Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto
Click to this video!

MINHAS IRMÃS III

Depois que meus pais chegaram os ânimos se acalmaram e deixamos o tesão mais contido, exceto por Érika que parecia mais assustada do que excitada.rnSandra contava aos nossos pais como estavam as coisas no trabalho e disse que o seu bairro estava meio perigoso e que ela por morar sá estava meio preocupada de sofre alguma violência.rnMeu pai sem saber de nada do que havia ocorrido mais cedo disse que como eu trabalhava de segunda a sexta se ela quisesse e eu também poderia ficar os finais de semana lá, ao menos para dormir.rnMinha irmã olhou pra mim e com a cara mais cínica perguntou se o BB dela faria esse favor. Eu não teria como negar, até porque eu não queria negar.rnAlmoçamos como sempre fazíamos aos domingos e rimos bastante jogando conversa fora. Depois começamos a assistir alguns filmes e nem vimos o tempo passar.rnPor volta das 18:00 Sandra disse que iria embora e que pelo fato de ser domingo as ruas estariam desertas no caminho para casa. Meu pai então fez a proposta de levá-la e que se ela quisesse eu poderia ir junto. Sandra aceitou e me esperou enquanto eu arrumava a minha mochila.rnEnquanto estava no quarto arrumando minha mochila Érika entrou e disse para que eu não fizesse nenhuma besteira, que a Sandra era maluca, mas que eu tivesse juízo.rnDespedimos-nos e fomos para a sua casa. Ao chegar meu pai pediu para que eu tomasse conta de minha irmã direito e qualquer problema ligasse para ele.rnSandra mora em uma casa simples, porém prápria, com apenas um quarto com cama de casal, uma sala média cozinha ampla, banheiro e um terreno livre no fundo caso quisesse ampliar (o que fez futuramente).rnQuando entramos na sua casa Sandra disse que iria tomar um banho e que se eu quisesse comer ou beber algo fosse à cozinha. Ela não foi ao seu quarto ou qualquer outro lugar, senão diretamente ao banheiro e não fechou a porta totalmente.rnFui à cozinha para beber água, minha boca estava seca de tanta ansiedade e quando ouvi o barulho da água do chuveiro caindo meu coração parecia que iria sair pela boca. Passaram-se uns dez minutos quando ouvi Sandra me pedindo a toalha, pois havia esquecido.rnFui buscar a sua toalha e quando cheguei à porta para entregá-la fiquei em dúvida se batia na porta ou invadia de vez. Resolvi bater e Sandra disse que era para eu parar de cerimônia e entrar logo com a sua toalha.rnEntrei no banheiro e não tinha como não enlouquecer com uma mulher daquelas, nua na minha frente, com o corpo ainda molhado e a buceta lisinha. Entreguei a toalha e me retirei. Sandra não falou nada, acho que até ela estava pensando que nás estávamos indo longe demais, mas no final das contas o tesão sempre vence.rnSandra saiu do banheiro enrolada na toalha e foi para o quarto. Eu estava vendo TV, o resumo dos jogos do brasileirão, quando ela passou. Demorou uns cinco minutos e ela sai do quarto com um shorts branco, se é que eu poderia chamar assim, que de tão curto mal cobria a sua bunda, uma blusinha folgada e sem soutien.rnChegou ao sofá e sentou ao meu lado e começou a puxar conversa. Sempre conversei com a minha irmã, mas o clima de tesão no ar me deixava tenso.rnFoi então que ela tocou no assunto do que tinha acontecido pela manhã e que ela não contaria para ninguém, que eu não precisava me preocupar. Eu disse que a culpa era dela, que parecia uma tarada agarrando a minha pica e ela disse que eu era mais tarado do que ela porque bati uma punheta pra ela ver e ainda a encoxei na cozinha. Eu disse que estávamos quites e então rimos.rnO clima ficou mais leve depois disso, mas o tesão não diminuiu, Minha irmã então se ajeitou no sofá e devido ao seu shorts ser muito curto e colado no corpo a a divisão da sua bunda ficava toda desenhada e isso sá fez aumentar o meu tesão.rnAlgum tempo depois ela se levantou