Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto
Click to this video!

SABOREANDO A CUNHADA

Olá, sou fisura com mais uma conto de cunhada.rnSou noivo de uma morena linda à alguns meses, sendo que ela tem duas irmãs muito gostosas e safadas, uma delas, a Caroline tem aproximadamente uns 28 anos, é baixinha, cabelos pretos, com uns peitinhos que eu sempre sonhei em beijar, e minha noiva conta que ela sempre sai com outros caras, mesmo porque seu marido trabalha em outro estado e ela mora aqui em São Paulo, e a outra irmã que é mais nova, Sandra, é a mais gostosa das três, é mais alta, tem uns 23 anos, tbm tem cabelo preto, uma bunda maravilhosa, que eu sempre sonhei em comer, e já fiquei sabendo através da outra cunhada, o que ela mais gosta de fazer é dar o cuzinho. Hoje, manhã de um Sábado ensolarado, pedi pra minha noiva, se poderia falar com minhas cunhadas que moram juntas na mesma casa, se poderia lavar o carro na casa delas, pois moro em apartamento e ela falou que não haveria problema nenhum, quando cheguei na casa, já fui abrindo o portão e entrando, para minha surpresa, dei de cara com a Sandra na cozinha com uma camiseta branca até a altura da cintura, sem sutiã bem curta e pude ver sua minúscula cacinha vermelha, que deixava a polpa de sua bunda ainda mais gostosa, nesse momento ela ficou meio sem jeito, mas ficou olhando pra mim, eu estava vestindo um short e meu pau a esta altura, estava duro como pedra, não tendo como esconder, ela vendo o volume do short, deu um sorrisinho sacana e foi pro quarto. Comecei a lavar o carro e ela veio me ajudar dizendo que a irmã dela era tonta de não me ajudar a lavar o carro com o calor que estava fazendo, vestia a mesma camiseta branca com uma minuscula saia desses tecidos que secam rápido, estava calor e comecei a jogar água no carro e sempre que podia espirrava um pouco nela, queria ver aqueles peitos maravilhosos sob a camiseta que tentava molhar, percebi que ela estava lavando o teto do carro e rapidamente dei a volta pra olhar suas pernas e tentar ver alguma coisa debaixo daquela saia curtíssima, para minha surpresa quando olho vejo que ela esta sem cacinha, deixando à mostra parte de sua linda bucetinha, que estava toda raspada, meu pau ficou duro na hora, e não teve como segurar todo meu tesão, ela ficou olhando e dando uma sorrisinho, nessa hora ela falou se eu não queria ajudá-la a esfregar o teto, foi minha deixa, encostei atrás dela e comecei a encostar meu pau pingando de tesão sob o short naquela bucetinha semi despida, comecei a beijá-la, ela gostando da situação começou a rebolar, fui beijando suas costa descendo até sua bundinha, como estava sem calcinha, já fui beijando seu cuzinho, ela tentou sair, pois estámos na garagem, falando que eu era louco, eu disse que sabia do que ela gostava, sua irmã já havia me contado algumas de suas transas e que adorava dar o cú, nessa hora ela ficou com muito tesão, e pediu: ?vc já sabe o que eu quero?, não perdi tempo voltei chupar seu cuzinho enfiando um dedo, depois mais dois, e ela gemendo alto, coloquei ela em cima do capô e comecei agora a chupar sua buceta, e ela gemendo alto, eu falando pra ela que eu sempre tive vontade de comer aquele cuzinho gostoso dela, chamando ela de vadia, tratando como uma biscate, ela adorou, e implorando que eu a comesse, virei a de costas novamente e dei alguns tapas em sua bundinha de vagabunda, que adorava ser fodida por trás, enfiei meu pau naquela bucetinha toda molhada, ardendo de tesão, dava mais tapas em sua bundinha e ela gritava: mais rápido aumentei o ritmo e logo seu corpo começou a dar espasmos de tesão, gozava com meu pau tolado em sua buceta, e começou a pedir: ?Por favor fodi a sua CUUnhadinha, comi meu cuzinho, vai, vai, vai, não