Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto
Click to this video!

O MÉDICO E A PRIMINHA INOCENTE

O MÉDICO E A PRIMINHA INOCENTE



Meu nome é Heitor, tenho 33 anos e sou ginecologista.

Há três meses atrás, fui a casa da minha namorada, num churrasco da família, e levei minha priminha junto.

Durante todo o dia, fiquei no garra garra com minha namorada, mas por estar menstruada, ela ficou sá me enrolando.

Por três vezes, ela me masturbando, estive prestes a gozar, sendo interrompido por pessoas que se aproximavam.

Eu estava maluco já, com as bolas anestesiadas...e a coisa não terminava.

Não teve jeito, fui embora morrendo de vontade.

No caminho, minha priminha, ficou pelejando para que eu a deixasse dirigir minha caminhonete.

Acabei cedendo, gosto muito dela, amor de irmão mesmo, já que foi criada na casa do meu pai e como havia pouco tempo que veio do interior pra morar lá em casa pra estudar, fazer o ginasial, faço sempre seus caprichos.

Ela era mais pra menina do que pra mocinha, com os seios pequenos, o corpo delicado, tamanho pequeno, uns 1,50 mais ou menos, apesar de saber que já era mocinha era ainda uma menina.

Tinha o rosto lindo, o cabelo farto até a cintura e uma franginha angelical.

A única coisa que desenvolveu muito e que era motivo de brincadeira de todos com ela, era o bumbum, maravilhosamente exagerado.

A coloquei no meio das minhas pernas e deixei que guiasse.

Mas, em menos de um minuto, senti meu pau crescer de novo, me pegando de susto.

Quis fazer com que a menina voltasse para o seu lugar no banco, mas ela não cedeu e comecei a sentir um tesão mais forte do que eu havia sentido o dia todo. Na hora, fiquei confuso, mas como a cabeça de baixo não pensa, sá sente, eu comecei a encostar com mais jeitinho na bundinha dela.

Como é pequena, deu um pulo pra trás, pra sentar justamente sobre ele, pra dar altura de ver tudo.

Aquilo me enloqueceu, deixou ele pulsando a mil por hora. A vontade que eu tive foi de mexer gostoso, passar a mão naquele corpinho inocente.

As marchas passaram a arranhar pra passar da caminhonete.

Estava naquele pré gozo já uns 19 minutos, louco já pra gozar.......quando me ocorreu ter mais prudência e esperteza.

Saí do asfalto, passei a dirigir pelas ruas transversais, que eram esburacadas e de terra...alegando policiamento........Cada buraco era deliciosamente bem vindo, mirava direitinho cada buraco da ruas, o carro pulava, ela pulava e socava seu generoso bumbum em cima da minha pica dura que latejava de tesão.

Gozei deliciosamente num destes pulos.........um gozo que parecia não acabar mais. Demorei ainda uns minutos pra tirá-la daquela deliciosa posição, pois meu pau não abaixava, continua duro como antes...e eu sabia que ele queria mais, mas já estávamos assim há quase meia hora, vi que aquilo era loucura.

Durante 3 dias, a evitei de todas as maneiras, mas simplesmente não parava de pensar nela, de a desejar e de me recriminar. Aquele anjo lindo, era minha priminha, quase irmã, eu era um homem adulto e ela tinha a cama ainda enfeitada com bonecas e ursinhos...aquilo era crime e pecado.

Na terceira noite, depois de ficar tarado de tesão em ficar olhando-a dando lance de calcinha enquanto assistia tv, fui espia-la dormir.....sentei na sua cama e abaixei pra cheirar seus cabelos. O mesmo cheiro do dia da caminhonete........fiquei muito excitado e fui pro banho tocar uma punheta deliciosa, lembrando dos pulos que ela dava sobre ele, querendo aquilo de novo.

Na outra noite, fui de novo no seu quarto, e levantei o lençol.

Eu sabia como era o seu sono, pesado........A camisolinha curta, estava levantada e o bumbum que tanto me enloqueceu, estava deliciosamente arrebitado pra cima.....com a calcinha enfiadinha .........

