Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto
Click to this video!

AMOR MATERNO PROIBIDO ? AMOR PROIBIDO

Na minha idade de 19 aos 19 anos, curti muito as páginas de contos eráticos e batia muita bronha, fui crescendo e deixando este hábito.rnHoje estou entrando no meu passado (contos eráticos) para relatar um fato real, alguns podem achar o cúmulo ou dizer o contrário, mas eu que o vivi posso dizer claramente é um manuscrito real. rnMeu apelido é águia do deserto (é porque não deixo escapar nada), tenho 19 anos, sou loiro 1,70 de altura, corpo atlético, olhos e cabelos castanhos.rnA mulher que me enfeitiçou minha prápria mãe, Elisa 36 anos, loira, olhos castanhos claros, sorriso perfeito, altura 1,72, peso 56 quilos, quadril 92, cintura 68, 92 de bustos, manequim 36 corpo bem torneado, pois curte caminhadas, ciclismo, esportes radicais e academia.rnEu passei a sentir interesse por minha mãe, pois meu padrasto em um momento nosso de descontração disse que achava que minha mãe andava lhe traindo. Disse que atualmente ela ficava tempo de mais no computador na internet.rnEu tentando bancar o deteve descobri que ela gostava de ficar no MSN, criei um MSN com nome diferente e adicionei ela, daí fomos conversando e em pouco tempo ela começou a dar vacilo e disse-me que tinha um amante, mas eles falavam mais pela internet porque ele era casado. Pensei em contar para meu padrasto mais fui adiante e não contei e segui nas minhas investigações e continuamos no bate papo todos os dias por volta das 19 horas, pois meu padrasto sá chega do serviço as 19 horas e íamos das 19 até perto das 19 horas no bate papo, ela trancada em seu quarto e eu no meu quarto.rnCerto dia ela saiu para ir ao banco, aproveitei sua ausência e fui em seu quarto liguei seu computador e deparei com uma pasta repleta de fotos pessoais dela, olhei sá um pouco e copiei o arquivo em um pen-drive, fiz uma busca em seu quarto e encontrei sua maquina fotográfica e também descarreguei em meu computador. Eu tremia igual vara verde com medo dela chegar, depois de tudo no meu computador, fui para meu quarto e comecei olhar os arquivos, cheguei nos arquivos que estavam na máquina fotográfica e deparei com varias fotos dela completamente nua, fiquei admirando e não me contive e toquei umas bronhas, passei a observa-la dentro de casa e ver como ela é gostosa, olhava para ela e a imaginava ela pelada em minha cama e tomando banho tive idéia de olhar de fazer uma espia para admirar seu belo corpo, quebrei um vidro propositalmente do vitro do banheiro e coloquei um papelão para fechar o lugar, depois de alguns dias fiz uma pequena abertura no papelão o que deu uma átima visão, antes de meu padrasto chegar ela sempre tomava banho e ela indo tomar banho olhei ela debaixo da água e fiquei enlouquecido com a visão, fiquei encantado com seu grelo e tocava muita bronha.rnNo bate papo passei a perguntar muitas coisas e ela foi se abrindo e chegou a dizer que não sentia desejos por seu companheiro e que desejava outra pessoa, foi indo consegui descobrir quem era a pessoa e esta pessoa já havia ido a minha casa, daí comecei a traçar uma forma de também ficar com ela.rnNa hora do desejo pensava nela como mulher e queria tê-la na cama, depois das bronhas achava que eu estava louco, mais comecei a colocar o plano em pratica.rnComecei a fazer tudo que ela pedia e fui aproximando das atividades que ela gostava e passamos a caminhar, andar de bicicleta, ir a academia e outros esportes. Eu olhava para ela com fome de estar em seu corpo e olhava com desejo.rnMarquei com ela de fazermos uma trilha, disse que ia uns amigos e nás dois, ela aceitou. Na verdade não havia ninguém, eu tinha chamado ela porque queria ficar a sás com ela e dizer o que sentis por ela.rnNo dia marcado para a caminhada (trilha) fomos para o local e falei com ela em seguirmos a trilha e que os outros já deveriam ter idos e fomos, chegando a uma travessia em uma cachoeira, eu comecei a falar com ela e disse que não havia convidado ninguém para a trilha e disse o motivo porque queria ficar as sás com ela, ela no mesmo instante disse que eu estava ficando maluco e ficou furiosa e começou a me dar tapas e dizer coisas, comecei usar minhas armas e falei no nome do amante dela, daí comecei a falar tudo e disse que sabia que ela não sentia amor pelo meu padrasto e algo mais, ela ficou irada, disse também que era eu que andava batendo papo no MSN, ela começou a chorar e dizer que eu tinha entrado em sua privacidade sem sua permissão e voltamos da trilha com ela com raiva de mim.rnComecei a fazer chantagem e disse que se contasse tudo para o meu padrasto o que seria dela, daí começamos