Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto
Click to this video!

SIMPLESMENTE NORA

Olá, meu nome é Nora, hoje tenho quase 60 anos. Mas o que vou narrar começou a acontecer comigo quando ainda tinha 45 anos. Sempre procurei me cuidar, mesmo sendo mãe de 5 filhos. Sou gordinha, 1.60m, 80Kg, bunda grande, pernas grossas, seios médios, morena clara, típica beleza de Belém do Pará. Na época era casada, mas vivia muito mal com meu marido, pois o mesmo bebia muito, do tipo de cair na rua, e quando chegava de porre me tratava mal e muitas vezes chegando a me bater. Mesmo assim levamos nossas vidas e eu sempre sonhando com uma virada de vida que pudesse me dar um modo de viver melhor. Meu filho mais velho, então com 19 anos, acabava de entrar pra vida militar, como soldado da FAB. Foi quando conheci aquele que viria a ser minha maior alegria na vida, justamente quem eu menos esperava, Luís, o colega de farda do meu filho. Luís é do interior do Pará, e veio pra capital, pra trabalhar e fazer a vida e ingressou na mesma turma de recruta de meu filho. Entre os dois nasceu uma amizade típica de irmãos, com Luís passando a conviver conosco de modo esporádico. Ele pouco conversava, era bastante reservado, mas volta-e-meia eu o pegava me olhando. O pouco que conversávamos me mostrou o quanto ele era inteligente, observador e discreto. Um dia ele me perguntou, sem mais nem menos, por que, eu, uma mulher tão legal, vivia a vida que eu vivia com meu marido. Fiquei sem graça e perguntei o porquê da pergunta, e ele me disse: - mulher como a senhora, tem que ser desejado todos os dias e todos os momentos. Confesso que fui pega de surpresa, não imaginava que ainda causava algum tipo frisson, ainda mais num garoto com idade de ser meu filho. Ele dizia isso me olhando nos olhos. Fiquei boba, mas mantive a postura. Disse para que parasse com essa besteira e que fosse procurar alguém da sua idade. E ele me respondeu que o tempo daria a resposta que eu procurava. Depois disso, nunca mais tocamos no assunto e seguimos nossas vidas. Pouco tempo depois ele foi transferido pra servir em outra cidade, sá voltando à Belém dois anos depois.

Nesse espaço de tempo, meu filho casou com a Elisa e eu me separei de meu marido e fui morar com meu filho, que cansado de me ver sofrer nas mãos de meu marido, me convidou pra morar com ele. Quando Luís voltou a Belém, veio morar na casa do meu filho. Quando soube disso, fiquei imaginando mil coisas: como ele estaria, se tinha casado, se tinha namorada, se ainda lembrava de mim, eu mais parecia uma adolescente. Quando ele chegou, vi que não tinha mudado muito, continuava do mesmo jeito, sá que tinha ficado mais forte. Quando ele me abraçou e me beijou no pescoço, senti um arrepio delicioso. Naquele dia, senti seu olhar em cima de mim o tempo todo. Ele estava mais safado, mais gostoso e isso estava me deixando doida de tesão.

Ficamos nos paquerando por uma semana. Ele me contou que estava sá e sem nenhuma namoradinha. Falou que eu estava mais gostosa que antes e que esse dois anos sá tinham feito bem pra mim. Eu ouvia isso todos os dias, e meu tesão nele sá aumentava. Então, no sábado seguinte e não mais resistindo a tanto desejo, resolvi que naquela noite, depois que meu filho fosse pro quarto dele com a mulher, ele seria meu. Ficamos sá nás dois na sala e ele me pediu que fizesse cafuné nele. Eu estava com um vestido bem fino que ficava um pouco acima do joelho e sem calçinha, afinal tinha vindo pra comer aquele safado. Sentei no sofá onde ele estava e ele deitou sua cabeça no meu colo e eu comecei a fazer carinho em sua cabeça. Estava tão gostoso passar a mão na cabeça dele que nem notei quando ele se virou e ficou com o nariz bem sobre minha buceta, sentindo o cheiro que exalava de minha xana e acariciando minhas pernas, subindo e descendo, chegando cada vez mais perto de minhas coxas e se insinuando por entre elas. Estava perdendo o controle de tudo. Quando ele tocou minha xana, não resisti e me levantei e fui pro meu quarto, estava toda molhadinha. O medo de ser pega por meu filho, na sala com seu amigo, não foi suficiente pra baixar meu tesão, me recompus e voltei pra sala e pedi pra continuar a fazer o cafuné nele. Mas ele foi mais safado e disse que sá seria possível se eu deixasse ele chupar a minha buceta. Nem tive dúvida e ali mesmo, na frente dele, levantei meu vestido até a cintura e sentei no sofá e dessa vez de frente pra ele, que caiu de boca na minha buceta, me fazendo ter o primeiro orgasmo de minha vida. Nunca imaginei o que uma língua tão gostosa como aquela, pudesse fazer o que fez comigo. Parecia que o mundo tinha parado. Fiquei imaginado, quem tinha ensinado ele a chupar uma buceta tão bem. Ele me beijou e seu hálito tinha o sabor de minha buceta, misturado com meu gozo. A impressão que tive, foi que eu passei uma hora chupando aquela boca, sorvendo sua saliva e matando minha sede de carinho.

