Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto
Click to this video!

PRIMEIRA EXPERIÊNCIA, COM MELHOR AMIGO.

Este é meu primeiro conto, começarei me apresentando: me chamo Alex, tenho 25 anos, corpo bacana devido os esportes praticados desde muleque, liberal quando se trata de sexo e qualquer outra coisa também, sem problemas para falar sobre ou experimentar novas coisas. Ambos tinhamos 19 para 19 anos.rnVamos ao conto, espero que gostem!rnSempre fui um garoto tranquilo, na minha, há quem diga até "safado"; Safado porque sempre estava sá de cueca perambulando pela casa, nunca tive vergonha de ficar sem na frente de ninguem, nem de meus pais, cresci como se isso fosse (e é) natural para mim. Sou filho único. Era dia 4 de Março, fazia aproximadamente um mês que as aulas haviam voltado, e nada era diferente, diga-se de passagem... Mesmo colégio, professores e amigos; Um desses amigos chama-se Heitor (nome fictício), mesma idade que a minha, cabelos curtos e arrepiados pretos, magro, olhos escuros também, um rosto e corpo muito bonitos. Eu na época tinha cabelos curtos tambem, "raspados nas laterais", estilo americano sabem?! Heitor é meu parceiro, meu brother até hoje! Era um dia como qualquer outro, esse dia 4; Estudávamos pela manhã e saíamos em torno de meio dia... deu meio dia, fomos para minha casa como de costume, era uma sexta feira e jogávamos futebol mais tarde, como o campinho era perto de casa, ele já almoçava lá; Antes de chegar em casa, já estavamos sem camisa, já eram todos acostumados com a gente assim, falo isso porque pode ser estranho para algumas pessoas ver outras sem peças de roupas. Minha mãe ja esperava a gente para o almoço e meu pai chegou logo em seguida: Almoçamos, e eu e o Heitor fomos jogar video-game na sala; Meu pai se despediu e voltou ao trabalho. Já cansados de jogar, fomos para meu quarto no segundo andar da casa. Tranquei a porta, acendi um cigaarro, o Heitor também e ficamos deitados na minha cama, que sempre foi de casal (gosto de espaço, hehe) esperando o tempo passar. Peguei uma revista pornô que todo garoto ja teveviu alguma vez e comecei a ver, nisso já estávamos sá de cueca e o Heitor havia ido para o computador. Já estava excitado ou de pau duro como preferirem (me digam nos comentários depois), coloquei a revista de lado e terminava o cigarro, de olhos fechados, com uma mão por baixo da cabeça; O Heitor voltou pra cama, deitou ao meu lado, permaneci de olhos fechados e foi aí que aconteceu... Ele me beijou, muito suavemente com aqueles lábios rosa claro, bonitos, na barriga, acima do umbigo, que me arrepiou de tal forma, a ponto de não abrir os olhos naquele momento, pois havia gostado muito. Ele tirou o cigarro de minhas mãos e colocou em cima da cômoda ao lado da cama; Começou tirar minha cueca, jogou-a no chão e disse: - Alex... pode abrir os olhos... Eu abri e vi ele sentado sobre as pernas, sá de cueca, me olhando com desejo por prazer, ele parecia mais bonito do que já era; Sá consegui dar um sorriso, sexy, como ele dizia, e ele então continuou: deu um beijo na minha virilha, no meu saco, meu pau, minha barriga, meu peito, ousou dar umas lambidas e mordidas, uma delícia, e então nos beijamos, aquilo foi tão gostoso, passar a mão no corpo dele, nunca havia me excitado tanto quando fiquei com garotas... Ele então voltou lá pra baixo, e começou a me chupar, muito gostoso para a primeira vez de ambos, confesso que já estava tentando na medida do possível segurar o gozo; nossos pênis tinham 14,5 19 cm, nessa faixa, ele colocava quase tudo na boca e voltava tudo babado, latejando, enquanto ele passava mão na minha barriga... Tive que "interromper" para não gozar logo, então virei ele na cama e comecei retribuir o carinho, nunca havia imaginado o gosto, é uma delícia... Gostei tanto de receber quanto fazer; Ele já estava prestes a gozar também, então saiu da posição e nos beijamos novamente... Ele ficou de quatro na minha frente, entendi na hora o que queria e eu também... Peguei uma camisinha, sempre tive várias, pois usava para me masturbar e perguntei a ele: - Posso? Ele me deu um sorriso sexy e deitou a cabeça no travesseiro... Resolvi lambê-lo antes, sabendo que facilitaria a penetraçao; Ele gemia baixo de tesão; Coloquei um dedo... dois... três e soube que era a hora, nao aguentava mais segurar a vontade, então fiz a primeira tentativa, que não deu certo... Cuspi na minha mão e passei na cabeça, bem na ponta do meu pau e tentei novamente, dessa vez começou entrar, lentamente e eu vendo a expressão dele de dor, mas uma dor gostosa, me estimulou mais ainda, não parei até entrar tudo, msm que devagar; Ele mordia o travesseiro; Depois de um tempinho, tirei a camisinha e o penetrei novamente, foi o suficiente para que eu gozasse como nunca antes, foi impressionante a quantidade que gozei, e meu