novamente conversar, mais ela pedia para eu tirar a idéia maluca da cabeça. Passei a presente-ala e em cada presente dizia os meus desejos por ela e foi indo e no meu aniversário de 19 anos falei para ela que queria um presente especial e queria um beijo na boca, ela relutava em negar, aproveitando um momento sá fui em seu quarto e disse que sá saia depois que ela tivesse me dado o beijo, num momento ela levantando eu agarrei-a e puxei para mim e levei minha boca ela me deu um beijo simples, falei que queria um beijo quente se não, não ia sair dali e ela me deu, foi maravilhoso. A todo momento pensava no beijo. O tempo foi passando e eu não conseguia mais nada a não ser fazer investidas em vão, estava práximo ao carnaval no ano de 2011 e veio para a cidade a pessoa que ela gostava, veio passar o carnaval, ela ficou toda feliz. Eu disse que ela poderia ver ele se fizesse o que pedisse. No primeiro dia de carnaval pedi ela um beijo e ela atendeu, ela saiu e chegou apás o almoço e disse que tinha visto e conversado com ele, mas que a mulher dele estava lá. No segundo dia ela se arrumou e saiu assim que meu padrasto foi trabalhar e ficou o dia todo fora chegando em casa somente a tarde, eu estava fervendo de raiva ela chegando em casa foi para o quarto e nem se deparou que eu estava em casa, fui ao seu quarto e flagrei-a tirando seu vestido por baixo uma minúscula calcinha, ela tentou brigar comigo, mais eu disse se ela começasse ia contar tudo para seu companheiro. Eu louco de tesão falei que queria transar com ela senão não ia mais permitir que ela se encontrasse com seu amante, ela pegou sua roupa e toalha e foi para o banho, saiu e ficou em seu quarto com as portas fechada.rnMeu padrasto chegou, jantamos e fomos dormir, na manhã do dia seguinte ela veio até meu quarto e disse que não poderia fazer minhas vontades e não podia fazer amor comigo e disse os motivos, falei então que queria um oral, ela saiu e não disse uma palavra, falei para ela não sair se não ia contar para seu companheiro, pouco depois ela voltou mandou eu me deitar agachou ao lado da cama abaixou meu shorts e começou a me acariciar depois de muito tempo gosei na boca dela e ela saiu, fiquei tremendo e não fui atrás dela, quando fui ela já tinha saído, ela voltou novamente no final da tarde daí eu disse que também queria acariciar ela, ela dizia que minha maluquice estava passando dos limites, ela tomou banho e foi para o quarto, entrei em seu quarto e ela estava deitada na cama, fui e deitei ao seu lado e ela disse se você vai fazer alguma coisa faça logo antes que seu padrasto chegue, levantei o lençol e ela estava nuazinha, toquei com a mão abri suas pernas e levei minha língua em poucos instantes ela segurava minha cabeça e contorcia, depois de muito ela disse que já estava bom porque se aproximava o horário de meu padrasto chegar, falei que queria terminar no dia seguinte e ela riu.rnDormi pensando no acontecido, na manhã seguinte meu padrasto saiu e ela ficou na cama, no que entrei ela disse que pensava que eu não ia ir, ela estava de roupas, puxei e tirei seu shorts e depois a calcinha e fui chupando ela quase que sentou na cama e tirou a blusa e sutiã e voltou a deitar, voltei a chupar depois ela disse que era a vez dela, levantei rapidamente tirei meu shorts e cueca e voltei a chupar ela e fui subindo lambendo seu umbigo dei umas mordidinhas e chupadas em seu seio, senti o membro tocar em seus pentelhos, ela levou a mão e disse ai você não é permitido e riu, fui subindo e ficando por cima ela começou a chupar eu me contorcendo levei a mão e passei bolinar seu clitáris ela pegava meu dedo e forçava cada vez mais em sua racha, depois de muito gosei de novo em sua boca ela me deu um sorriso e disse para irmos nos lavar e disse que eu estava ficando bom.rnNeste dia ela começou a se arrumar para sair, ela toda arrumada foi a cozinha tomar água para sair, agarrei ela novamente e começamos a beijar, tentei pega-la no colo e coloquei-a sentada na mesa, levantei o vestido puxei a calçinha, tirei meu shorts e cueca e fui de encontro, ela colocou a mão e disse que nás não podíamos, peguei a mão dela sem fazer força e ficamos com as duas mãos dadas ela me olhando e eu olhando ela e fui aproximando, o bicho batia mais não entrava, ela me olhando disse que eu era fogo, soltando uma das mão levou em meu membro segurou e direcionou e penetrei-a, olhamos e beijamos, ela pediu para irmos para o quarto e cama e fomos, deitei e ela veio por cima, ela uma loucura, beijava, rebolava e fazia caretas de prazer ela chegou ao êxtase antes de mim, pouco depois gosei pela primeira vez naquele bucetão, ficamos por algum tempo depois