Fomos pro meu quarto e ali dentro, dei vazão a todo o tesão acumulado. Ele tirou meu vestido e me olhou dos pés a cabeça, me deixando um pouco encabulada. Me deitou na cama e lentamente foi explorando cada parte de mim, me cheirando, beijando, me deixando muito louca. Eu nunca imaginei que pudesse ejacular como homem, mas foi o que fiz em cima dele, tal meu tesão. Depois foi a minha vez de fazer ele feliz. E mostrei a ele o que uma loba faminta como eu pode fazer e me deliciei com seu corpo gostoso, macio, chupei ele todo, e quando cheguei a sua pica descobrir o seu sabor mais gostoso, levando ele a loucura com minha boca sedenta. Quando ele me possuiu com ferocidade, pensei por um momento em meu ex-marido e todas as coisas boas que poderíamos ter vividos juntos. Mas este pensamento passou logo, pois com um garoto me devorando, eu lá ia querer pensar em meu ex. E fodemos muito nessa noite. Parecia que o mundo fosse acabar ali mesmo e aquela seria a última foda da humanidade. Ele queria gozar no meu cu, e eu que nunca tinha dado meu cu nem pro meu marido (porque o corno não gostava de variar nas experiências), não me fiz de rogada e me abri toda pra ele possuir meu rabo. Doeu muito, mas foi muito prazeroso. Me descobrir rebolando em sua pica e sentindo o maior tesão. E ele com a mão direita, fazia uma siririca em mim, me fazendo ter uma das melhores gozadas duplas de minha vida. Ele não aguentou mais e gozou e mim, inundando meu cu com seu leite quentinho e maravilhoso. Ele continuou metendo gostoso em mim e eu pensei que ele fosse parar, mas o filho-da-mãe gostoso não o fez e me colocou na posição do frango assado e continuou a comer meu cu, comigo olhando para ele. Essa visão dele, me deu o maior tesão: eu nunca pensei que pudesse ter tanto prazer na vida. Deus tinha reservado esse momento sá pra mim e eu iria aproveitá-lo até o fim, e foi o que fiz. Ele falou que ia gozar de novo, e disse que o faria em minha boca. Tirou o pau do meu cu e ejaculou seu leito novamente em minha boca. Nunca tinha feito isso. Aliás, tudo com ele, foi como se fosse a minha primeira vez. Dessa vez ele caiu do meu lado e ficamos ali, sá nos beijando, nos tocando, nos conhecendo mais. Naquela noite ele me contou que nunca conseguiu me esquecer e que tinha batido muitas punhetas pensando em mim e que tinha voltado a morar na casa do meu filho, sá pra ficar bem perto de mim, já que agora eu estava separada. Não demorou muito e ele já estava de novo de pau duro procurando minha buceta e meu cu. Nessa noite fomos dormir as 03 da manhã, exaustos de tanto fuder. Ele dormiu entre minhas pernas, sentindo o cheiro de minha buceta. No dia seguinte quase fomos pegos por meu filho, que acorda cedo pra ir trabalhar. Passei da hora de tão deliciada que estava.

Não sei se é certo fazer o que faço, ainda mais na casa do meu filho e acima de tudo com o melhor amigo dele. Porém em se tratando de tesão o meu nuca baixou por ele. Sá de olhar pra ele, eu fico toda molhadinha, com vontade fuder. Passei a ser escrava sexual dele, ele me come todos os dias. Isso já tem mais de 19 anos. meu filho descobriu tudo e ficou uma fera, mas isso eu conto depois...