para, eu sou sua putinha?, mais que depressa, dei umas pinceladas naquele cuzinho que a essa hora tava piscando de tanto tesão, e não demorou muito enfiei a cabeça do meu pau, e ela gritava: ?Eu quero tudo, vai, vai, vai?, coloquei tudo e ela começou a chorar, a gemer e a gritar de tesão, dei mais algumas bombadas e ela não aguentou e gozou novamente, falei que ia gozar e queria gozar na boca dela, mais que depressa começou um boquete, foi ela dar umas três chupadas e sua boca já se encheu com meu leitinho quente, ela ameaçou cuspir tudo e falei que era pra engolir, e ela me atendeu engolindo tudo e deixando meu pau limpinho, ficamos algum tempo ali sentado práximos do carro. Já tinha escutado suas histárias, mas nunca tinha me imaginado fazendo parte de uma delas, espero que eu volte a comer aquela bundinha safada e escutar seus gritos de tesão.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos de corno perdi minha namorada virgemIrma cavala contocontos eroticos feriado quitinete praiaifeta sandalilhacontos eroticos syrubashistoria erotica de tio taradaoporno agiota estouranda a buceta da mulher do devedocontos eroticos nem queria putaneguei e os garotos me comeram conto gaycontos eroticos fazendo troca troca quando meninoContos eroticos de homem que estava batendo punheta no trem na frente de todo mundo semvergonhaconto erotico com padrastoler contos pornô de i****** pistola gostosa do meu filhotirando a virgindade da cadelinhaxvideos minha matrasdo nu meu quato sexoconto erotico eu e minha mae estamos gravidas do meu que e adoramos elecontos de incestos detei de conchinha fiquei de pau duroconto erotico titia coroaGay com mulher contoContos mulher coloca silicone e vira putaminha mulher foi faser uma tatoo e chupou contoscontos eroticos de primos q ficaram com primascontos erodicos toma no cu tomacontos erotico cuzinho o cu da mamaecontos perdendo a virgindade com o pedreiro e encanadorporno conto visinha santinhacontos eroticos de vendedor velho gordo seduzindo a meninacontos eróticos menino pintinhoconto esposa chefesp***** grande arregaçando o c****** contos eróticos gaysme minhas buntudasa bumda que sempre sonhei comeTransei com meu sogro contoContos eroticos peitudaconto chupador de peitosContos eróticos velhasela me chamou de puta e me bateu conto empregada negracontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteos nomes dos geladinho do ice lokocontos eroticos arrombando a gordaconto casada quarentona transando com desconhecidocontos eróticos namorada virgemContos gays de cinta liga e fio dentalesticando os biquinhos dos peitinhos virgensquando a chapeleta inchada entrou no cu a menina gritocontos eroticos primeira vez infância incestocontos o comedor falou o cu da sua mulher é muito gostoso.Contos erotico com o meu avo na fazendaIncesto com meu irmao casado eu confessocontos eróticos quando eu quebrei o braço minha mãe foi dar banho em mimcontos eroticos chantagiei minha tia e comi elavi meu afilhado peladocontos minha garotinhaporno meu primo e um jegue minha mulher adoroucontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteSafadinho aaa uuucontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos fazendo troca troca quando meninocontos-gays fui arrombado por um bombeiro no motelmamae beija filhinha contoscontos eroticos esposa do tiocontos eroticos arrombando a gordaduas mulher do Jordão baixo chupando b*****Contos eroticos da mamae gostosa e filhovoyeur de esposa conto eroticocontos eroticos diversos safadeza e assanhamentocontos eróticospadrastoeenteadacontos trai meu maridoconto obriguei minha esposa a da o cuzinho na boatecasa dos contos eroticos o cadeiranteuma coroa da bunda grande do cabelo liso e peidando a b***** para o cachorroempregadinha conto