fomos tomar banho juntos, perguntei se ela ia sair ela disse não.rnAlmoçamos, conversamos muitos, saímos, caminhamos, andamos de bicicleta e fomos a academia, falei que queria ela para mim e ela dizia que era minha.rnNo quarto dia de carnaval achava que ela ia sair para encontrar seu amante, de manha ela que me surpreendeu aparecendo em meu quarto, abraçamos beijamos já fui levando a mão na perseguida, desta vez fiz tudo com o máximo de prazer esfregando pedra de gelo nas pontas de seus seios, barriga umbigo, derramando leite condensado em seu grelo e chupando, depois de muito sexo oral, peguei ela de quatro e sá não fizemos anal porque ele estava seco demais e ela estava sentindo dor, daí foi na xota, acabamos em fazer amor embaixo do chuveiro, o telefone dela tocou varias vezes mas ela não quis atender e em uma hora pediu para eu atender e o ex-amante dela não ligou mais. Dei um chá de pica que ela esqueceu tudo.rnMeu padrasto conversando comigo perguntou se eu havia comentado alguma coisa com minha mãe, pois atualmente ela não liga mais para celular, nem computador, eu disse que não havia dito nada e que a mudança deveria ser dela mesmo.rnNos meados do ano de 2012 tivemos um problema, acabei engravidando ela, foi um sufoco, mais resolvido, ela estava no segundo mês.rnNão curtimos sexo com camisinha então o fato e tomar anticoncepcional, ela toma perlutan injetável.rnEstamos firme e forte, acabou os preconceitos e atualmente sá amor, desejos, etc...rnSou Feliz, somos felizesrn

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos minha mãe me seduziu usando mini saiaContos eróticos mãe apavoradacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentearegasando a b da ncontos tia me devecontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos erotico minha mae me ensinou a se putaconto eroticos pasto e adolecetesconto erotico gay ceguinho da minha ruacontos eroticos dormindolekinho pau contosFui estuprada com penis de borracha contocomendo o primo e olhando pela janela fotos de buceta sendo lambinda e gritandoxvideo do cunhado pecado a cunhadinha a fosa gozado dretro da boceta delauolxxx incestoViva local crosdresserestransei com a sogra contoscontos.eroticos de alguem tomando injecao pornocontos eroticos mae e filha fodendo o papaiMinha namorada ela mandou minha cunhada abri bem suas pernas ela disse pra eu tirar o cabaço da buceta da minha cunhada conto eroticoContos Estuprada por um machocontos erotico enganada mae e filhaContos eroticos incentivei minha mulher a dar pro patrão delavideo de jovens travesti praticando incesto com padrastohistorias eróticas com coroa de 80 anosesposa de langerycontos eroticos comi a enfermeira no hospitalcontos eroticos na marracontos eroticos gay meu tio de dezenove anos me enrabou dormindo quando eu tinha dez anosContos erotico com equilina da minha patroacontos eróticos de gay sendo comido pelo sobrinhovoyeur de esposa conto eroticocontos gays sendo o viadinhos dos adultos que me humilhavamcontos erotico filho compra bikini fio dental para sua maeeu comi mimha empregada rru confessocache:GAEDmAeFVBUJ:okinawa-ufa.ru/m/conto_18319_fodendo-gostoso-minha-paciente.html Gozei no pau do meu irmão contosconto erotico gay motoqueiro marrentiamanda casamos grande cabeçudo contoscontos eroticos engravidancontos eróticos o tio com minha namoradacontos eróticos menino pintinhoContos nossas filhasConto erotc gay e um abobinhaContos eroticos de mulheres sendo abolinadas no onibus lotadosconto erótico de crente novinha que adora dar a b*****contos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentena brincadeira fez a amigagozarmulher vemdedora de avon cuConto de homem de deu para Fabiola voguelrelatos eroticos verdadeiros anal com a mulher que cagou no pauConto morena 37 anoscontos eroticos homens que usam calcinhacontos eróticos infânciacumendo a prima vingwmcontos erotico garota do interior peteu cabaçocontos gay pai castigovidae-mãe finha fazer sexo ela etei u cuzanenfiando a perna da capeira na bucetacontos eroticos de oncesto de sogra com derrocontos eroticos cunhada me ajudou quando me acidenteicontos eroticos o dia que o pasteleiro mim comeu peladas e meladas de manteiga no cuenfiando as havaianas na boca contos eroticoscontos/ morena com rabo fogosoconto erotico arrombei o travesti do baile funkcontos eróticos casal de coroa fazendo suruba com travecominha sogra e ninfomaniaca contocontos eroticos arrombando a gordacontos sexo incesto amo meu filhoconto de casada com descendente de japones que traiu com um bem dotadocontos etoticos meu marido faz eu dar para trasseConto erótico com foto no interior vizinha peludacoroa mulata conto erótico