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


conto casa de praia estouro cabaçover filme porno com massagista se assusta com o tamanho da piroca do clientes e pede para tocar uma pueta e pede para ela bater um pueta ele goza na boca de delacontos marido atolou a geba grossa no cu d esposa na pescariameu filho me engravidou contos eroticsisso viadinho engole essa rola vou estrupar sua gargantacontos eróticos gay lambendo o cu do macho heteroconto gay cdzinha puta dos homenscontos eroticos abusando do garoto da ruaCasa dos contos: Virgem na baladaConto mete ai ai uiui no cuComo ter pernas grossas e quadril largo em 1 mêscontos eróticos velhinho transando com jumento"relatos eroticos" massage cunadaconfesso transando com trêsconto mamando vizinho casadocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentetravesti gemendo a ponta da pistolacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos tia marta sua bundaesposas traindo dando o cu,contos de 1988conto erotico incesto sonifero filhaconto erotico rabuda cintura fina peituda casada visitamulher leva enrabado de cachorroconto erotico cobrador casada lesbicoconto erotico amigas chupei cunhadacontos eroticos traicao com pedreirosnoiva fabiana cu pra 5dilataram minha buceta contosfingi que tava possuido e comi minha sogracontos.encochando.uma.negra.bundudachantageei minha mae contoContos Eroticos Dando a Buceta Pro Meu Vizinho Brennocomi minha irma q nei peitos tem ainda contosComi minha tia historia veridicaConto eroticos zoofilia gays meu cao me traçou no meu quintaencoxando a minha tia contocontos er deixa que levoDei a um cara que tinha elefantismo no pau contoscontos eroticos minha priminhacesto de roupa sujas contos eróticoscontos de sexo de professoraAmigo do meu filho me fude junto com minha filha contoo que sua esposa achou do menage femininovizinho tezudocontos traindocontos eroticos pai escravo da filhaconto sozinha em casa peguei meu pai fudendo minha maeDando o cuzinho para outro homem da pica gostosa, contos gays que dão tesãoempinoi o cu e levou rrolascontos eroticos vi minha esposa me traindocache:GAEDmAeFVBUJ:okinawa-ufa.ru/m/conto_18319_fodendo-gostoso-minha-paciente.html contos minha esposa virgem na bundinhacontos erótico de estupro em boatesrossou em mim contoscontos eróticos cdzinhacontos deixa tiocontos eroticos sexo com minha empregada de vestido curtinhonegao arombo cu da sogra2paus nu mesmu buracuContos eróticos aventura s de um pastorLóira safada narra conto metendo na coberturacontos eroticos com caesencoxol com jatos de porraCONTOS ERoticos cozinhacontos eróticos mulher maduracontos de viuvinhas crentesmulher dismaia na pica do mindigodei para os amigos do meu filho contoscontoseroticos minha tia era puta e eu nao sabiacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentemãe transando com você Tô todo meladopuchou o chortinho e sento na rolacontos de cú de tiareais conto de incesto mamae mi deu pro pai e irmao mi comerconto o cachorro me comeu no celeiro da vovóDei sorte com a novinha conto eroticocache:FPfKk_mm7mAJ:okinawa-ufa.ru/conto-categoria-mais-lidos_9_9_zoofilia.html Meu pai tava em casa comigo e com a minha esposa eu e meu pai fundemos juntos minha esposa conto eroticocontos eróticos frio inverno geladocontos eroticos extraordinários pegando dormindolavar xoxotinha contocavalo e pônei cheio de tesão tentando dar em cima da mulhercontos incesto minha filha fazendo fisting em mimComtos mae e filha fodidas pelos amigos do paisempre dou uma escapadinha contoscontos mulher e marido duas vadias para um.machoMais pinto contos gayContos eroticos meu filho meteu ni mim bem gostosoporno mulhres usano chortes Cavadãocontos minha filha novinha deitou com eu e a sua mae...e a pica comeuContos vi meu padrasto nucontos eroticos marido pauzudo mulher e novinha trepando juntoscontos sadomasoquismo castigoler contis eroticos para tocar uma siriricacontos cachorro cebola zoofiliscontos pediu uma massagem e acabei comendohistória de contos erotico com novinha da vila senta no meucolobebe sainde bucntacontos inocência