para ir beber água e então tive a visão dos sonhos. Aquele shorts branco de lycra todo atolado naquele cuzão gostoso, não tive como resisti. Fui atrás dela e disse que ela estava me maltratando, me deixando maluco e que continuasse eu não iria me controlar.rnEla olhou pra mim e perguntou quem queria que eu me controlasse?rnFoi a senha pra eu fosse pra cima dela e puxasse seu corpo contra o meu e começasse a apertar aquela bunda deliciosa. (para quem quiser ter uma ideia de mais ou menos como é a bunda da minha irmã, procurem a atriz Julie Cash). Mordia, beijava e chupava o seu pescoço e seus seios por cima da blusa enquanto ela dizia isso BB, continua que está gostoso.rnNão sei por que, mas em nossa primeira transa não nos beijamos.rnEla me afastou e tirou a sua blusa e enquanto isso eu tirava a minha bermuda e quando tentei agarrá-la novamente, ela me segurou e me levou em direção a mesa da cozinha e me mandou sentar. Começou a morder a minha pica por cima da cueca e dizia que eu era seu maninho gostoso. Depois colocou minha rola pra fora e começou a chupar como um bezerro esfomeado.rnEu segurava a sua cabeça e fodia aquela boca enquanto ela cobria a minha rola com uma baba espessa. Tirava minha pica da sua boca e batia na cara dela e comecei a dizer que ela era a minha irmã putinha e que eu iria tratá-la como uma puta.rnSegurei as suas mãos e a levantei. Posicionei-a de costas para mim apoiada com as duas mãos na mesa e comecei a morder a sua bunda. Minha irmã é tão puta que estava sem calcinha o que me deixou com mais tesão ainda.rnPuxei mais ainda aquele shorts pra cima pra que a bunda dela ficasse completamente dividida e metia a língua no seu cuzinho por cima dele.rnTirei o seu shorts e comecei a chupar aquele cu apertado, agora livre, que não parava de piscar pra mim enquanto acariciava a sua bucetinha que já estava ensopada.rnQuando meti o primeiro dedo em sua boceta e estava chupando o seu cuzinho minha irmã gozou. Gozou tanto que eu cheguei a pensar que ela estava se urinando. Continuei e meti mais um dedo e comecei um vaivém rápido na sua buceta enquanto chupava o seu cu. Não deu outra e ela gozou mais uma vez quase caindo no chão.rnFomos pro quarto, pois ela não aguentava mais ficar em pé e quando chegamos ela se deitou com a barriga pra cima e eu comecei a chupar aquela buceta encharcada com o seu gozo.rnDepois voltei novamente as atenções para o seu cuzinho e ela disse para meter logo nela pois não aguentava mais de tesão. Eu disse para ela que não tinha camisinha e perguntei se não seria arriscado ela engravidar. Foi aí que fui surpreendido.rnMinha irmã disse que era pra comer o cu dela, pois não aguentava mais e já que não tomava pílulas a mais de uma semana seria realmente arriscado. Aquilo sá serviu pra aumentar ainda mais o meu tesão.rnColoquei-a na posição de frango assado e comecei a picelar a minha pica que já estava perto de explodir. Minha irmã olhou pra mim com um olhar diferente, um olhar de uma mulher selvagem e gritou:rn- METE DE UMA VEZ SEU PUTO! PARA DE ME TORTURAR E ARREGAÇA COM ESSE CU LOGO DE UMA VEZ.rnAproveitei o mel do seu gozo que já escorria para o seu cuzinho, lubrifiquei a cabeça da minha rola e comecei a meter devagar, mas até o talo, enquanto ela mexia no seu grelo duríssimo.rnComecei a fuder aquele cu gostoso e apertado acelerando os movimentos e minha irmã já metia dois dedos em sua buceta e dizia para eu não parar. As vezes até sentia seus dedos roçando em meu pau enquanto metia nela. Ela rebolava e as vezes levava os dedos com o seu gozo à minha boca onde eu aproveitava e chupava com vontadernJá não ligávamos pra nada falávamos palavras sem nexo. Tentava ao máximo me segurar mais aquele cu guloso, as minhas bolas batendo na bunda, minha irmã gemendo e gritando não me permitiram mais.rnGozei. Gozei como nunca tinha gozado e acho que nunca mais gozarei. Continuei metendo nela até deixar a última gota lá dentro e ela não parava de tremer. Tive que morder o travesseiro para não gritar e chamar a atenção dos vizinhos. Minha irmã também gozava de olhos fechados e com a respiração entrecortada.rnParamos ofegantes enquanto a minha pica latejava dentro dela e começava a amolecer. Nossos corpos colados e corações a ponto de explodir nos diziam que aquele prazer proibido era sá o início.rnCONTINUA...rn