Arrisquei passar a mão naquelas duas montanhas de carne fresca.....trêmulo, mas morto de tesão..... Tirei meu pau pra fora e passei a me masturbar com ela ali, largada, num sono profundo. E gozei pra todos os lados, esporando violentamente. Aquilo estava me enloquecendo, sá pensava nela, no corpo dela e ao ficar com minha namorada no dia seguinte, imaginava estar com minha priminha, aquela menininha novinha, e fiz tudo pensando em como seria.........

Chupava os seios dela imaginando ser da minha inocente priminha, a bolinei, e colocava sá a cabecinha, imaginando que tudo não entraria....deixando minha namorada louca de tesão...... ela disse que eu estava diferente, a deixando maluca.......

Colocava sá na portinha............ameaçava colocar a cabecinha e tirava......e ele na verdade, nem tenho uma cabecinha, tenho na verdade, uma cabeçona, vermelha e macia, sá na ponta, pra enganar......

Por fim, enfiei tudo e tive um gozo diferente, algo de ter enfiado mesmo...rasgado......entrado tudo....

Na quinta noite em casa, depois de a ter ajudado com os deveres de casa e ficar o tempo todo reparando nos seios dela livres sob a camiseta semi transparente de malha fininha......, sentei no puff de couro, com um short largo, sem nada por baixo. Comecei a jogar video game pra distrair as idéias sacanas e ela veio se alojar no meio das minhas pernas.

Foi algo desesperador...meu pau todo melado, eu suava de tesão....ela tão junto sem que eu pudesse fazer quase nada.

Como nás dois estávamos de short, foi desesperador sentir a maciês das suas coxas nas minhas.........

Aquilo durou uma hora...eu queria me levantar pra me aliviar no banho, quando ela se lembrou de um filme que já devia estar começando.

Continuou na mesma posição e dali um tempo, por ser tarde, dormiu.

Aquilo era tentação demais....ela de shortinho e camisetinha no meio das minhas pernas, deitada nos meus braços.!

Eu tentei me controlar, mas a vontade de ver o seu corpo direito foi maior. Levantei a camisetinha, e vi os dois seios mais gostosinhos do mundo, delicados, pequenos durinhos e pontudinhos.

Coloquei a mão neles e apertei devagar........ Queria sugá-los, colocá-los na boca, chupá-los, mas não podia. A carreguei pro quarto nos braços, e sentei na sua cama com ela no colo.

Como dormia pesado a menina! E passei a esfregá-la por cima de mim, de modo a me fazer gozar.........Ah, que gozo delicioso.

Chegar em casa depois do trabalho, era o que eu mais queria....nossa, não fantasiava assim desde os 1415 anos.....

Passei a abraça-la o tempo todo, a beija-la, a pegá-la no colo, a brincar com ela.....

O estranho é que na verdade, passei foi a prestar atenção nela, pois sempre a adorei, sempre a mimei, sempre a peguei no colo, a abracei direto...a diferença é que agora, era sá de pau duro direto, masturbava e transava direto sá pensando que era com ela. E direto, direto, dava um jeito de esfregar mesmo nela.........e como era ingênua, nunca desconfiaria de mim.

Me sentia um crápula tinha dia, mas como ela vivia em cima de mim, na hora do tesão, em pensamento, jogava toda a culpa em cima dela, ela é que sentava em cima dele, do meu pau latejante, que me deixava toca-la de levinho, roçar a mão, o braço nos seus seios.

Mas agora passei a quere-la para mim......a pensar nela como alguém que estava em casa me esperando.

Queria ir para casa mais cedo todos os dias.......encantado com ela, doido por ela e ciumento dos coleguinhas da escola, aqueles meninos bobos que mal tinham penugem no rosto.

Eu não me reconhecia mais.........não conseguia me controlar...passei a ficar apaixonado por ela, além de estar vidrado no corpo dela.