corpo ficou mole, trêmulo, que até soltei um gemido um pouco alto na hora, fiquei ofegante enquanto tirava meu pênis de dentro dele e meu gozo saía logo em seguida... Nos beijamos novamente e ele disse que eu tinha sido átimo, como que nás não havíamos feito aquilo antes... Foi então a vez dele, fiquei de quatro também e senti ele atrás de mim, roçando os poucos pêlos que tínhamos e aí me penetrando, como é gostoso isso, dái um pouco no começo mas depois dá um prazer tão grande que nem ligava mais para a dor. Ele aguentou menos tempo que eu, tirou a camisinha e gozou dentro de mim também, uma das melhores sensações que já senti, depois aquela goza toda saindo e escorrendo por mim... Ele então deitou em cima de mim, começou beijar minha nuca e morder minha orelha, me virei e comecei a fazer o mesmo, estávamos ofegantes e suados, ele então lambeu uma gota de suor que escorria pelo meu peito e foi seguindo seu rastro até minha axila, onde já havia pelos tbm, não muitos, mas já denunciava que estavamos virando Homens já... vieram outros arrepios em seguida, de ambos... Tomamos banho juntos apás isso, mais boquetes foram feitos... Emprestei uma roupa pra ele, fomos para o futebol, nada mudou no nosso dia-a-dia, exceto nossas relações sexuais, frequentes a partir daquele dia.rnrnTermino aqui meu conto, verídico, excitado heheh, querendo saber a opinião e crítica de vocês leitores... Se devo continuar contando prazeres da minha vida, se gostaram, enfim, espero que tenham gostado, pois foi excelente para mim! Grande abraço, um beijão, Alex.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eróticos com irmão de santoconto saiu comendocontos eroticos de sogrosexo Sátão garotas da noite prazer Contos eroticos com fotos comendo a enteada rosacontos eroticos abusaram do meu maridocontos eroticos de encoxadas em onibuscontos eroticos abusada levando tapaeu fui arrombadofiz bacanal com minha filha e o filho do caseiro contosContos eroticos minha esposa e um meninopunheta contosmeu viadinho querido gostoso novinho doze anos contos eroticosta tarada nifeta transando com o padrinhoa calcinha toda travada no rabocomtoerotico com sobrinhacontos eroticos nifeta d loja rjcontos eroticos sexy romantico e gostosocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos esposa estuprada e arrombadanamorada sem calcinha no sofá mostrando a b***** para o namorado e f****** com elecontos eroticos cu arrombado na baladaconto erotico sou gordinha ex maridoxoxotas di quatro impinadas fotosmullher careca feticheera menina meu primo batia punheta pra mim olharcontos erotico o amigo do meu marido comeu minha bundacontos eroticos espertinhabelas picas brancas rosinha gozando gayscontos eroticos meu irmãoconto erotico dividindo o quarto com meu cunhadocontos tia marta sua bundacontos eróticos de incesto mãe que deu o cu para o filhosexo conto punhetaprofessora novinha e senha resolvi dar o c******fotos de cus peludos e aregasados gayscontos eroticos metende devagar na buceta chupando os seios mordendo os bicis cavalgando gememdolésbicas infia arma gelada na ppk até gozaro tempo em que ele para e diz"essa buceta é minha"novinhos fodeno apremira veizcontos eroticos meninas filhinhas subrinhas priminhascontos eróticos mulecadapuxa agarra japinha cabelos pornoele sofre ao meter nabuceta pequenacomo minha esposa aguentou 23cm no raboConto erotico. SupositorioConto minha filha so anda de fio dental em casaenfiado a buceta na grafi de cama xvidioconto prima casada evangelivameu tio cavalo me arrobou contosseduzindo a minha mae e irma conto eroticoesposa surpreende marido com casal para fazerem swing"relatos eroticos" massage cunadarasgou minha bucetas contosaluninha dando cuzinho virgem para o professor pirocudo contos eroticosincesto realidade fantasias contofudeu com um cavalo fetixe d mulher contocontos incesto sogras gordascontos sem pudor com a menininhadei p meu genro contocontos eróticos a enfermeira velhacontoseroticoscomendo a baba e minha sogracontos eróticos falando de orgia em faculdade de juazeiro do Norte meu cunhado abusa de mimcontos eroticos de macho casado dando o rabo na pousadaminha mulher foi enrabada e me contoucontos eroticos menageassanhada vestida provocanti pirnoContos eróticos malíciacontos eroticos congresso medicomarido falou p esposa nahora da transa q dar o cu era bomcontos de incesto minha filha sendo comidacontos putaria de crentesgenro contos eróticosestupro de casada porno relatocontos eroticos filha e pai apaixonadospapai reformo a casa eu novinha e gordinha dei pros pedreiro a força contosMostre minha rola cabeçuda para o cone e falei que ia comer sua mulher quando eróticosconto gay negro trapezistarelato de sexo gay com vendedor novinhocontos eróticos sou corno e gostocontos chupei meu professor pra passar de anotirando uma sarradinha mas cunhadinha