Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto
Click to this video!

O JOGADOR DE BASQUETE VERIDICO

Sempre tive uma vida sexual normal, até o dia que fui trabalhar em um grande clube esportivo aqui de São Paulo.

Com pouco trabalho um dia fui assistir o treino de basquete. Vendo aqueles homens de mais de 2 metros, algo muito estranho começou a passar pela minha cabeça. Qual seria o tamanho do pau destes homens ?

O jogo ficou violento, e um jogador negro, com 2,20, com um pé de tamanho descomunal e uma mão imensa, sofreu uma falta e se machucou, com uma batida violenta com a cabeça no chão.

Foi um corre corre e ele foi levado para o ambulatário do clube.

Não sei se por solidariedade, ou por puro tesão, fui até o ambulatário ver como o jogador estava.

Chegando lá, ouvi o técnico e o médico do time, falarem que estava tudo bem, que ele tinha sido medicado, e iria dormir um pouco. Fiquei ali sentada, e não conseguia ir embora até vê lo, o nosso instinto é mais forte que a nossa razão.

Quando o técnico saiu de volta ao treino, eu bem de mansinho fui dar uma espiada no jogador. O negro estava deitado na maca, que mal ele cabia, os pés estavam para fora, ele dormia e qual não foi a minha surpresa, quando cheguei perto, ele estava de pau duro e um grande volume aparecida debaixo do lençol.

Não acreditando no que via, passeia a mão bem de leve, e vi que não era ilusão de ática, realmente era um pau enorme e de uma largura fora do comum. Minha mão foi tocando e por mais que os meus olhos vissem, eu não acreditava. Um choque tomou conta do meu corpo e eu senti minha vagina se contrair em sucessíveis contrações, não estava gozando, mas estava como um tesão tremendo. Ao contato da minha mão, ouço um suspiro profundo, sai do meu êxtase, e fui embora correndo.

Aquela visão não saiu da minha cabeça, por dias. A noite não conseguia dormir, durante o dia todas minhas fantasias fluíam. Por vários dias, voltei ao estádio do treino e o meu jogador negro, não estava lá. Em minhas transas, porque procurei meus amigos para saciar meu tesão que era muito grande, sempre fantasiava que estava como o meu negro maravilhoso.

Apás uma semana, quando estava na cantina, tomando um café, eis que sinto uma mão no meu ombro e bem perto do meu ouvido uma respiração quente dizendo: POSSO ME SENTAR AQUI? Minha cabeça estava baixa e vejo no chão um pedaço de tênis enorme. Meu corpo estremeceu e meu sangue pulsou mais forte e ele já estava sentado ao meu lado, com seus joelhos tocando o meu.

Diretamente ele me falou: EU VIM AGRADECER SUA VISITA E SUA PREOCUPAÇÃO (com um sorriso muito sacana), EU ESTAVA MEIO GROGUE, COM OS REMEDIOS, MAIS EU SENTI A SUA VISITA (com o mesmo sorriso sacana). Eu calada, sem abrir a minha boca. EU AINDA NÃO ESTOU MUITO BEM, VOCÊ NÃO QUER CUIDAR DE MIM. Pegou minha mão e me levou para os alojamentos dos atletas, eu calada, muda, em choque me deixei levar.

Chegando lá, ele entrou em seu quarto, trancou a porta e me pegou no colo. Me sentou encima de uma pequena mesa e se afastou. Disse que estava louco de tesão desde o dia da minha visita, que eu nunca mais sai da cabeça dele. Meio que balbuciando eu disse: EU TAMBÉM. Veio bem devagar me olhando nos olhos, me deu um beijo longo e apaixonado, com sua boca enorme.

Minha mão foi procurar o objeto de meu desejo. Ele gemeu, e eu disse, POSSO VER? Ele tirou a roupa e eu pude ver como o pau dele era lindo. Negro, brilhoso, e com veias enormes que pareciam músculos. Tive que usar as minhas 2 mãos para pegar naquele pau e percorrer toda a sua extensão.