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


incesto contos suruba com minhas irmasminha namorada ficando com.outro contocontos de mulheres ninfomaniaca por sexoporno não queria mais o meu filho fodeo e gosa dento da cona conacontos eróticos video gamecontos de sexo pau e pau mais eu prefiro grande e grosso no cuzinhoconto minha enteada de sete anos sentava no meu colop*** da bunda grande deixando seu c* todo arrombado com peito bem grandecontos eroticos arrombando a gordaconto gay titio gaycontos eroticos gay meu tio de dezenove anos me enrabou dormindo quando eu tinha dez anosconto teens de pau duro no calcao de futebol para a primaComtos namorada fodida por varios machosContos zoofilia d mulheres q ficaram grudadas com cachorros do nó grandeclube dos cornos contos eróticoscontos comendo a bucetinha da titianegra atola a rola e ela da pidoeu sou de bauru sou casada e gosto de encoxadas nos onibus Dei a bucha pro meu sobrinho virgemnamorada chupando a b***** da namorada tá ficando Cala a boca deleflagrei todos fudendoelaMais pinto contos gaydando pro cunhado contos eroticossou casada vi o meu vizinho na punhetaconto de botei a minha irmã bem novinha pra chora com a pica grande no cu virgeconto erotico de meu cunhado me comeu no carro enquanto meu marido dirigiaorgia entre cdzinhas contos eroticosrelatos e contos de loira que trai na revista privatecontos tio no carrocontos eróticos incesto o homem da minha vidaconto erotico patrao pauzudo do marido comeu eu e minha filhacontos eroticos femininos de casadasmae e filha sendo arrombadas contocamiseta sem calcinha. contos de casada.fotus de zoofiliamulher. safada. botado o leite do peito para foraConto erótico minha irmã me chamou pra ir ver a porta do guarda fato que quebrou e ela enpinou a bunda pra mimAs gost mamando os maiores picaggcontos erótico de estupro de empregadasconto erotico quer virar corno?Contos porno dei cu p me sogro por chantagemcontos de coroa com novinhoesfreguei a minha pila na bunda da minha tiaminha sogra e ninfomaniaca contocomtus erroticu de zoofelia mulhe casada dano banho no seu cachorroconto erótico enteada querendo dar po padrastocontos filha se fode pra aguentar a geba do pai no cuconto o sarado e a gordinhameu sogro comeu minha mulher contosContos eroticos com cavalosencoxadas nos blocos do carnaval contoscontos eróticos novinha brincandoconto mamando vizinho casadogozou dentro da xota ada cunhada sem querervoyeur de esposa conto eroticocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteelas chuparam meu pau.contos de incestocache:GAEDmAeFVBUJ:okinawa-ufa.ru/m/conto_18319_fodendo-gostoso-minha-paciente.html conto viúva fogosadona florinda so ela dona florinda vaginaconto dopei minha sogra pra meterMendigos se madturbando altodei pra um dog bem dotado me arrombocontos tia gostosa com sobrinho no beijo e amasso no carroconto comi minha amiga peludaconto erotico eu peguei meu pai comendo cu da nossa empregada na marrazofilia homem fodendo forte acadela ela chora sentido dormeus patroas adoram chupar a minha bucetacontos Minha esposa rabuda provocando de shortinho contos swingConto minha mae deu o cu na frente do meu paicontos eroticos esposa gostosa falando palavraoGozei na buceta da minha prima e ela engravidou historiasconto erotico esposa boatecontos eroticos com vovôshttp://okinawa-ufa.ru/conto_77_papai-me-pegou-de-surpresa.htmlcontos minha filha chorou no meu pau