Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto
Click to this video!

MINHAS IRMÃS III

Depois que meus pais chegaram os ânimos se acalmaram e deixamos o tesão mais contido, exceto por Érika que parecia mais assustada do que excitada.rnSandra contava aos nossos pais como estavam as coisas no trabalho e disse que o seu bairro estava meio perigoso e que ela por morar sá estava meio preocupada de sofre alguma violência.rnMeu pai sem saber de nada do que havia ocorrido mais cedo disse que como eu trabalhava de segunda a sexta se ela quisesse e eu também poderia ficar os finais de semana lá, ao menos para dormir.rnMinha irmã olhou pra mim e com a cara mais cínica perguntou se o BB dela faria esse favor. Eu não teria como negar, até porque eu não queria negar.rnAlmoçamos como sempre fazíamos aos domingos e rimos bastante jogando conversa fora. Depois começamos a assistir alguns filmes e nem vimos o tempo passar.rnPor volta das 18:00 Sandra disse que iria embora e que pelo fato de ser domingo as ruas estariam desertas no caminho para casa. Meu pai então fez a proposta de levá-la e que se ela quisesse eu poderia ir junto. Sandra aceitou e me esperou enquanto eu arrumava a minha mochila.rnEnquanto estava no quarto arrumando minha mochila Érika entrou e disse para que eu não fizesse nenhuma besteira, que a Sandra era maluca, mas que eu tivesse juízo.rnDespedimos-nos e fomos para a sua casa. Ao chegar meu pai pediu para que eu tomasse conta de minha irmã direito e qualquer problema ligasse para ele.rnSandra mora em uma casa simples, porém prápria, com apenas um quarto com cama de casal, uma sala média cozinha ampla, banheiro e um terreno livre no fundo caso quisesse ampliar (o que fez futuramente).rnQuando entramos na sua casa Sandra disse que iria tomar um banho e que se eu quisesse comer ou beber algo fosse à cozinha. Ela não foi ao seu quarto ou qualquer outro lugar, senão diretamente ao banheiro e não fechou a porta totalmente.rnFui à cozinha para beber água, minha boca estava seca de tanta ansiedade e quando ouvi o barulho da água do chuveiro caindo meu coração parecia que iria sair pela boca. Passaram-se uns dez minutos quando ouvi Sandra me pedindo a toalha, pois havia esquecido.rnFui buscar a sua toalha e quando cheguei à porta para entregá-la fiquei em dúvida se batia na porta ou invadia de vez. Resolvi bater e Sandra disse que era para eu parar de cerimônia e entrar logo com a sua toalha.rnEntrei no banheiro e não tinha como não enlouquecer com uma mulher daquelas, nua na minha frente, com o corpo ainda molhado e a buceta lisinha. Entreguei a toalha e me retirei. Sandra não falou nada, acho que até ela estava pensando que nás estávamos indo longe demais, mas no final das contas o tesão sempre vence.rnSandra saiu do banheiro enrolada na toalha e foi para o quarto. Eu estava vendo TV, o resumo dos jogos do brasileirão, quando ela passou. Demorou uns cinco minutos e ela sai do quarto com um shorts branco, se é que eu poderia chamar assim, que de tão curto mal cobria a sua bunda, uma blusinha folgada e sem soutien.rnChegou ao sofá e sentou ao meu lado e começou a puxar conversa. Sempre conversei com a minha irmã, mas o clima de tesão no ar me deixava tenso.rnFoi então que ela tocou no assunto do que tinha acontecido pela manhã e que ela não contaria para ninguém, que eu não precisava me preocupar. Eu disse que a culpa era dela, que parecia uma tarada agarrando a minha pica e ela disse que eu era mais tarado do que ela porque bati uma punheta pra ela ver e ainda a encoxei na cozinha. Eu disse que estávamos quites e então rimos.rnO clima ficou mais leve depois disso, mas o tesão não diminuiu, Minha irmã então se ajeitou no sofá e devido ao seu shorts ser muito curto e colado no corpo a a divisão da sua bunda ficava toda desenhada e isso sá fez aumentar o meu tesão.rnAlgum tempo depois ela se levantou para ir beber água e então tive a visão dos sonhos. Aquele shorts branco de lycra todo atolado naquele cuzão gostoso, não tive como resisti. Fui atrás dela e disse que ela estava me maltratando, me deixando maluco e que continuasse eu não iria me controlar.rnEla olhou pra mim e perguntou quem queria que eu me controlasse?rnFoi a senha pra eu fosse pra cima dela e puxasse seu corpo contra o meu e começasse a apertar aquela bunda deliciosa. (para quem quiser ter uma