Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto
Click to this video!

BRINCADEIRA DE CRIANÇA..MINHA IRMÃZINHA..

Conforme meu primeiro conto, meu irmão me ensinou a bater punheta e acabou me traçando quando tinha meus oito aninhos. Como prometi agora conto os acontecimentos posteriores com minha irmãzinha dois anos mais nova que eu.rnrnEu e minha irmã sempre estávamos juntos brincando, as vezes brincava de papai e mamãe e a boneca dela era nossa filha, ela tirava a roupa da boneca para dar banho e eu gostava de ver a bucetinha desenhada entre suas pernas, chegava a passar a mão, minha irmã não entendia nada. Um dia estava eu e ela no nosso quarto (eu ela e meu irmão dormíamos no mesmo quarto), chamei ela para brincar de médico, comecei passar as mãos nela até tocar sua bucetinha com a mão sobre a calcinha, ela não importou, peguei a mão dela e coloquei sobre meu pinto que estava duro, ela meio sem jeito ficou acariciando ele sobre a calça, até que não aguentei e tirei e chegando mais perto dela comecei passar a cabecinha roxa na boca dela, quando dei por mim estava com ele todo enfiado na boca dela, estava tão bom que nem notei que minha mãe chegou por trás e nos pegou no flagra, neste dia apanhei muito.rnrnApás o ocorrido minha mãe não nos deixava muito sozinhos, mas sempre que dava eu passava a mão nela e batia uma punheta depois, o sacana do meu irmão que não sabia de meus segundos interesses nela, sempre me pegava de jeito aproveitando minha bundinha, assim descobri que eu era bi e topava tudo. Alguns meses depois meu pai adquiriu uma cota em um clube que ficava a umas oito quadras de nossa casa, para ir ao clube ia a pé eu e minha irmã, e minha mãe nos levava, ficávamos lá até a tardinha, quando ela ia buscar, como gostava de ir todo dia minha mãe que não tinha muito tempo livre, passou a deixar que fossemos sozinhos.rnrnNadar era um de nossos passa-tempos preferidos, dentro da piscina sempre passava a mão nela, até descobrir uma construção no fundo do clube, onde passamos a ficar mais tempo que na piscina, tinha um cômodo mais ao fundo, onde era mais escuro e ali aprontava com ela, fazia ela ficar peladinha, passava a mão, o pinto e a língua em sua bucetinha, e ela cada vez gostava mais, ela fazia questão de lamber meu pintinho que sempre estava duro, as vezes colocava o cacete no cuzinho dela mas sem penetrar, até então não tinha penetrado ela, por mais que tinha vontade tinha medo de machucar ela. Certo dia fugimos de algumas crianças que brincavam conosco na piscina e fomos para o nosso cantinho, lá chegando já fomos tirando as roupas de banho e começamos nossa brincadeira, estava tão distraído lambendo o gostinho salgado de sua bucetinha que não notei um amigo nosso chegando, Luiz ficou parado olhando para nás, quando o vimos tentamos vestir as roupas mas ele já foi falando, se não der para mim eu conto pra todo mundo. Naquele momento fiquei morrendo de medo, dissemos a ele que ele poderia fazer o que quisesse mas que não era para ele contar, logo o sacana já foi abaixando o calção e mostrando seu cacete que estava duro como ferro, eu até gostei da visão, pois ele era um ou dois anos mais velho e seu pinto bem maior que o meu, minha irmã ficou com medo e pediu para não colocá-lo nela pois ela não podia dar, sua bucetinha não ia aguentar uma rola daquelas, ele encostou na parede e a agarrou de frente encostando aquela rola em sua barriga, dizendo que não ia comê-la, mas queria que ela o chupasse, ela abaixou e começou a chupá-lo, e eu continuava de pau duro, ficamos ali por vários minutos até que ele fez ela bater uma punheta para ele, vestimos as roupas e fomos embora, porém antes eu bati uma na frente dos dois até me aliviar com aquela cácega gostosa.rnrnFicamos alguns dias sem voltar ao clube, mal saímos de casa, mas isso não durou muito, começamos a ir ao clube novamente, porém sem visitar nossa construção, nisso eu continuava batendo umas mil punhetas por dia. Um dia quando seguíamos para o clube encontramos com Luiz, ele de cara foi falando que queria fazer novamente, eu e ela com vontade mais com medo decidimos ir, chegando já tiramos a roupa e começamos a nos acariciar, agora mais soltos colocamos ela entre nás dois e passamos a sarrar ela, igual uma putinha ela vibrava com dois cacetes, chupava um acariciava o outro e fomos ficando cada vez mais desinibidos, nisso eu já acariciava e até chupava o cacete dele junto com ela, as vezes chupava os dois, assim passamos a ir juntos para o clube e a construção passou a ser nosso ponto de encontro.rnrnNaquele época eu com nove anos, ele com dez ou onze e ela com sete já formava um triangulo de sexo, onde tocar uns nos outros passou a ser normal, sem penetração, até que um dia Luiz começou acariciar a bucetinha dela agarrando-a pela frente e como eu estava atrás dela, começou passar sua mão em minha bunda, seu dedo que passava sobre meu cuzinho, começou a penetra-lo, ao ver que eu estava gostando me virou de lado afastando-se de minha irmã e substituiu o dedo por seu cacete, eu lembrando de meu irmão fiquei louco, de modo repentino ele cuspiu em sua mão e lambuzou todo meu cu, curvando sobre mim fazendo de imediato seu cacete entrar até as bolas, foi maravilhoso e minha irmã nua ao nosso lado soltou um gritinho abafado ao ver que tudo aquilo estava dentro de mim, segurei nas mãos dela e ele começou um gostoso e rápido vai-e-vem, na medida que a puxei para mim e comecei chupar sua bucetinha, senti ele apressando mais até parar com uma estocada mais funda e um suspiro, eu que também batia uma senti chegar ao climax, sentindo o cheirinho e o gosto da bucetinha lambuzada e a dor gostosa de meu cu arrombado novamente. rnrnAssim continuamos sempre juntos, ela era nossa putinha virgem, e eu tanto sentia prazer em acariciá-la como em substituí-la quando Luiz queria penetrar, sá sei que aquelas aventuras a três era tudo que queríamos, e assim foi até que o irmão do Luiz descobriu tudo sobre nás, sá que ele já tinha seus 19 anos e também quis nos chantagear, mas essa sequência eu conto em outra oportunidade.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