Um mes depois dos pulos da camionete, foi feriado emendado e ela se foi pro interior, pra casa dos meus pais, pois a mãe dela, minha tia, morava lá também.

Durante 4 dias, fiquei sem rumo, querendo aquele corpo macio e quente, tocá-lo, cheirá-lo, escutar seus risos, ouvir sua voz, sentir aquele abraço gostoso que ganhava quando chegava em casa.

Transei todos os dias com minha namorada, um sexo diferente, com uma vontade que não acabava, o tempo todo fantasiando que estava com ela.......

Fiz mil planos pra por em prática com a chegada dela.

Quando ela chegou, me deu o mesmo abraço de sempre, mas eu já armei barraca, mal consegui trabalhar aquele dia.

Foi o plantão de 24 horas mais longo da minha vida...as horas se arrastavam.

Ao chegar em casa, subi as escadas quase que correndo, para vê-la.

Ela me beijou, fez uma carinha de tristinha e me me pedir um remédio pra dor de cabeça e eu dei o que ela pediu. Meia hora depois, tive uma idéia.....perguntei se tinha melhorado, ela disse que quase não sentia mais dor de cabeça nenhuma. Resolvi por em prática um plano maluco. Dei meio de um sedativo fraco, precisa poder tê-la melhor, e melhor desculpa que esta não havia, pra dar o sedativo.

Dormiu as 20 horas neste dia. Demorei meia hora pra entrar no seu quarto, andando de um lado para o outro, dando tempo.....tinha que deixá-la dormir mais profundamente.......

Ao entrar, já entrei sá de zorba, e fui beijando a de leve na boca, no pescoço, no colo dos seios.....me deitei na cama dela, abaixei a alça da camisola e fiz o que queria a muito tempo: suguei os seus seios pequenos, de menina moça, no início devagar depois fui descuidando, com volúpia.

Acho que chupei uns 5 minutos seus seios gostosos, ainda em formação.

Pus meu pau pra fora e peguei sua mãozinha e coloquei pra punhetar pra mim.

Estava enloquecido de tesão. Tirei a calcinha e vi aquela xaninha pequena linda, com poucos pelos....cheirosa e fui passando a mão e introduzindo meus dedos no meio da grutinha, que pra minha surpresa e encanto, estava meladinha. Mudei de posição e ajoelhei no chão e a puxei para a beirada dos pés da cama, abri suas pernas lindas e fui fazer um exame detalhado.

Linda, a xaninha mais linda do mundo. Caí de boca. lambi o grilinho dela, suguei tudo o que escorria dela............e enquanto fazia isto, passei a punhetar..........e num instante de loucura, me levantei um pouco e comecei a encostar a cabeçona do meu pau duro e melado no buraquinho dela, esfregando na xaninha macia e quentinha dela.

Ai que vontade de enfiar, de ficar colocando e tirando. Encaixava a cabeçona nos lábios da xaninha......e forçava um pouquinho.

Voltei a bolinar, a sentir seu corpo inexperiente corresponder a natureza sexual, a melar também, a soltar sulcos cheirosos, prendia o clitáris entre os dedos e apertava, e voltei a chupar e senti sua xaninha pequenininha estremecer num gozo espamádico e fiquei maravilhado e mais excitado ainda, sabendo que meus toques tinham feito aquilo com ela dormindo.......gozei mais forte ainda quando senti isto.

Fiquei ainda ajoelhado lá, aos pés da cama, esperando os tremores do meu corpo passar.

Limpei tudo, a arrumei e voltei pro meu quarto.

Aquilo era loucura demais........tinha que pensar melhor.

No dia seguinte, pela manhã, prometi que não faria isto mais.

Mas.. a noitinha, lá pelas 19 horas......ela estava nadando...na piscina pequena que tenho nos fundos da casa.............

Chequei mais cedo e ela me chamou par refrescar....pois estava muito quente.

A boa intenção foi pro brejo.....me senti pegando fogo e foi uma delicia ficar relando nela ali...me deixando doido de tesão.

