Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto
Click to this video!

TIRANDO A VIRGINDADE DO RINGO

Olá amigos, aqui estou eu novamente para relatar-lhes meu segundo conto, quem já leu o primeiro "Loucura no FDS no campinng", que também esta nesse site, já conhece a origem do meu cãozinho, que hoje esta com 06 anos. Para aqueles que passarão a me conhecer a partir de agora, vou me apresentar: meu nome é Aline, tenho 25 anos, loirinha, olhos verdes, corpinho bem definido, pernas bem torneadas, bumbum proporcional, seios pequenos e firmes, bucetinha aparadinha (nada de depilação a zero), grande e apetitosa. Acho que a descrição é fundamental para aumentar o tesão de quem esta lendo o conto.

Mas vamos ao que interessa....

Depois ter ganho o filhote de pastor alemão policial dos moleques, eu trouxe ele para morar viver aqui em casa, meus pais concordaram, pois eu sou filha única, e eles vivem na ponte áerea, e eu fico a maioria do tempo sozinha em casa, então o cãozinho me faz companhia.

O que passo a relatar agora, aconteceu no inicio do ano, em janeiro.

Eu havia terminado meu ultimo namoro, bem na véspera do natal, eu estava arrasada, pois havia pego meu namorado me traindo com minha melhor amiga, terminei com ele, e de quebra ainda ganhei uma inimiga, pois ela não fala mais comigo, e lágico, também não falo com ela.

Como estava muito chateada, afinal, sem namorado em pleno natal e ano novo, resolvi então tirar um dias de férias, e ir pra fazenda do meu primo, um lugar maravilhoso com muito verde, mata fechada, cachoeiras, rios e uma bela lagoa. Combinei com ele, que eu queria passar uns dias no lugar para arejar a cabeça, e ele me apoiou e autorizou minha ida.

Meu primo é um Homem muito legal, mesma idade que eu, e vou contar-lhes, o cara rala muito em seu trabalho, afinal, administra uma empresa de consultoria, e ainda de quebra, é responsável por dois hospitais aqui em BH. Tudo certo, lá fui eu, levando meu cãozinho Ringo, e uma mala com poucas roupas, e claro, no conteúdo da mala, um biquíni minúsculos, branco, tipo fio dental, que quando molha, fica totalmente transparente, me deixando toda à mostra. Sai a tarde duma sexta-feira, e cheguei na fazenda já era de noite.

Fui recebida pelo caseiro e sua esposa, que foram muito receptivos comigo. Eram apenas um casal, sem filhos, já meio de idade, que meu primo com seu coração generoso, havia empregado. Peguei minha mala, soltei o Ringo para que ele pudesse se aliviar no mato. Entrei na casa, fui para meu quarto, desfazer a mala, tomar um banho e ir jantar.

Durante a comida, eu conversava com o casal, que me disseram que estavam com um parente doente numa cidadezinha que ficava uns 100 km da fazenda, e me pediram se poderiam ir durante o final de semana para visita-lo. Eu também, como vejo meu primo sendo sempre gentil, deixei, e disse há eles que poderiam ficar tranquilos que eu me viraria muito bem sem eles na fazenda. Nos despedimos, e eu fui dormir, pois já havia tratado antes do Ringo, ele estava no canil sozinho. Tive pena dele, em deixa-lo lá sozinho, pois em minha casa, ele dorme na sala.

Fomos todos dormir...

No sábado pela manhã, o casal partiu bem cedo para a cidade.

Eu acordei por volta das 10hs, tomei um banho, pois estava muito quente, terminei o banho, enrolei-me apenas na toalha e fui tomar meu café. Depois de ter enchido minha barriguinha, fui ver o Ringo, soltei ele do canil, dei-lhe mais comida e água, e como estava muito quente, fui me trocar, para ir pra cachoeira.

Coloquei meu biquíni branco, minúsculo, enrolei uma toalha na cintura e lá fui eu, pelas trilhas da mata fechada para um paraíso, uma linda cachoeira que tem lá, com o Ringo junto de mim. Apás 01 hora de caminhada, chegamos ao local, um lindo gramado verde, com algumas pedras que mais parecem bancos, muitas árvores, e uma maravilhosa queda d'água de 05 metros de altura, e um lago que se forma apás a queda.