ideia de mais ou menos como é a bunda da minha irmã, procurem a atriz Julie Cash). Mordia, beijava e chupava o seu pescoço e seus seios por cima da blusa enquanto ela dizia isso BB, continua que está gostoso.rnNão sei por que, mas em nossa primeira transa não nos beijamos.rnEla me afastou e tirou a sua blusa e enquanto isso eu tirava a minha bermuda e quando tentei agarrá-la novamente, ela me segurou e me levou em direção a mesa da cozinha e me mandou sentar. Começou a morder a minha pica por cima da cueca e dizia que eu era seu maninho gostoso. Depois colocou minha rola pra fora e começou a chupar como um bezerro esfomeado.rnEu segurava a sua cabeça e fodia aquela boca enquanto ela cobria a minha rola com uma baba espessa. Tirava minha pica da sua boca e batia na cara dela e comecei a dizer que ela era a minha irmã putinha e que eu iria tratá-la como uma puta.rnSegurei as suas mãos e a levantei. Posicionei-a de costas para mim apoiada com as duas mãos na mesa e comecei a morder a sua bunda. Minha irmã é tão puta que estava sem calcinha o que me deixou com mais tesão ainda.rnPuxei mais ainda aquele shorts pra cima pra que a bunda dela ficasse completamente dividida e metia a língua no seu cuzinho por cima dele.rnTirei o seu shorts e comecei a chupar aquele cu apertado, agora livre, que não parava de piscar pra mim enquanto acariciava a sua bucetinha que já estava ensopada.rnQuando meti o primeiro dedo em sua boceta e estava chupando o seu cuzinho minha irmã gozou. Gozou tanto que eu cheguei a pensar que ela estava se urinando. Continuei e meti mais um dedo e comecei um vaivém rápido na sua buceta enquanto chupava o seu cu. Não deu outra e ela gozou mais uma vez quase caindo no chão.rnFomos pro quarto, pois ela não aguentava mais ficar em pé e quando chegamos ela se deitou com a barriga pra cima e eu comecei a chupar aquela buceta encharcada com o seu gozo.rnDepois voltei novamente as atenções para o seu cuzinho e ela disse para meter logo nela pois não aguentava mais de tesão. Eu disse para ela que não tinha camisinha e perguntei se não seria arriscado ela engravidar. Foi aí que fui surpreendido.rnMinha irmã disse que era pra comer o cu dela, pois não aguentava mais e já que não tomava pílulas a mais de uma semana seria realmente arriscado. Aquilo sá serviu pra aumentar ainda mais o meu tesão.rnColoquei-a na posição de frango assado e comecei a picelar a minha pica que já estava perto de explodir. Minha irmã olhou pra mim com um olhar diferente, um olhar de uma mulher selvagem e gritou:rn- METE DE UMA VEZ SEU PUTO! PARA DE ME TORTURAR E ARREGAÇA COM ESSE CU LOGO DE UMA VEZ.rnAproveitei o mel do seu gozo que já escorria para o seu cuzinho, lubrifiquei a cabeça da minha rola e comecei a meter devagar, mas até o talo, enquanto ela mexia no seu grelo duríssimo.rnComecei a fuder aquele cu gostoso e apertado acelerando os movimentos e minha irmã já metia dois dedos em sua buceta e dizia para eu não parar. As vezes até sentia seus dedos roçando em meu pau enquanto metia nela. Ela rebolava e as vezes levava os dedos com o seu gozo à minha boca onde eu aproveitava e chupava com vontadernJá não ligávamos pra nada falávamos palavras sem nexo. Tentava ao máximo me segurar mais aquele cu guloso, as minhas bolas batendo na bunda, minha irmã gemendo e gritando não me permitiram mais.rnGozei. Gozei como nunca tinha gozado e acho que nunca mais gozarei. Continuei metendo nela até deixar a última gota lá dentro e ela não parava de tremer. Tive que morder o travesseiro para não gritar e chamar a atenção dos vizinhos. Minha irmã também gozava de olhos fechados e com a respiração entrecortada.rnParamos ofegantes enquanto a minha pica latejava dentro dela e começava a amolecer. Nossos corpos colados e corações a ponto de explodir nos diziam que aquele prazer proibido era sá o início.rnCONTINUA...rn