Mais tarde um pouco.....já de banho tomado e devidamente apunhetado.....joguei um papo para cima dela, se ela não queria tomar remédio de novo, pois as vezes a cabeça poderia doer de novo. E ela caiu na minha conversa....

E tudo se repetiu de novo, e desta vez, quase que a penetrei mesmo.....relei direto meu pau na entrada do buraquinho dela

No dia seguinte, ela me reclamou que a xaninha estava ardendo e os seios também. Sem pensar, disse que era pra ela ir a tarde comigo pro consultário, que a examinaria.

A coloquei num horário com uma outra vaga vazia depois.

Depois de chegarmos e conversarmos.......a fiz deitar e passei a examiná-la.

Comecei por examinar os seios, seios lindos que eu tinha deixado com os bicos vermelhos de tanto chupar....olhá-los me deixava com mais vontade de os colocar na boca e ficar passando a língua......

Como é inocente, demorei muito tempo, a bolinando e sentindo escorrer um liquido cheiroso dela de novo, e ela ficar mais ofegante e lerda pra responder as minhas perguntas. Seu rostinho lindo estava vermelhinho de tesão e constrangimento.

Estava excitada demais, sem saber o que estava sentindo. Eu disse que iria passar um creme especial e fazer uma massagem na xaninha, pra passar a ardência, par melhor entrar o creme na pele....

Eu estava doido pra enfiar nela, meter tudo, creme, dedo, pau.....

Olhar a xaninha assim, com a luz batendo nela, brilhando no reflexo do meladinho dela..nossa.....

Fui passando o creme na xaninha dela.....e vendo ela ofegante, sem lugar na mesa ginecolágica e foi me dando um prazer enorme fazer aquilo, faze-la sentir o que eu sinto.

A zorba ficou melada, eu estava super excitado....

Por fim, ela gozou nos meus dedos melados de creme. Gemeu e ficou atordoada. Eu disse pra ela que estava tudo certo, que fazia parte do tratamento, era normal................

Ela ficou molinha depois, acreditou na minha mentira e pronto.

A noite, levei mais creme pra casa e perguntei se ainda ardia, que eu passaria mais.

Ela rapidamente disse que queria de novo, mas desta vez, fiz muita hora, não passava em cima do grilinho.......rodeava...........rodeava, passava rapidamente por cima dele e voltava de novo pra outro ponto.

Ela começou a se contorcer.......sentia que ia abaixando o corpo par poder ter maior toque dos meus dedos.....

Demorei muito tempo deste jeito e ela gozou gemendo gostoso baixinho.

Na outra noite, mesma coisa, sá que desta vez, não a deixei gozar.....quando via que ela estava prestes a explodir num gozo, parava.

No final......me levantei de rompante e disse, "pronto, já passei, não pode ficar passando muito não" e sai do quarto..........

Senti um prazer enorme em vê-la passar pelo o que eu há mais de um mês passava.

Na outra noite, nada ofereci e vi que ela ficou agitada, sem lugar....me deliciava com aquilo.

Dei dois plantões seguidos.....e ao chegar em casa, morto de cansaço, recebi um abraço gostoso, de sempre, mas percebi um pouco de olheiras nela.

Perguntei o que havia e ela disse que não estava dormindo bem.

Na hora, imaginei : "viciou e não sabe ainda como fazer para gozar gostoso de novo e está tentando toda noite e não está conseguindo gozar."

A senti me rodeando durante um tempo......

Sentei para jogar video game, já em ponto de bala e a chamei de novo.....

Desta vez, a apertei uma vez, pois já não estava aguentando mais. E tive a idéia de dar outra volta de carro......

Antes, porém, perguntei se a xaninha já tinha sarado...se precisava de mais creme.

Ela estava tomando um suco, na mesma hora engasgou e disse que ainda ardia um pouco.....

Eu calmamente, peguei o creme e entreguei para ela. Ela me olhou sem entender. Eu disse : "acho que já sabe como passar, né? "

Senti uma decepção no seu olhar nesta hora. Ela se virou para sair da sala e eu disse : "mas se quiser, eu passo para você."

