Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto
Click to this video!

COMENDO A EMPREGADA PEITUDA II – A SACANAGEM CONTI

Comendo a empregada peituda II – a sacanagem continua.





A saga sexual continuou. A cozinheira gostosa continuava trabalhando em minha casa e continua com sua tara insana. Não era todos os dias que conseguíamos transar ou fazer uma sacanagem, mas os olhares eram constantes. Aos sábados, quando todos meus parentes saiam a Cozinheira, já se encostava, roçando aquela bunda murcha ou aqueles peitos maravilhosos. Vinha sempre com a boca entreaberta, pedindo um beijo. Ou o meu falo. O beijo era um pretexto para começar as sacanagens. Chupava seus peitos, mordiscava aqueles bicos enormes, tirava sua roupa por completo. E sempre terminava com aquela boca carnuda engolindo meu pênis. E como chupava, lambia a cabeça, engolia toda a extensão do membro, e ainda massageava meus testículos, sorvia meu saco de forma fantástica. Sempre era um gozo cavalar, mas quase nunca chegávamos a cápula. Mas essa sina estava por acabar. Em um final de semana prolongado, meus familiares foram viajar para o interior e achei que ficaria em casa sozinho por três dias, mas tive uma surpresa agradável. Na manhã do feriado fui acordado pelo soar da campainha. Fui atender a porta bradando contra todos e contra tudo. Quando abri a porta da sala, tomei um susto. A Cozinheira estava a minha frente com uma roupa branca apertada e com aquela cara de safada corriqueira. Perguntei o que ela queria e ela não se fez de rogada. De forma rápida e sem pestanejar apontou para mim. Meio atordoado, fiz com que ela entrasse. Estava apenas com o short do pijama e meu pênis latejava e se eriçava de forma rápida e violenta. A Cozinheira não pensou duas vezes, arrancou minha roupa e começou aquela fantástica chupada de sempre. Estava tendo ali a melhor chupada de minha vida, e não demorou muito a gozar. Enchi a boca daquela vadia, o semen escorria pelo canto da boca e molhava seus peitos. A Cozinheira engoliu o que estava em sua boca e limpou o que estava em seu corpo. Continuou a chupar meu falo, desta feita de forma calma e propositalmente esperando que recupera-se minhas forças. Ela queria mais. Quando estava quase em ponto de bala, ela me fez deitar no chão. Fui obediente. Quando estava deitado, a negra vadia, fez um curto show particular. Tirava sua roupa e rebolava na minha direção. Já nua, a Cozinheira se posicionou sobre meu rosto. Pousou sua buceta na minha boca. Não pensei duas vezes. Chupei como um louco; enfiava minha língua naquela buceta molhada e desta feita pelada, sem nenhum pelo. Tocava seus peitos, e sentia que aquela mulher estava práximo a gozar. E não tardou. Seu gozo inundou minha face. Minhas mãos sentia seu corpo estremecendo. Deitou-se ao meu lado com a feição de satisfeita. Mero descanso. Começamos a nos beijar, ainda lado a lado; não tardou meu membro se animar. Aquela negra já estava sobre mim, roçando os peitos e aquela buceta no meu corpo. Me arrumei para meter na gruta dos prazeres, seria mesmo sem camisinha. Coloquei a cabeça do pau na buceta, comecei a enfiar e ela pediu para parar. Levantou-se e pegou sua bolsa, tirou um frasco e uma camisinha. Colocou o preservativo em mim e se virou de costas para mim. Desceu aquela buceta gostosa sobre meu pau e começou a cavalgar. Maravilhoso. Levantei um pouco o dorso e segurei seus peitos. O ritmo começou a aumentar. Comecei a arfar, prenuncio de meu gozo. A vadia percebeu. Parou seus movimentos e sussurrou em meu ouvido: “Come meu cu”. Não acreditava. Quase gozei com a frase. Tirou o pau da buceta, tirou a camisinha e lambuzou meu mastro com um unguento que estava no frasco. Ficou de cácoras e guiou-me ao seu cu. Primeiro foi devagar, percebia que era dolorido para ela, mas ela não desistia, nem ao menos reclamava. Forçava mais para baixo, gemendo baixinho. Por fim todo o membro estava dentro daquela pequena mulher, e ela começou a se mexer, nada compassado e ritmado, como antes. Desta feita, a Cozinheira estava louca, pulava como uma cabrita ensandecida, tentava movimentar meu quadril, mas não tinha como. A loucura tomou conta daquela vadia gostosa. Seu cu “mordia” meu pau e sentia suas nádegas contraindo de forma animalesca. Sentia seu corpo esquentando e suas mãos procurando algum apoio. Esticou os braços e segurando em minhas pernas fazia seu cu engolir meu pau. Ficamos alguns minutos nessa movimentação, quando subitamente sentia meu pau ser estrangulado por aquele ânus negro. Era o aviso do gozo da minha puta de plantão. Queria gozar junto e comecei a estocar com mais força. Não tardou gozarmos juntos, uma catarse sexual, mistura de sensações e de fluídos. Caímos desfalecidos lado a lado. Adormecemos, exaustos. Acordei no meio da tarde, ainda no chão da sala, com um bilhete: “Feche a porta. Volto amanhã”. Foi então que percebi que a minha Cozinheira tinha vindo apenas para ser traçada e estava louca para ganhar estocadas no cú. Volto no outro dia como se nada tivesse acontecido. Limpou a cozinha, fez o almoço e se foi. Duas semanas depois pediu demissão e nunca a mais a vi. Infelizmente.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