Tirei a toalha, forrei-a numa pedra, e fui dar um mergulho para me refrescar. Até o Ringo entrou na água para se molhar, pois nesse dia, estava muito quente.

Nadei bastante, estava muito tranquila, havia até me esquecido dos problemas, do desamor...

Subi então numa pedra que tem no meio do lago da cachoeira, e deitei-me naquele sol, e acabei por cochilar... quando fui acordada ao susto com os latidos do Ringo, levantei-me depressa, e olhei para a mata, afim de ver o que atiçava meu cão.

Quando de repente sai do meio da mata, meu cão, todo festeiro com uma cadela.

Ele pulava, rosnava, e lambia a cadela, e ela parecia não estar nem ai pra ele, mas também não o negava.

Logo percebi que a cadela estava no cio, por isso meu cão estava cortejando-a. Como mente vazia é oficina do diabo, pensei, hummmmm, terei o privilégio de ver meu cãozinho Ringo, perder a virgindade, pois ele nunca havia cruzado com nenhuma cadelinha.

Mas pra meu espanto e decepção, surgiu também do meio da mata, um outro cão, e começou a brigar com o Ringo pela cadela. Ringo, como era da cidade, e sá saia de casa para passear, ele perdeu, e eu lá na pedra dentro d'água, assustada, pois quando os cães começaram a brigar, eu me assustei. Então não pude fazer nada.

Sá pude ver o outro cão faturando a cadelinha, e meu Ringo lá, todo triste.

Vi que o casal, ficará grudados apás alguns minutos de foda.

Como os dois estavam lá quietos, o cão arrastando a cadela, então resolvi sair da água.

Sai da água e fui me secar, Ringo estava deitado práximo a pedra, triste, meio que choramingando.

Me sequei, e vendo meu cão na maior tristeza, baixei-me em sua frente, e comecei a acaricia-lo, para tentar amenizar um pouco a perca.

Mais uma vez, a mente vazia voltou a trabalhar, e um pensamento passou por minha cabeça, tentei logo tirar a nuvenzinha negra, mas falou mais forte.

Poxa, porque não consolar meu cão?

Afinal, ele era bem cuidado, fazia rotinas no veterinário todo mês. Tentei mais uma vez expulsar esse pensamento, mas já era tarde, o tesão já estava falando mais alto, minha bucetinha já estava pegando fogo, e ficando molhadinha.

E como eu estava já há dois meses sem transar, resolvi que seria eu mesma a tirar a virgindade do Ringo.

Comecei então a acariciar seu dorso, passar minhas mãos em seu pau, que estava dentro da capa, com apenas uma pontinha vermelha de fora. De inicio ele se sentiu incomodado, mas como ele estava afim, e não tinha ganho com a cadela, logo se aquietou, e começou a por a língua de fora e ficar com a respiração ofegante.

Meu coração estava a mil, por causa da situação.

Tirei meu biquíni e fiquei de quatro, chamei Ringo e ele não deu nem idéia.

Passei a mão na minha xaninha e passei no focinho dele para cheirar, ele cheiro meu suco, lambeu meus dedos, e veio lamber minha bucetinha.

Aquela língua era mágica, na primeira línguada, soltei um suspiro forte, ele passou então a lamber forte.

Eu estava sentada na pedra de frente pra ele, com minhas pernas abertas, e ele ia lambendo cada vez mais forte, eu já estava gozando na língua daquele animal, já não era mais dona de mim, sá queria gozar, queria aquele pau dentro de mim... Já tinha chegado até esse ponto, não tinha mais como retornar. Quis então ser penetrado por ele, virei-me, forrei a toalha no chão e me dobrei na pedra, ficando de bunda pra ele, mas para minha decepção, ele não montou-me. Tentei... Tentei... e nada!

Olhei pro lado e vi o casal canino ainda grudados, pensei... levantei-me e fui até eles, passei minha mão na buceta da cadela, molhei minha mão naquele monte de suco da cadela e de semem do cão. Passei na minha bucetinha aquela viscosidade, e chamei novamente meu cão Ringo, ele veio e dei minha mão para ele cheirar, nesse momento o bicho ficou louco, quase mordeu minha mão.

Então deitei-me novamente na pedra, dessa vez de frente, ele veio, cheirou minha buceta, e ficou doidão.