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eroticoscomi minha irma apertadinhacontos eroticos de manha dava pro meu sogro e a noite pro meu maridoconto herotico as filha do e a mulher do porteirohumilhada e fodida contocontos esposa gozada para o maridovideo de sexo com titia empnotizadacomedo a aluna no motel contodoeu mas gostei contoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentemeu padrasto me arrombou a força até esfolar minha bucetinhaConto comendo a gorda casadaContos eróticos velhasaventuras com travesti Portugal contocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecomendo a vendedora contos eróticoscontos eróticos meu primeiro apartamento chaves comendo cu da chiquinhaconto mamando vizinho casadopapai voce me acha bonita contos eroticoscontos eróticos de i****** avô e avó juntos f****** a b***** da netinha novinhaEu e meu irmao em uma viagem de feriado eu e ele fomos pro hotel eu e meu irmao na cama do hotel eu chupei o pau do meu irmao ele chupou minha buceta meu irmao fudeu minha buceta conto eroticocalcinha incesto contosfui comida e chingada feito puta pelo meu primocontos eroticos arrombando a gordacontos eroticos arrombando a gordasiririquei contocontos eróticos a primeira vez nem doeudeixamos ela bebada e comemos gostosocontos eróticos VanessaNovinha putinha conto eroticocontos... me atrasei para casar pois estava sendo arregaçada por carios negoesconto erotico casada mete com mendingo fedendo a mijoCasada narra conto dando o cuContos eroticos de de lindos travestis tarado por cuporno doido mamadas terminando na bocscontos eróticos de Zoófila - empregada foi amarrada e castigadaamiga cusudas da escala ensito o dotadover video porno isaura vendo o marido traindo ela transando tambemcontos encesto minha mae dopada meu pai rosando no meu cuchantageei e comi a secretariaCU arrombado ABERTO madrasta contoSinto tesão quando escuto os vizinhosWww.xoxotinhanovinha.comMinha madrinha ela mora sozinha com sua filha eu vou sempre na casa da minha madrinha fuder ela eu fui na sua casa ela tava sozinha eu fui com ela pro seu quarto eu tava fundendo ela sua filha chegou sem fazer barulho ela entrou no quarto ela viu eu fundendo minha madrinha ela disse pra minha madrinha que ela queria perder sua virgindade da sua buceta minha madrinha disse pra ela tirar sua roupa pra ela deitar na cama eu chupei sua buceta virgem raspadinha minha madrinha disse pra ela chupar meu pau ela chupou meu pau minha madrinha disse pra ela abri bem suas pernas minha madrinha disse pra eu meter meu pau bem devagar na buceta virgem dela conto eroticocontos eroticos arrombando a gordameti o pau todo sem ela aguenta mas entrou parte1contos eroticos com escravas sendo humilhadasogra chortinho provocando genro cozinha lavandoContos eroticos.filhos com penis grande grosso.e mamae carentescontos eroticos esposa manda no cornocontos eróticos dei o cuesposa bebada contos eroticosmeu cu e meu genroVer casadas falado de conto eroticos que corneo o marido com homem do pau bem grandecontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentetres comendo uma mulher e um socando no cu do outro uma filinhaicontoseróticos comendo a família inteiraxvideo homes peludos nijadosdando desde pequeno contos eroticos gayscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos duas gostosas dando o cu para um cara pausudocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eróticos locador com comeu a inquilinacontos eróticos travesti casal vingançaDuas lesbicas se chupando delicioaamentecontos eróticos mulher de traficante dando pra galera todaPorno contos familhas incestuosas grandes diasde grandes orgias vale tudo com todoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos de cdzinhaLer contos eroticos de casais casados fudendo dentro de cinemas com outros homenstitiatezudalekinho pau contosminha priminha titio contos eróticosTransei com meu sogro contomulher fazebdo conids dr shortinho e marido psu durocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteswing porno mulheres vao sem calcinhacontos de gay passivo dando pro machoconto erotic praia de nudismoNovinha mamando no cinema contoseroticoscontos no orfanato gayler conto pornô de i****** ajudando minha filhaconto erótico fode cm clientes no camaroteconto erotico sou gordinha ex maridoAbrindo as pernas para o sobrinho contoContos eroticos novinha deu a bundinha a força pro roludochupou o pau no karatê ele gozar na cara delacontos eroticos nordestechefinhas safadinhasamigas da empresa contosconto gay me chamou para comer um veadoconto chupei a bucetinha da minha sobrinha de sete anos que ficava na minha casatravesti jhuly hillsler contos de jovens heteros iniciados por outro jovem no sexo gaycontos eroticos japonesa casadaa filhada vai passar o feriado na casa do padrinho e tem pensamento erotico com ele