Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto
Click to this video!

DOMINAÇÃO NO CEARÁ - DEBORA

Sou empresário, e como atuo no ramo de negácios internacionais tenho que fazer muitas viagens e ao mesmo tempo conheço muita gente, e uma viagem no Ceará conheci Débora ? Ger. Comercial de uma empresa de transporte.rnEla tem 31 anos, morena, altura 1,62, 59 kg, olhos e cabelos castanhos, e conversa vai e vem, disse a ela para me apresentar a cidade pois eu teria 2 dias lá, ela aceitou ? lágico que a minha intenção era as melhores possíveis.rnE saímos para almoçar e ainda na entrada do restaurante passou por nos uma mulher lindíssima e eu disse, nossa esta seria uma escrava ideal para mim estes dias que estou aqui, ela arregalou os olhos para mim e disse, você não é casado ??? sim sou e daí quero levar ao extremo não deixo passar a oportunidade de dominar uma linda mulher.rnDurante o almoço ela quis saber mais, eu disse apenas uma coisa, quanto tempo você tem disponível quando sai do trabalho, ela respondeu 4 horas pois meu marido viaja e a baba dorme em casa não gosto de chegar tarde em casa, podemos ir ate o hotel hoje assim eu te apresento algumas coisas, quem sabe você goste.... não deu outra.rnNa entrada do quarto já fui tirando a roupa dela e a amarrando e avisei que dali para frente ela seria minha escrava e que a usaria como quisesse, que ela não teria mais vontade prápria e deveria obedecer incondicionalmente, assustada e com lagrimas nos olhos ? ficou desesperada ao ouvir aquilo e logo dei um tapa, prendi as suas mãos para trás os pés também um ao outro, depois amordacei pequei o chicote e fui passando nas costas e quadril (largo por sinal) comecei a bater nas costas e na bunda, foram 20 chicotadas, peguei dois pregadores e coloquei nos seios, e fui apertando com a mãos (deixando os biquinhos vermelhos e dava leves mordidas na ponta) até ela fazer chorar, dizendo que toda vez que ela fizesse algo que eu não gostasse seria castigada.rnEla estava atordoada e nem acreditava no que estava sentindo em seguida, eu a coloquei de joelhos, ainda com os seios presos e amarrei as mãos aos pés, de modo que ela ficava inclinada para trás e daquele jeito eu comecei a apertar o grelo dela coloquei um prendedor e dava leve tapinhas na xota, ela começou a ficar molhada durante a chicotada e apás esta tortura já estava gozando, a soltei e mandei ela ficar de 4, coloquei uma coleira e disse que ela ia ser mesmo era cadela, puxei ela pela guia e a coloquei no chão isto a excitava, esta com vontade cadela, agora vou usar voce e vai voltar para casa ? como eu quiser!!!rnColoquei de volta na cama agora amarrada em X deixando ela totalmente aberta, comecei a deslizar as minhas mãos pelo seu corpo, apertando os seios, sexo, e penetrando com os dedos em poucos minutos a fiz gozar nos meus dedos - e disse: gozou, né putinha!!! agora é minha vez de gozar.rnColoquei o cacete na entrada da xota dela de uma so vez entrou inteiro eu tia a resistência por ela ser apertada mas assim sim ela gemia alto, eu socava com vigor, mordia os seios, dava tapas na cara, xingava de putinha, devassa, ordinária e foi nessa loucura toda que ela ia se entregando com vontade e gozando novamente.rnEu não havia gozado ainda ? tirei o cacete de dentro dela e a desamarrei e a coloquei de 4 na beirada da cama, primeiro soquei sem piedade na xota chamando ela de cadelinha, voce tem uma rabo lindo, e batendo com força na bunda dela puxando os cabelos tirei da xota e fui penetrar aquele rabo delicioso ela implorava para não fazer isto, que nunca tinha tido sexo anal antes, mas eu não tive piedade, coloquei a cabeça na entra, segurando ela forte pelos cabelos com uma mão e a outra segurança o quadril ? a cabeça entrou ela começou a chorar, gritar, e cada vez que gritava, eu estocava mais forte, ordenei que ela se masturbasse (batesse uma siririca) como ela não fiz de pronto, eu dei dois tapas ardidos na bunda dela, AQUI PATRICIA NÃO MANDA, SO PODE OBEDECER !!!!rnA xota dela estava melecada e ela começou a se masturbar, com o cacete instalado no cuzinho que já não apresentava mais resistência e ela em uma siririca frenética logo estava gozando novamente, foi uma loucura!! eu enrabando forte, dando chicotadas nas costas, na bunda vez por outra, mas na hora do gozo, eu puxei a coleira quase a deixando sem fôlego, ela gozou feito uma puta, uma cadela no cio.rnEla jamais tinha experimentado algo parecido ? apenas tinha a fantasia de um sexo selvagem, amas ser dominada foi a sua grande transformação em CADELA.rnTirei as amarras e todos os acessários e a mandei colocar a roupa do jeito que estava cheia de porra no cu, e a xota inchada e super vermelha, marcas leve nas costa das chicotadas, ela apenas olhou e não disse nenhuma palavra, apenas obedeceu.rnNa saída do quatro a abracei e disse no ouvido dela: voce é minha de hoje em diante, voce é minha putinha, cadela, vou deixar voce viciada no meu cacete sua putinha, voce vai implorar para eu te fuder, quando for para SP vou USAR VOCE COMO NUNCA FOI USADA !!!!rnDurante a nossa relação eu fotografei ela de todas as formas possíveis e imagináveis e mostrei ela toda nua, com o rabinho todo esporrado, a xota larga toda vermelha, e mais, eu brincando no cuzinho dela enrabando.rnDepois disso, todos os dias, quando eu ligo e pergunto como ela estava ? a unuca resposta PISCANDO MUITO. Meu senhor a minha xota já começa a piscar de excitação e não vejo a hora de senti-lo me rasgando toda.rnrnAMO MANDA A ESPOSA PARA CASA USADA ? ASSIM O MARIDO QUEM SABE VALORIZA A MULHER QUE TEM EM CASA E DE A ELA TUDO O QUE ELA REALMENTE MERECE !!!rnrnEntre em contato: [email protected] rn

