia cavalo gozando na barrigaPorno mobile boqueternocomi minha amiga crentefreiras lesbicas comendo a novinha virgem sem pudor contocontos verdadeiro aventura das melheres com mendigos roludoscontos sou o macho da minha sobrinhaconto erootico casada crente comportada mas adora uma vara na cama se transformaConto erotico entalouconto desde pequena participo de orgias com minha familiamulheres casadas morenas claras 45 a 55 anos traindo com negaocontos filha praia esposacontos o cheiro da rola do papaicheirei a calcinha da minha cunhada safada contoscontos erotico na balada com a irmacontos.encochando.uma.negra.bundudafui fudido no fliperama contos pornô buceta toda escancarada putariacontos eroticos Netinha dando cu pro vovócontos meu marido nem percebeucontos eróticos gay meu professor de quimicavídeos pornô Santa Rita taxistajakelini meu sogro tem pauzaoencoxada em coroa em Jundiai conto realtirei o cabaço da minha tiaconto erotico bebado estranho me comeu no beco