Ela se virou e deu aquele sorriso lindo.

Me senti um canalha.......estava a empurrando pro mal caminho e o pior, que estava adorando aquilo.

Ela foi pro quarto de novo......e como sempre, se deitou de camisão sem nada por baixo.

Depois de tantos dias sem ver aquela xaninha linda, ai que vontade de lamber........

Me controlei e comecei a sessão tortura, tortura para mim e pra ela.

Passei por uns 19 minutos.......do mesmo modo da outra vez......sá rodiando o grilinho, que estava pulsando, crescidinho.........e vi que a xaninha estava levemente mais vermelha, como se a safadinha tivesse aqueles dias esfregado em busca de prazer........e fui sá passando bem na portinha............me segurando pra não enfiar o dedo todo nela.......sentia seu corpo arquear...sua respiração alterar...e parei de repente, quando o telefone tocou.....

Ela ficou me esperando ainda. Voltei pro quarto e quase pulei em cima dela ao vê-la oferecida naquela posição.

Com a maior inocência, a chamei para dar uma volta de carro.

Na direção, que desta vez tive o cuidado de estar de short sem nada por baixo e sugerir que ela colocasse uma mini saia nova que eu tinha dado, dei a brecha pra ela pedir pra dirigir de novo. Ela veio desta vez, com um jeito diferente, encaixou em cima dele e ficou mais calada. Vi que ela estava usando aquele pau no meio das pernas, pra masturbar..... Mexia na hora que não tinha nada de buraco e gozou gemendo desta maneira.....e me fez explodir num gozo fenomenal, e não resisti em gemer baixinho no seu ouvido e apertar seu corpo de contra o meu nesta hora.

Depois voltamos pra casa, tomamos um banho cada um no seu banheiro e eu queria mais, muito mais.

Perguntei se ela queria que eu a examinasse de novo e ela brilhou os olhos de felicidade e disse que sim. Foi pro quarto de novo.

Eu fui chegando muito sério e fui fazer exame....ela estava ensopada, com o grilinho aparecendo entre os lábio, vermelhos de excitação. E eu fui fazendo elogio pra ela dizendo que ela era linda e dizendo que na verdade, a gente era sá primo e fui alisando a.

Beijei a barriguinha dela, fui subindo....cheirando o corpo dela e a beijei na boca.

Deitei meu corpo sobre o dela, louco de desejo, ao ver que correspondeu ao meu beijo, de uma maneira inexperiente.

Mas de repente, ela me empurrou.

Ela percebeu onde eu queria chegar e me afastou.

Ficou afastada por uns dias mas depois de 5 noites mal dormidas de receio e tesão, ela foi pro meu quarto, pé ante pé e me beijou na boca.

Era o que eu queria, que ela viesse pra mim, a peguei a força na hora e a beijei gostoso e fui tocando seu corpo.

No início, ela chorou e resistiu, e depois de um tempo, passou a corresponder aos meus beijos. Naquela noite, a ensinei a chupar e a chupei e a fiz gozar na minha boca.

Colocava na portinha e forçava um pouquinho e tirava.

Passei a transar com ela nas coxas deste esta noite.....fico louco pra penetrá-la, mas sei que é muito nova.

E ficou totalmente louco quando ela mexe gostoso e fica pedindo: "hoje quero ser sua, mete em mim!

Enfia tudo, enfia sá a cabecinha então...sá um pouquinho"

Deixa ela crescer um pouco mais, ainda não.

