Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto
Click to this video!

ME PROSTITUIU...





Tive vários outros encontros com meu dono, que eram sempre nos finais de semana, nos quais ele me batia deixando vergões na minha bunda, me aplicava castigos, me tratava como uma cadelinha e me ordenava a chupa-lo até gozar e deixar seu pinto bem limpo depois.

Nos dias de semana eu era uma pessoa normal, digo não escrava, meus encontros eram no sábado a tarde até o domingo a noite onde me tornava escrava do meu dono.

Em um dos nosso encontros ele me ordenou por e-mail que eu fosse me encontrar com ele com uma roupa bem sexy e perfumada, que iríamos fazer um programa diferente fiquei bem curiosa, e fiz como ordenado, fui ao encontro vestindo uma mini-saia de couro bem curta, calcinha bem pequena, uma camiseta branca que cola em meu corpo acentuando meus seios me maquiei e usei bastante perfume e fui viajar até a cidade do meu dono, estava bem atraente despertei vários olhares dos homens por onde passava.

Meu dono veio me pegar na rodoviária por volta das 18.30 hs. recebi também elogios dele, entrei no carro curiosa pensando qual seria o programa diferente, imaginando será que ele vai me levar em um restourante ou em um cinema, logo descobri o local que ele estava me levando, um tipo de boate, fiquei em silêncio imaginando o que faríamos lá não tive coragem de perguntar para ele, logo que estacionou o carro em um tipo de estacionamento começou a dizer que era meu dono que era apenas para eu ficar quieta e obedecer tudo que ele mandaria fazer e entramos na boate lá tinha música alguns homens bebendo e observando umas garotas dançando em um pequeno palco, mas não ficamos neste salão meu dono me levou até os fundos em uma sala que era um escritário do dono da boate que era conhecido dele e me apresentou para ele, dizendo esta aqui que é a minha escrava que te falei, fiquei em silêncio e envergonhada, ele deu uma volta em torno de mim e falou que eu era bonita e servirá bem, então falou: “tire a roupa”, eu fiquei sem ação ali parada, logo meu dono gritou comigo dizendo vamos obedece tire toda sua roupa, e eu obedeci logo estava nua e envergonhada sendo observada e avaliada por aquele estranho que não era nem um pouco atraente, que me chamava de gostosa, e começou a perguntar ao meu dono coisas como se eu trepava bem, se eu dava o rabo, se chupava e meu dono falou que eu era uma puta completinha fazia tudo, então ele falou que iria fazer um teste, abriu sua calça e tirou seu pinto e falou me chupa, fiquei novamente sem ação, tomei um tapa forte na bunda do meu dono me ordenando a chupar aquele homem, obedeci e chupei ele que logo lambuzou minha cara com seu gozo, depois disse que eu tinha passado no seu teste. Fui humilhada em ter que ficar nua na frente de um desconhecido e ainda chupar ele mas o pior ainda veio depois quando descobri por que estava naquele lugar, meu dono veio e me falou que tinha me alugado nos sábados para aquele homem e que eu deveria obedecer ele direito senão me castigaria no domingo que viria me buscar.Fiquei perdida e assustada principalmente quando meu dono foi embora e o homem começou a explicar o que queira realmente comigo, me prostituir, me transformar mais uma garota de sua boate, fiquei imaginando uma maneira de fugir daquele lugar mas não tinha como nem sabia direito onde estava e meu dono ficou com minha balsa onde estavam meus documentos e dinheiro, a única coisa a fazer era virar puta, coisa que nunca imaginei ter que fazer.

Então o homem começou a me explicar como funcionava, me levou e mostrou um quarto nos fundos de número 4, bem pequeno somente com uma cama de casal nem janela tinha, me mostrou o banheiro onde tinha um chuveiro que falou que a cada programa deveria ir tomar um banho antes de voltar, depois me levou naquele salão por onde entrei me mandou subir em um pequeno palco e ficar ali dançando sensualmente para seus clientes, e quando algum se interessar por mim ele iria até o caixa do bar compraria a chave 4, que até hoje não sei por quanto estava sendo vendida, e eu deveria ir até o quarto que ele me mostrou e transar com o cliente dele da forma que o cliente queria que me anunciou como completa, bom que faz tudo na cama assim ele disse.