famílias se encontram em praia de nudismo contos eróticocontos rola gigante na bucetinha da esposacontos eróticos quentes minha namorada em dp reaisfui currada na frente do meu maridoconto erotico fui arrombada depois de casadasadomasoquista gozando com garrafa enfiadacontos eroticos corno bebado esposa com fogo no rabo amigo roludocontos eroticos minha baba gostosa perdendo minha virgindadecontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos de chorei com a pica grande do meu vizinhoTirei a virgindade da buceta da minha empregada com a minha cinta com pau de boracha conto eroticocontos de rabos sendo dilaceradoscontos mulher infiel marido atento incestosobrinho mandando ve no cu da tia contosbuceta inchada da cunhada...contoscontos eroticos gay recem casadometi o cacete na maninha contopouca enormexvidio.comvelha ficado com o vizinha amandousaber se a Cleópatra deixava gozar dentro da bucetaConto tia a massageava o pauconto gay manaus ponta negracontos enrabada no trabalhadocontos eroticos minha namorada virgemconto lesbico garota come cu da boasuda eterotracei minha irmã contosnegao arombo cu da sograContos eroticos9aninhosque enganaram e comeram meu cu sem pena contoscontos eroticos dormindoConsolado pela sobrinhas contos eróticoscontos eroticos rex meu donobruninha pedindo caronacontos eroticos minha mulher gosta de apertar minhas bolascontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteprofessor de artes marciais me fudeu contos gaycontos eroticos de gostosas que deram o cu pra piralhosxvidio.esfregando o pau so no short vermelinhocontos porno casadas o negrinho safadocontos eroticos fodida pelo deficienteContos eróticos mãe com os negrões e papai vendocontos r eroticos de pro cachorroContos dei o cuzinho para a travesti fabiola voguelcontos eroticos exendo a buceta da tia de poreatravestis arombadores de cu conto Contos Eróticos Caseiros: Menina perversa - 07porno boquete linguada no pau eno saco orgiascontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos freirinhacontos eroticos de como meu amigo me comendoAcordei com o cuzinho cheio de porra contoscontos eroticos a calcinha da patroaContos eróticos transei com a mãe casada do meu melhor amigocontos eroticos meu cunhado estourou meu cabacinhocontos eróticos ailhadasconto etotico com poneiNovinha mamando no cinema contoseroticoscontos eróticos com inversão de papéis incestuosacontos eróticos dando a buceta a outro na frente do maridonovinhos fodeno apremira veizos nomes dos geladinho do ice lokocontos eróticos meu padrasto meu 1 amorhttp://googleweblight.com/?lite_url=http://okinawa-ufa.ru/conto-categoria_2_114_gays.html&ei=e8yqT8MC&lc=pt-BR&s=1&m=564&host=www.google.com.ar&f=1&gl=ar&q=Contos+Fudendo+um+hetero+com+o+cu+sujo&ts=1485672497&sig=AF9Nedkia2TWDM2T0ozn41vBE5bkl1pQLAmulher safada do meu amigo deu uma calcnha usada p mim cheirar contos eroticoscontos eroticos de esposas de fio dentalteta gostosa contos eroticoso homem abre a periquita da mulher e chupa e coloca um botijão dentro da vajinhacontos transando com a grávidaconto esposa recatada e crentinha parte 2contos eroticos com fotos de mulheres casadas que foi violentada por bem dotadoscontos gay o menino que era um femea escondidocontos eróticos titio encheu minha bucetinha de porra pornogordo do apartamento conto eroticoconto eroticos gay primofui dormir na casa da tia e comeu o Helenaconto erótico cuidando do meu tio quando acidentoucontos minha filha gemia no quarto delacontos eroticos crechecontos duas gostosas dando o cu pro homem e pro cão juntasprofessor comendo minha esposa mulata no motelcasa dos contos eróticos empregada doméstica na zoofiliacontos eróticos minha amiga jogadora dormiu na minha casaporno gay com operador de tratorNudismo com minha mãe amigaprovocando meu tio com um short com as popa da bunda de fora contos eroticos,ai ai mete fodeLóira safada narra conto metendo na coberturaTrepada boa contosgozaram tudo no meu cu contomachos arrombador de gay afeminadominha prima e uma jebanova esperiencia.contosporno