x vidio comtos eroticos flaguei mamãe econto de uma testemunha de jeová casadaContos eróticos família liberal.2,cumi a bucrtina contos eroticosestalos da cama-contos eróticoscontos erotico molestano amenina na crechecontos gay treinadorporque eles bunduda gostosacontos fui adotadaEstupro gay conto gay pedreiropegando hetero casado conto gayenchendo a b***** da comadre de esperma sexocheirei o fundinho da calcinha usada da minha tia safada contoscontos eróticos de padrasto comendo enteada ainda bem pequenacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteconto erótico fui chantageada pelo meu primo Fernando que comeu a minha mulherthararam thararam gostoso mãozinha pelo corpoconto esposa ajudou dar banho no bebadoContos minha doce sobrinha melcontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eróticos curiosidade novinhaContis eriticos negao fudendo a loifinha de quatrocomeno a xaninha da menina bem pequenafilha gostosa contoquem já levou estocada no rabocontos eroticos meninos pintinhocontos hot festa no iatemeu padrasto fou no meu quarto vcontosfudi.minha.cadela.da.buceta.inxada.coroa de cabelos branco enchuta dando gostosocontos heroticos - brincando de pique escondeconto erotico neide safadinhacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentepresidiariocontoseroticoscontos de coroa com novinhocom minha filhinha novinha contos eróticosmoreninha linda gostosa quatorze anos dandocontos eroticosContos eroticos interraciais no escritorosxvidio gay coroa 82contos eroticos comendo a tabata mulher do amigoMendigos se madturbando altocomendo a mulher em frente ao marido contocontos eróticos de pequenininhos dando para grandõescontos eroticos de incesto: viajando com a mamaecomo tira pedra da teta sem para de tanto se matusbarContos eroticos virgem remexemamei até os bicoes dela incharem contoscontos de crosdresserescontos eróticos vovó safadafotos de priguitinhas lindasmeu marido e meu cunhado conto realconto erotico violentada na escolaContos eroticos namorada e tiocontos eroticos Netinha dando cu pro vovówww.acordada por papai videos incestocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentesogro saradocontos eroticos tia suruba com sobrinhoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos. traicontos eroticos arrombando a gordaconto dono da minha mulherpassando bronzeador na mamae contocontos sarro gostoso com meu genrocontos reais de mulher que deixou cachorro emgatar na bucetaconto erótico levei a minha esposa num cinema porno pra ela dar o cuzinho virgem ela fez uma fila de homens pra comer o cuzinho dela.bucetinha gostosa da menina calcinha Contos Maefui criado para ser gay Contoscontos eroticos incesto vovôconto vesti as roupas da minha madrasta e ela me fagroucontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos zoofilia gayFilha da puta comeu meu cu contocontos de mototaxista e gayconto erotico minha namorada cuidado de mimcontos eroticos ele insistil que deixei tira camisinhacroa de pernas abertas dando pro marofocontos eroticos incesto papai mim fez chupar sua rolacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos tia feiaminha mae me prostituia conto eroticocontos erotico meu padrinho estava com shorte de,jogador ai eu so de sainha passei esfregando a bunda na frente deleconto banho com a namorada na academiacontos chupando o pau do tio da crecMulher trepano so com caralhudoscontoseroticos assaltocontos picantes seduzindo o cunhado sem querercheirei o fundinho da calcinha usada da minha tia safada contoscontos de corno mansoIrma cavala contodeitei com minha tia de sainhapassei de fio dental na frente do meu cunhado:contocontos eróticos virou mulherconto tia e prima no meu banheirocontos erotico os mininos comerao meu cu guando ajente brincavafraguei minha mulher m traindo curitiba