Fiz como ele me mandou, subi no palco e comecei a dançar fiquei observando aqueles homens me observando, tentei achar algum atraente para lançar algum olhar mas não achei nenhum atraente, principalmente com os palavrões que falavam, não demorou e logo fui chamada para levar um cliente que era barbudo e feio para o quarto, a primeira vez é a pior, lá no quarto ele me bolinou, me chamava de gostosa e outras coisas e se esfregando em mim vinha me beijar tentando enfiar sua língua em minha boca e eu com nojo tentando fugir, até tomei eu a iniciativa de pedir para chupar ele sabia que teria que fazer para ele parar de tentar me beijar, chupei ele por um tempo depois ele colocou uma camisinha e veio me penetrar minha buceta voltando novamente a me beijar e eu tentando evitar, ele me pediu para ficar de quatro e veio penetrar meu rabo logo ele gozou me enrabando, senti um alivio, logo ele se vestiu e saiu do quarto e eu fui tomar um banho, me vesti e voltei ao salão dançar no palco novamente.

Não demorou muito fui chamada novamente mais um cliente que fui para o quartinho e lá chupei ele depois ele comeu minha buceta e meu rabo, tomei um banho e voltei ao salão dançar.

Fui chamada pela terceira o cara era bem gordo e foi uma transa bem rápida, na quarta vez tive somente que chupar até ele gozar é claro, quinta vez saí toda marcada o cara não parava de me morder e me dar chupões enquanto transava comigo, saí com os seios doloridos pelas mordidas dele e o com um chupão no pescoço.

Atendi o sexto e último cliente daquela noite já era madrugada e eu estava exausta de dançar e transar apesar dele ter um pau grande não senti muito estava com minha buceta e rabo bem usado, depois tomei um banho dancei mais um pouco no salão e o homem fechou me deu a chave do quartinho e mandou eu ir dormir já tinha amanhecido o dia e eu estava exausta e dormi.

Adormeci exausta e toda dolorida parecia que tinha levado uma surra, depois dissem que a prostituta leva vida fácil, que nada senti na pele.

Me acordei com batidas na porta do quartinho era meu dono que veio me buscar já era tarde de domingo, me levou para uma lanchonete fazer um lanche e disse que o dono da boate falou que fui um boa garota e não precisava me castigar

depois para a casa onde nos encontramos, mesmo assim ele mandou tirar minha calcinha e erguer a mini-saia e me deu 19 chicotadas dizendo para eu não esquecer que ele era meu dono, e pegou dois consolos e enfiou na minha buceta e rabo, que já estavam bem doloridas e mandou eu colocar a calcinha por cima para não sair falou que era para eu acostumar a levar ferro e ordenou alguns serviços na casa, depois me madou chupar ele logo que gozou me deu um tapa forte na cara e disse ordenando, que eu tinha que vir todo fim de semana ver ele, que era meu dono e meu corpo pertencia a ele me alugaria todos os sábados para a boate, que faria de mim uma puta de verdade e ficaria com todo dinheiro do aluguel do meu corpo, mandando não faltar nem um fim de semana senão me castigaria.

Depois me levou na rodoviária para eu voltar para minha cidade, mas não deixou tirar os consolos de mim tive que viajar com ele enfiados em mim.

Fiquei dois dias toda dolorida, e usando camisetas de gola alta para esconder os chupões que tinha, e pensativa se voltava a me encontrar com meu dono no práximo fim de semana, meu dono a cada encontro se tornava mais violento comigo mesmo assim me exitava muito servir ele e me masturbava várias vezes pensando nele, mas me tornar prostituta e transar com aqueles homens não me agradava em nada e ter que ir todos os finais de semana, tinha que decidir antes de sábado, decidi não ir mais aos encontros dele, pois tinha ido longe demais pois até prostituta ele me tornou e que eu deveria parar por ali, somente lembrando das coisas que fiz como escrava dele e me masturbando.



VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


negrinho contos eroticosconto mulher casada rabuda dei pedreirocontos de sexo com novinhas trepando com advogadosate que enfim comi minha sogracoroa dona de banca em teresina dando bucetaver história de putaria entre famíliacontos eróticos de aronbando a dona de casa por dinheiroConto de homem de deu para Fabiola voguelconto erótico novinho flagra sustoContos eroticos Fui estupra com meu tio negroRelatos eróticos novinhascontos eroticos minha mulher de roupa curta e decotadaengravidei minha irmã contoscontos nao tinha camisinhacontos eróticos corno leva muhger BA mo suco grupalcojtos erotigos com fotos apimentantes isso me deica chupar sua buceta e rebola na minha caracache:otDuz9llvmgJ:okinawa-ufa.ru/conto_22069_que-caseiro....html Conto erótico filhinha querendo o pintão do papaigoogleweblight língua no c* da gordaContos eroticos campingContos eróticos reais de Angolaconto comi cliente da minha mulhercontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos meire me dominaestuprada por quatro cachorros conto eroticocontos sexo gostoso numa estrada deserta e na motofudi gostoso no volleyContos eroticos dinheiroconto eroticos sem maldade senti que os dedos tocavam minha xoxoracontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentefilhinha de papai tirando a camisola e fica nuaNovinha putinha conto eroticocontos eróticos mulher vai ate afazenda trepar com capatazcontos eróticos comendo irmãcontos eroticos coroa velhoconto porno tia do amigo bebadacontos eroticos com enteadaaec porno videos bhcomtons picantes recentes de coroas casadas no seu primeiro analno seuEncoxei.um crente no onibus contoConto erotico marido de japa dabconto eróticos ninfetinha q gosta de pica peitos cai de bocaconto percebi que cu do marido esta arrombadocontos eróticos de gay sendo comido pelo sobrinhonovinha sequestro contocontos eroticos comi.o cuzinho do pirralhohttp://googleweblight.com/?lite_url=http://okinawa-ufa.ru/conto_25933_fodendo-o-recepcionista-do-hotel.html&ei=h1fTW1EH&lc=pt-BR&s=1&m=739&host=www.google.com.br&ts=1489513220&sig=AJsQQ1A6LGGFLRL7NY2__JYTuAweTMayWwcontos zoofilia gaycontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteContos eroticos que cuzinhomas gostoso do filho da minha esposamenininha putinhaContos Eroticos Gratis De Gay COMIDOcontos de sexo comi minha sogra vadia na frente da irma delaContodeputagrelhuda funk bailese exibindo pro.moleques conto eroticosaber se a Cleópatra deixava gozar dentro da bucetaContos eróticos de tio sopinhascontos eróticos de comi a chata da clasecontoseroticosnamoradavirgemminha namorada dançando conto eroticocontos evangelica desesperada com sexoeu minha sobrinha na praia contocontos eroticos com fotos de mulheres casadas que foi violentada por bem dotadosconto real casada gravida na surubaconto - pediu para mamar no pau ...contos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos mostrou duas picas pra minha esposacontos foi a melhor foda que tiveconto meu pai sai e eu como a minha maeconto minha mae chupando meu pau com meu pai ao ladocontos mijou na minha bocacontos minha irmã deixacontos mulher casada da o cu pro cãoContos eroticos da esposa safada com o marido deficientehistoria porno de meninas com seu irmao tarado nocampcontos meu tio pauzudo fodeu minha mulher e filhacontos gorda feiacontos eroticos suruba na represa com amigosencochada com vestido fino crentinhacontos eroticos reais minha cunhada me seduziu e eu comicontos comendo mulher do amigo meia noiteo velho tarado me comeu contoconto erotico era pra ser brincadeira e virei cornoconto ganhando mamadeira de porraveha gostoza fais orau no negaocontos eróticos esposa disfarçadoCrossdresser de salto contos eroticosfui arombada marido adoroucomto erotico comeno mulher do meu filho