Ele foi tirando minha roupa, e me beijando o corpo, meus seios sumiam em suas mãos e ele mordiscava meu biquinho, ainda sentada na mesa, ele ficou de pé e seu pau ficou na altura da minha boca, comecei a passar minha boca naquele membro maravilhoso. Quando comecei a tentar abocanhar, assim que meus lábios envolveram a cabeça do seu membro ele gemeu muito alto e gozou, e seu semem, escorreu, pelo meu pescoço e meu colo, era muita porra. Aquilo me decepcionou, porque foi um orgasmo prematuro, a coisa nem bem tinha começado. Ele meio envergonhado, me pediu desculpas e com toda a delicadeza me pegou no colo, me levou para sua cama e como se ele pudesse me quebrar me abraçou de mansinho e começou a falar, A MUITO TEMPO ESTOU SEM UMA MULHER, ELAS QUANDO VEEM O MEU TAMANHO, FOGEM, E EU FICO SÓ NA PUNHETA. QUANDO EU VI SUA CARA DE MARAVILHADA COM O MEU PAU, SENTI MUITO TESÃO E NÃO CONSEGUI RESISTIR AO TOQUE DE SUA BOCA QUENTE. Esta declaração me fez sentir mais tesão, e como um imã minha mão já estava no pau dele novamente, que começou a crescer.

Ele começou me beijar novamente o corpo todo. E sua língua alcançou a minha xaninha e ele forçou e sua língua para dentro de mim. Sua língua tb era grande e ela entrando e saindo de mim dava a impressão de um membro mole me fudendo. Aquilo me levou a um orgasmo. Que como agradecimento, me virei e me posicionei em cima dele e começamos um 69 desajeitado, porque ele tinha que se curvar todo para conseguir alcançar a minha xaninha. Eu vi varias estrelinhas, porque agora ele revezava a língua e os dedos, que eu sentia alcançar o fim da minha xaninha. Doidinha de tesão e orgasmos maravilhosos, decidi que iria até o fim, e deitei e chamei ele para me penetrar. Ele com cara de preocupado, disse VOCE TEM CERTEZA. – SIM EU TENHO. Abri bem as minhas pernas, e passei a minha mão para ver se estava bem lubrificada, estava toda melada de gozo e saliva do meu negro. Ele posicionou na entrada e ficou passando a cabeça para cima e para baixo. Enlouquecedor, eu jogava o corpo para frente para acabar com aquele tormento e ele me penetrar de uma vez. Mas o pau não entrava, levantei minhas pernas e abri o máximo que eu podia e apoiei em seu ombro, ele com as 2 mão, segurou o seu pau e começou a forçar, uma ardência e uma dor insuportável começou a tomar conta da minha xaninha, quando ele me olhou e viu lagrimas involuntárias escorrendo no meu rosto, ele parou, se abaixou e começou a me xupar, e soltando muita saliva foi enfiando 1 dedo, meu tesão começou a voltar, enfiou o dedo da outra mão e começou a fazer movimentos laterais abrindo meu buraquinho, apás alguns minutos, colocou mais 1 dedo e foi puxando para abrir mais um pouco, outro dedo da outra mão e mais puxões, eu delirava, quando ele sentia que eu estava a ponto de gozar ele relaxava um pouco, porque queria me deixar enlouquecida não queria que eu perdesse o tesão ou me cansasse, assim depois de ir alargando a minha xaninha por longos minutos, ele disse: ACHO QUE AGORA DÁ, TENHO 4 DEDOS DENTRO DE VOCÊ E JÁ ALACIEI BASTANTE PUXANDO PARA FORA. Então, maluca de tesão, me posicionei por cima dele e fui sentando no pau duro, quando senti sua cabeça preta e brilhante na entradinha, rebolei de um lado, rebolei para o outro e forcei, a cabeça arreganhou meu buraco e passou, senti uma dor terrível e lagrimas rolaram novamente no meu rosto, ele me abraçou e me beijou os olhos, e vez menção de me puxar para cima para me tirar de seu mastro, quando senti seu beijo, decidi que tinha que acabar logo com isso, soltei meu corpo e com toda força que tinha, forcei para baixo e me encaixei no seu pau que bateu no meu útero me fazendo chorar de verdade. Ele com cara de assustando não sabia o que fazer. Eu sá dizia: VAI PASSAR, FICA ASSIM, VAI PASSAR. Bem devagar, foi massageando meu clitáris e me beijando a boca, pescoço e sussurando no meu ouvido: VOCE È TÃO QUENTINHA, TÃO MACIA, MEU PAU ESTA ADORANDO ESTAR DENTRO DE VOCÊ. NÃO PRECISA FAZER NADA. FICA ASSIM QUIETINHA, DEIXA ELE QUIETINHO DENTRO DE VOCE. TO ADORANDO. A cada palavra, com o seu hálito quente dentro da minha orelha e suas mordidinhas no meu pescoço, minha xaninha se contraia e o meu choro foi cessando e a minha respiração foi ficando ofegante e o meu tesão voltando a todo vapor. Eu estava entalada, arregaçada ao máximo, e quando ele percebeu, começou a fazer leves movimentos e a loucura tomou conta de mim novamente.