Rosnava, andava de um lado para outro, até que resolveu montar-me, suas patas estavam de lado, segurando minha cintura, seu pau batia em minhas coxas, mas sem direção alguma. Ele babava em cima de mim, eu sentia sua respiração ofegante e quente em meus peitos.

Arredei um pouco mais para a beirada da pedra, e ele então passou a bater aquele pau que havia crescido e engrossado, eu vi e não acreditava, estava muito maior do que qualquer pau de meus ex-namorados ou dos ficantes...

Com um pouco de esforço, eu consegui guiar aquela enorme tora para a portinha da minha bucentinha, e quando o bicho sentiu o primeiro contato com minha carne quente e úmida, enterrou de uma vez aquela monstruosidade dentro de mim.

Vi estrelas nesse momento, pois começou a doer, por um flash de segundo, eu quis desistir, mas deixei rolar, relaxei, e aproveitei o momento, sentia seu pelo de encontro a minha barriga e seios.

Ringo bombava fortemente, em ritimo acelerado, e eu gozando como uma louca, gritando, me explodindo por completo, mas em um certo momento, voltei a sentir dores novamente, nem me passou pela cabeça que era o tal ná, apenas senti que estava sendo forçada, até que entrou, e ele parou por um instante... e começou novamente o bombardeio.

Ringo estava alucinado, bombando fortemente, e num ritimo mais acelerado, e eu gostando muito, pois nenhum homem havia ficado comigo numa transa por muito tempo sem gozar e amolecer logo. Ringo estava me possuindo por completo, estava me fazendo uma verdadeira cadelinha, e eu gostando muito. Já deveria termos uns 30 minutos de foda alucinada, quando ele começou a diminuir o ritimo, nesse momento comecei a sentir meu útero sendo invadido por uma enxurrada de esperma canino, minha bucetinha estava quente e mais molhada, pois eu acabara de tomar o primeiro gozo do meu cão.

Sua porra era abundante, muito mais do que de qualquer homem com que eu tiverá transado. Sentia-me preenchida. Ringo estava dentro de mim, engatado, pois ele tentou sair, e se virou de bunda pra mim, seu rabo abanava sobre minha barriga. Nesse momento, vi o que eu acabará de fazer. Estava grudada com meu cão, sentindo seu pau vibrando dentro de mim, ainda gozando. Bateu-me o desespero nesse momento, pois estava com minha bucetinha lotada de esperma canino (sou loira, e logo pensei, será que pode? ficar grávida de um cão?), fiquei assustada nesse momento, mas logo lembrei-me de nunca ter visto tal absurdo noticiado, pois se isso já tivesse acontecido, a mídia já teria anunciado.

Relaxei, e aproveitei mais ainda o momento, gozei mais algumas vezes, até que senti aquele pauzão se amolecendo e saindo de dentro de mim, nesse momento, jorrou uma enorme quantidade de porra do meu cãozinho de dentro de mim. Eu estava de pernas bambas, pois havia ficado muito tempo na mesma posição.

Ringo saiu de mim, virou-se e veio me lamber. Lambeu aguidamente minha bucetinha, me fazendo gozar mais uma vez, me deixando limpinha na sequência.

Apás ter transado com meu cão, entrei novamente na água para me lavar e me recompor, dessa vez, estava totalmente nua dentro d'água, sentindo aquela sensação de liberdade, e aquela água fria batendo em minha bucetinha que estava quente e alargada pela enorme tora que havia penetrado-a.

Sai da água, sequei-me com a toalha, coloquei novamente meu biquini e retornamos para a casa da fazenda.

Assim passou o sábado, a noite fiquei lendo um livro, até pegar no sono. No domingo, eu fiquei pensando no que havia feito, estava com um sentimento meio de culpa, pois Ringo ficou quieto o dia todo.

Quando foi a tarde o Caseiro e sua esposa retornaram, e eu então resolvi retornar na noite de domingo mesmo com Ringo para a cidade.

Fiz por prazer, no momento, e não me arrependi de ter feito. Mas confesso pra vocês, não fiz de novo. Talvez faça, pois tenho lido vários contos, e várias mulheres que experimentaram a primeira vez, já fizeram e vêm fazendo com frequencia.

Bom gente, esse ai é o meu relato de zoofilia, espero que gostem.





Um abraço a todos e até o práximo, pois sou uma mulher reservada, tenho meus compromissos perante a sociedade, mas também, tenho meus desejos, minhas vontades, minhas fantasias, fetiches (risos), e procuro viver.