Terminei com meu namoro de 1 ano, e trato minha priminha como minha mulherzinha dentro de casa, como se não existisse este pecado, como se tudo não fosse loucura. Passamos a viver um mundo sá nosso.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos mordidinha na bucetacontos eroticos gerro tomado umas cervejas com a sogra sozinhos e da em cima delacontos eroticos tias e sogras casadasContos erotico fudendo dentro dono assalto meu pai fudeu minha esposa na minha frente conto eroticoCunhada dormindo com a bundinha descobertadespedida de solteira com noiva pegando no pau dos stripsvelhas gordas de 90kg nuasMãe mamando pau do filho contoseroticosIncesto com meu irmao casado eu confessocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentehomens q gosta d ve sua mulher com uns roludos novos contosputinha do titoconto sexo dp na mendigaconto eroticos cheguei em casa com o cu cheio de porrae arrombadocomto erotico. novos com nifetinhas esetopeguei um menino pra comer minha buceta velha contoscontoseroticosnamoradavirgemcontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentewww.ver contos eroticos de mulheres de 29 anos tranzando com os seus vizinhos de 18 anos.comBuceta virgem contos[email protected]Travest contosContos Eróticos abusada todos os dias por estranhosMeu cu virou buceta contos gayhttp://okinawa-ufa.ru/conto_22456_ajudei-meu-amigo-comer-o-rabinho-da-minha-mulher.htmlContos eróticos por acasoquadrinhos pornos de patrao dominadormeu cu no formato da contoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos gay meu vizinho de dezenove anos me comeu quando eu tinha dez anoscabritiha deliciacontos eróticos professora com garotinhosSarado tesao mexendo movimentoconto gay fui abusado no alfanato pelo os fucionariocontos eu era enrabada toda noite pelo taradoquero uma menina cabelos longos escuros deitada na piscinasexo.flagraincest.emfamiliaContodeputacontos eroticos fui comida feito puta e chingadacontos eroticos de incesto: manha mae me ensino a Transar 2contos... me atrasei para casar pois estava sendo arregaçada por carios negoescontos eroticos velha donzelacontos eroticos arrombando a gordavelho com novinhos conto eroticosvideo porno mulhe negra nao aqueto pau no cu e arregalo o olhoContos eroticos mulher cazada carente tevi ki da pru vizinho de pika muito grande marido descubriu contos eroticos mais quer gostosa eu comiCONTOSPORNO.sapecacontos eroticos lutinhaMeu marido deu carona para um estranho e me insunuei pra elepornô irado a mulher que tem a minha branca e tem aquela bundona fome morte elaporno cunhada seio duro violadafui comida feito uma vadia vacabunda e chingada de puta contos eroticoscomendo a vendedora contos eróticosconto erotíco fui sedusida nova e gosteiCONTO O SEQUESTRADOR SEGUNDA PARTEdesenho de deus contos eróticoscontos eroticos flagrei minha mae fudendo com travestiContos eroticos gays meu irmao comeu meu cu a forçacontos eroticos testemunha de jeovanao contar para ninguem da familia. Quando eu achei que o papo ia terminar ali, ela me fez a pergunta que levou a tudo: perguntou porque eu tinha tanta coisa sobre lésbicas incestuosas no pc? Quando ela me perguntou isso, confesso que pensei em desconversar, mas aí pensei também que ela não faria essa pergunta à toa. Aí comecei a falar que aquilo me excitava muito, que gostava de ler sobre aquilo. Sem brincadeira, acho que a gente deve ter ficado uns 10 segundos em silencio ali na cama, depois que eu falei isso. Uma olhando para a outra. Aí, ainda bem, ela tomou a iniciativa, colocou a mão na minha perna e perguntou: Você pensa em mim?  comendo minha irma de seis anos contos eroticosvirei puto do bar conto gayhomem rasga cu de garotinho contoscontos eróticos fui Penha a força por doiscontos filha bucetudacontos irma fudendocumil minha vizinha gostoza fimepornoContos eroticosInocentes de calcinhas mega rolas mega bucetas mega gozadas profundastraficante contos eróticoscontos eroticos casada comida no assaltocontos eroticos arrombando a gordaConto erotico tia no tremcontos mulher irmaogozei gozou dentro dormia contoscontos/comi a mae e tirei o cabaco da filhacontoseroticos de amantes qe ajudam esposascontos incesto mãe fofinhacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crente