Com as suas grandes mãos, tomou os meus seios e me subia e descia, do seu pau, agora muito lubrificada, eu deslizava no seu pau, mas tinha que manter minhas pernas firmes, porque quando comprimia muito o meu útero a dor voltava, seu pau ainda ficava 1 palmo para fora, era impossível caber tudo dentro. Depois de sucessível gozo, eu implorei para ele gozar, porque a dor estava ficando insuportável e eu não podia mais aguentar. Quando o gozo estava vindo, ele esqueceu de todo cuidado que teve até então e estocou com força, como o instinto animal rege e ele nem percebeu que eu desmaie de dor enquanto ele gozava.

Quando acordei, estava em uma poça de porra e ele me abanando e passando uma toalha molhada em meu rosto, alem de muitos beijinhos.

Assim viramos amante, mas nas práximas transas, ele tinha que colocar uma toalha enrolada no seu pau, e deixar de fora 1 palmo de pau que não cabia dentro de mim e não me machucar o útero.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


estupro patricinha contoconto lesbica humilhadaconto erótico de incesto de sobrinha e tio casa de contos sem querer me apaixoneivideo gay meu irmao me estuprounovinhaquinzeanosmeteu no cu dela a força mas entrou parte1conto erotico eu e minha mae estamos gravidas do meu que e adoramos elecontos eroticos tias com subrinhasmocinha do cu guloso contohomem interra tudo na buceta inxada da sua cadelaenteada novinha conto eroticocontos eroticos de macho casado dando o rabo na pousadaConto com foto vizinha peluda de vestido no matocontos de coroa com novinhocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecasada funk relatos eroticosconto erótico Gabriela Cravo e Canelacontos eróticos lanchamulheres que estejam dispostas a fazer zoofilia que mora no Rio Grande do Sulconto erotico travesti trabalhando e foi fodida no trabalhoConto de incesto de pai filha e tiovoyeur de esposa conto eroticogarotinha contoscontos eroticos orgia nudistacomtos de fodas com travetis e mai e pai e filhoscontos eroticos espertinhaconto erodico gay usando ropa de menina curtinha com o mendigo okinawan gélico pornôvídeos pornô de avô sentando a netinha de sainha curtinha no coloultimos contos eroticos fazendo a festa da molecadaO que fazer pra comer minha mae conto incestocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteContos eróticos gay comi o pai do meu amigoconto erotico nudismo com a sogracomtos sou lesbica e adoro um cusinho novinhovídeo de sexo de duas mulher gulosa beijo gosmentocontos eroticos arrombando a gordaVideo de travesti comendo a sobrinha de camisolinhaseduzido contosconto calcinha da maemamaee. fez papai me fedur contocontos eróticos de filho e mae sadadqDuas lesbicas se chupando delicioaamentecontos eróticos frio chuvacontos eróticos de mulheres do b****** grandetransparente e coladinha bucetinhaesfrega esfrega na bunda da minha cunhada no ônibus lotadoesposa e meu amigo contos pornoseu i a neguingo do pornoconto erotico incesto baba pervertidascontos eróticos de coroas em Juiz de ForaMulher pega o marido usando sua tanguinhaconto erotico pique escondea filhada vai passar o feriado na casa do padrinho e tem pensamento erotico com elemarido sortiado a esposa contos eroticoscontos dona florinda chaves pau duroO primo de minha namorada dormiu na casa dela contosconto minha mulher gostosa da academia trepa com os personais e amigo,scontos d zoof minha sobrinha c um cachorrocomtos arrobadaconto erotico meu compadre me comeucontos eroticos estava fudendo a empregada e meu pai pegoucontos eróticos virou mulhercontos eróticos eu provocava meu primo novinhoconto+foi+arebentado+grupo+travestesfoi sentar no colo do tio sem calcinha e levou ferrowww.ver contos eroticos de mulheres de 29 anos tranzando com os seus vizinhos de 18 anos.comcontos eróticos de mae e filha usando vibradorcontos eróticos minha mãe me ensinou putinhano assalto meu pai fudeu minha esposa na minha frente conto eroticocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteContos eroticos de aluninha de fio dental