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


irmar brasileira goza tremi pau irmazinhocontos usando plug o dia todo e anel no sacoconto real levei minha mae para ficar com um travestiputa incotrado afuder cm amante vidiovideo travesti comeu amiguinha virgem de chortinho sozinha na casa delacontos eroticos um negro me arrombandoContos eróticos genrocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecomo faxersexooralConto erotico so a cabecinhacontos punheta na calcinha sobrinhabuceras com paj giganti dentrotesudas contoContos punheta duplatereza okinawa pornoconto erotico comendo minha vizinha carminha contos porno obrigada engolir porra com muito nojocdzinha enrabada pir coroas contoscontos coroas fudendoContos eroticosInocentes de calcinhas Comtos casadas fodidas pelo sobrinho e amigos deleConto com foto vizinha peluda de vestido no matocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentedopei meu irmão de oito anos e fode ele incesto gayContos Eroticos ROBERTAcontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecomi o cu da tia no acampamento na barracatraí meu marido contoscontos eróticos muleque pega no flagra muleques tocando punheta no matocontos abusadascontos fudendo a crente e o corno ficou olhandocontos eróticos com mulher deficientecontos xoxota peluda da minha maeconto de dei o cu para uma pica grande do meu patrão que me rasgou  Marilia e Juliana estavam mais uma vez fr ente a frente para uma dolorosa batalha. Ambas traziam nos corpos as marcas feitas pela outra em combates violentos e sangrentos. Marilia vestia tão somente uma minúscula tanga branca fio dental. Juliana uma  Mulher chupando o cacete do cavalo na chacara do tiocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos de gordo dando o cu pela primeira vezContos eroticos de incesto putaria entre familias em gang bang so de homens pauzudos no sitioso masoquismo contos eroticos so com pais safados e filhas escravascontos mulher desmaio na picaConto eroticos das coroas 42 lindas e gostosas de 41 anos com teu afilhadoPrimas safadas relatos eroticos veridicos atuaispiercing no mamilo da priminhaconto erotico com comadre pintelhudamoleque no ônibus contos eróticos gaycontos eróticos meu enteado deixou meu c* todo ardidocontosdesexo padrasto metendo na enteadacomtos de incesto com subrinha bebada depos da balada no carrocontos minha netinha gostosacontos casada da na piacontos eroticos meu priminho gordinhocontos herotico namoradacontos de mulheres ninfomaniaca por sexoninfetas com vestidos beijando peitoral dos travestisamigas da empresa contoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteContos erroticos com fotos eu e minha loirinha e um negro 32cm parte 2Zoofilia com mais drenaContos de zoo dei a buceta pro cavalocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteComtos casadas fodidas pelo filho novinho do vizinhocontos fudi minha cunhada emplena lua de melmãe não deixa filho fude.com ela.na.vuzinhacontos paguei pelo cuzinhoConto de putaria com todos os machos da favelacontos eroticos calcinhas usadas da mulher do amigocontos de sexo depilei minha bucetacontos reais de sobrinha de 8 dando o cuzinhocontos eroticos cheguei em casa e peguei minha filha fudendoFAMÍLIA LINDA CONTOS ERÓTICOSvagabundinhas no seu primeiro poeno anal delatacao analeu fui arrombadocontos verídicos com garotas teenscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentemulheres cavalas de quarenta de bucenta inxada e grelo inormeconto erotico da desvirginadaPeguei minha tia veridicodei para o papai contos VirgemRelatos de sexo tirando com o paicontos u caras muito bemdotado arobou a buceta da mia mulhe na mia frete contosmeu namorado me fez de putacontos pornos fudendo mamae irmasboa f*** mulher leva travesti para comer o maridocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentegay aperta,amassa e masturba o pau do parceiro e ele goza gostosoContos eroticos boquete com detalhescontos eroticos gays romance primodelirando com meus dedinhos contos