[email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


conto erotico bebado estranho me comeu no becoContos eróticos eu e meu bemzinhocontos eroticos de primos com primas que engravidamconto eróticos mulher pedindo pra meter com outro machocontos eroticos pintinhoincestos como Virei p*** é obediente dentro de casa numa festaporn cona damamae e filiocontos eroticos o dia que comi a novinha gordinhatesudas contozoofilias inicando baby.comcontos eróticos mulher vai ate afazenda trepar com capatazcontos erotico dominadacontos eroticos arrombando a gordacontos eroticos gay garotinhomeu padrasto meu donoconto erotico minha prima malvadacontos erotico real na cidade de campinas esposa e estuprada na frente do maridopó RNdoidoconto erotico viado casadoirma chantagem contos eroticospessoas fazendo sexo gostossoooocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteconto erotico de sogro fudendo a noratrocando as filhas teen p tranzarcontos/flagrei minha prima dando para dois negoesputa entra em desepero ao gozar esegerada menteconto erótico rasgada pela turmaContos eróticos de gay comi o filho do meu patrãogozando pelo cu contos eróticosContos minha irma e meu cunhado vieram passar uns dias conoscocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos familiacontos eroticos quero fuderfui chupadocontos de sonhos eroticos de casaisbucetas vazando porra e ela passando a mãocache:oIMLEWITCAIJ:okinawa-ufa.ru/home.php?pag=99 contos eroticos juliana e o travesticomendo a puta contos eróticoscontos eroticos gay: se tu deixar eu não conto pra ninguemContos eroticos peitudacomi minha irma q nei peitos tem ainda contosvídeo de gorda lavando o rabo ensaboadonegrinho contos eroticoscontos eroticos seu madruga tirandoo cabaço do cu de kicovendo namorada pau grande grosso traindo gozada porra contosdando contoscontos eroticos arrombando a gordacontos eroticos transei com meu melhor amigoContos mae anda nua na frente de amigos do marido e filhosconto.erotico.tia.sogra.cunhadacontos gays reais/a anaconda do meu primoTramsar comtosContos maes dando cuconto erotico. chamei minha amiga pra fuder comigo e meu namoradona festa funk hetero pauzudo conto gaybaixinha de 1m 60 porno boa fodahisrorias de cantos erodicos as amigas da minha filha na bicina econtos de genros pauzudos gozando nos peitos grande e caídos de suas sograsler contis eroticos para tocar uma siriricabusetas mossoroenses carnudasnamorada de calnsinha centou na picaconto transando com mulher deficienteContos fudendo elaporno gay interracial com macaquinho gulosocontos eu com anos comi minha tiacontos eroticos arrombando a gordaContos eroticos cofrinho onibuscontos eroticos guto 2 amiguinhos e 1 padrasto parte 3contos eróticos de irmã e irmão, irma com mega bundaomulher gritando pulando no pau grande pedindo maismulher gozando a um metro de distansia e mijandocontos casada fode com amigo do mundoconto na festa aqui em casa meu primo comeu minha maecontos minha mulher olhando o volume do caracontos eroticos delicia de infancia com meus vizinhoscontos fiz tesoura na minha irmanzinha pequenininha e foi gostozoa com a cunhada casada na estrada contoscontos eroticos castracao com medicaFuderan meu cu e minha esposa ajudou os carasestrupada contosEu e meu irmao em uma viagem de feriado eu e ele fomos pro hotel eu e meu irmao na cama do hotel eu chupei o pau do meu irmao ele chupou minha buceta meu irmao fudeu minha buceta conto eroticocontos eroticos tios gordinhos tirando o cabaço do cu do sobrinho novinhoconto eroticos comendo a irma de perna quebradamocinha do cu guloso contocontos casada sendo fodida para marido vermoreninha linda gostosa quatorze anos dandocontos eroticoscontos eroticos fui comida igual puta e chingadacotos meu e pousodo vaì mete na baceta da sua tia tabem Conto erotivo estupro veridicoconto erotico em familiacontos erótico Parávideos dos cara que tem ho pau enorme arrebentando bucetas de branquinhasconto erotico incesto sonifero filhacunhadinha dando o cu apoiando na mesacontos eróticos chuva molhada